WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 15/fev/2018 . 19:23

CACÁ COLCHÕES A CAMINHO DA CÂMARA FEDERAL

Segundo o site http://www.politicosdosuldabahia.com.br/v1/  são fortes os indicativos dessa pré-candidatura.

Os espaços já estão sendo abertos com a disposição do Federal Roberto Brito, sair para Estadual.

Carlos Machado (Cacá Colchões).

ACHADOS OU PERDIDOS? O QUE VOCÊ ACHA?

O Município de Ilhéus detém a Gestão Plena da Saúde (SUS).

Pois bem, os Vereadores ao invés de pressionarem o Prefeito, não sei o motivo, quanto ao caos na saúde municipal, preferem, ao toque de um desesperado deputado federal temeroso pela reeleição, fazerem piseiro na Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, numa falsa luta por um Hospital Estadual que eles nunca deram bola, inclusive o tal deputado  federal. A luta parlamentar seria mais consistente se feita pelo Deputados Estaduais, Eduardo Salles, Rosemberg Pinto, Ângela Sousa, Augusto Castro e outros mais que foram votados em Ilhéus.

Foto copiada do Blog Ilhéus 24 horas.

NA POLÍTICA O ÓBVIO PODE DEMORAR UM POUCO.

Em time que está ganhando não se mexe, é do futebol mas serve para a política também.

A chapa majoritária na Bahia, para as próximas eleições não deverá sofrer atropelos. Algumas escaramuças daqui e dali, mas no fim Ângelo Coronel deve ser o companheiro de Jaques Wagner ao Senado da República, e Lídice da Mata vai tentar seu retorno a Câmara Federal.

Walter Pinheiro é do time, sabe jogar o jogo.

DEMITIDO POR CONTA DAQUELA FOTO NO FACEBOOK

Demitido…!

Sempre é bom alertarmos sobre os cuidados que devemos tomar, ao tornar público informações (e opiniões) pessoais.

A exposição nas redes sociais está em alta, existe um certo consenso na vida moderna em que ter opinião sobre tudo e, principalmente, revelar essa opinião para o mundo é um comportamento natural, ideal, passível até de ser admirado, basta vermos o sucesso que pessoas comuns fazem no Youtube com vídeos onde expõem suas opiniões na rede.

Vale lembrar que essa midiatização do eu, ou seja, a exposição pessoal na rede, funciona como um termômetro de caráter. Lembre-se, você é o que você compartilha, e será julgado por isso.

Se você é daqueles que critica tudo e todos, saiba que quem sofre a crítica também é uma pessoa e pode se ofender com isso. Além do alvo de sua crítica, a sociedade julgará você pelo teor dela, haverá quem concorde e haverá quem discorde. Criticar o governo, políticos, esportistas, pessoas midiáticas é um comportamento comum nas redes, mas quando o assunto envolve empresas ou seu ambiente de trabalho, pode ocasionar um problema.

Vale lembrar alguns casos de pessoas que foram demitidas por publicações nas redes sociais:

“O brasileiro Allan Goldman, que trabalhava na Chiaroscuro Studios, empresa que presta serviços de ilustração para as gigantes dos quadrinhos Marvel e DC Comics foi demitido após fazer comentários sobre o caso da jovem de 16 anos que foi estuprada no Rio de Janeiro. Em post em seu Facebook, o ilustrador escreveu: “O que acontece se os 30 estupradores da menina alegarem que são mulheres? Segundo a ideologia de gênero dos esquerdistas, uma pessoa é o que sente, e sua biologia não importa”. (Fonte: Estadão)”

Outro caso, de demissão por justa causa, aconteceu por conta de algumas fotos publicadas no Facebook.

“No Ceará, um cozinheiro de uma empresa de turismo foi demitido por justa causa. Segundo seu empregador, ele faltava ao trabalho muitas vezes injustificadamente e apresentava atestados médicos duvidosos. Inconformado com a demissão, o cozinheiro entrou com uma ação na Justiça do Trabalho.

Ao avaliar a questão, a juíza Kaline Lewinter, da vara do Trabalho de Eusébio/CE, deparou-se com um tipo de prova cada vez mais comum; fotos postadas no Facebook. De acordo com a empresa de turismo, durante o período em que o empregado estava afastado em licença médica, ele frequentava festas e eventos, o que seria comprovado pelas fotos postadas em seu perfil na rede social. As provas foram suficientes para convencer a juíza, que decidiu em favor do empregador e manteve a demissão por justa causa. “Nas datas ali compreendidas, o reclamante [o cozinheiro], na realidade, participava de eventos festivos, com o consumo, inclusive, de bebida alcoólica”. (Fonte: Estadão)”

É cada vez mais comum, juízes condenar funcionário a pagar indenização para os empregadores por ofensas e comentários de insatisfação publicados nas redes sociais, conforme artigo da Débora Pinho para o site Consultor Jurídico.

O Fire.me é uma ferramenta (aplicativo) do Twitter que auxilia empregadores a consultarem o que os funcionários andam falando sobre a empresa nas redes.

 

A parte boa da história é que ter um comportamento adequado nas redes sociais pode trazer benefícios na vida pessoal e profissional. É possível alavancar carreiras, criar oportunidades para conhecer novas pessoas  ampliando assim a rede de relacionamentos, porém todo cuidado é pouco, pois o inverso é verdadeiro. A utilização das redes pode denegrir a imagem das pessoas, atrapalhar a carreira e em casos extremos até parar no tribunal por conta de difamação, injúria ou casos semelhantes. Vale pensar o que você quer passar para o mundo quando publica nas redes sociais. 

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia