Faço esta análise pois já vivi a fase de pleno emprego em Ilhéus.

Com os empreendimentos do Porto Sul e Ferrovia, várias empresas, de vários tipos, vão estar presentes tanto na construção, quanto na operação do modal.

Com isso a Prefeitura deixa de ser a maior empregadora da cidade, a Câmara de Vereadores deixa de ser uma agência de empregos, e o trabalhador vai ter que se qualificar e ser treinado para não ficar fora do jogo.

É assim em todo lugar, e em Ilhéus não vai ser diferente.

Hub logístico. Porto, aeroporto, ferrovia e rodovias.