WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 6/set/2017 . 20:41

DIÁRIO OFICIAL DO DIA 06-09-2017

Clique no banner

QUASE CONSOLIDADA UMA DOBRADINHA DO TRABALHO!

O Deputado Estadual Eduardo Salles, candidatíssimo à reeleição, convidou, e o Ex-Vice Prefeito de Ilhéus Carlos Machado (Cacá Colchões), deve aceitar compor uma chapa, candidatando-se a Deputado Federal.

É uma dupla de trabalho, Ilhéus só tem a ganhar!

Cacá, Adriana, Salles e Jabes.

Decreto de Ilhéus pode facilitar fraude

2.Setembro.2017  Fonte: Jornal A REGIÃO.

Prefeitura de Ilhéus

 

Porque permite a qualquer empresa operar 6 meses com alvará provisório. Nada impede que ela acumule dívidas fazendo compras nas outras empresas da cidade e depois desapareça quando completar os 180 dias do alvará provisório.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre Sousa, assinou o Decreto 109 em 28 de agosto. Ele permite um Alvará de Funcionamento provisório para as microempresas e as de pequeno porte. Segundo a Prefeitura, a medida “atende a reivindicações dos setores produtivos”.

A intenção é flexibilizar e desburocratizar a abertura de novos negócios no município. O empreendedor pode requerer o alvará de funcionamento provisório e ter até 180 dias para entregar todos os documentos e tirar o alvará definitivo.

Até o fim desses 180 dias, ela pode funcionar sem os documentos exigidos para o alvará definitivo. Com o alvará provisório nas mãos, o empresário pode pegar empréstimos em bancos e linhas de crédito dos governos. Se desaparecer depois dos 180 dias, todos ficam no prejuízo.

Ressalvas

O decreto diz que “a autorização do alvará será feita após análise de questões pertinentes à legislação urbanística, uso e ocupação do solo, posturas municipais, ambiental, sanitária e tributária”. E que os órgãos municipais devem responder sobre a viabilidade em três dias úteis.

Este será o prazo para proferir despachos a respeito da viabilidade, suspendendo no caso de impossibilidade técnica comprovada. O alvará de funcionamento provisório somente será concedido se houver compatibilidade da atividade da empresa com a legislação urbanística.

Nos casos em que for vedada a concessão de alvará definitivo em razão da localização, do zoneamento urbano, entre outros aspectos, ficará igualmente vedada à do provisório.

Governo articula convênios para colaborar na elaboração de planos de saneamento de mais 179 municípios

Saneamento

Focado na meta de universalizar água e saneamento na Bahia, o Governo do Estado, articula convênios com consórcios de 21 territórios de identidade para ajudar na elaboração dos Planos dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB), conforme manda a lei federal de nº 11.445/2007. Dessa vez, a matriz do projeto é envolver as quatro vertentes: abastecimento de água potável, sistema de esgotamento sanitário, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas e a limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos serão apoiadas. Para isso, a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs) e suas vinculadas (Agersa e Embasa), firmaram parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), o que coloca à disposição de 179 municípios o corpo técnico das duas pastas para direcioná-los nos quesitos: diagnóstico e capacitação de todas as diretrizes. A previsão é que até o final do final o processo seja iniciado.

            Conforme faz questão de frisar, o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, com isso, o apoio aos planos passará a ser completo e a Bahia ficará cada vez mais próxima de cumprir o que manda a legislação. “Porém, o mais importante nisso tudo é saber que estamos trabalhando por mais qualidade de vida de milhares de baianos. Afinal, a conclusão dos planos proporcionarão não apenas a prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário,  mas viabilidade técnica e econômica-financeira, com metas estabelecidas e acima de tudo investimentos, que serão revestidos  em serviços de excelência com sustentabilidade”, comemorou.

            Na lista constam seis do Território Piemonte Norte do Itapucuru (Andorinha, Antonio Gonçalves, Campo Formoso, Jaguarari, Pindobaçu e Senhor do Bonfim, que integram o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável; 13 do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Circuito do Diamante da Chapada Forte ((Andaraí, Barra da Estiva, Boa Vista do Tupim, Boninal, Ibitiara, Iramaia, Iraquara, Itaetê  Lençóis, Lajedinho, Marcionílio Souza, Nova Redenção e Ruy Barbosa). No Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi integram os municípios de: Ibirapitanga, Gandu, Wenceslau Guimarães, Teolândia, Presidente Tancredo Neves, Valença, Aratuípe, Cairu, Camamu, Igrapiuna, Ituberá, Nilo Peçanha e Piraí do Norte.

No rol ainda estão mais 148 localidades dos consórcios do Extremo Sul, de Desenvolvimento no Vale do Jiquiricá, Sustentável do Vale do Jiquiricá, da Bacia do Jiquiriçá, Intermunicipal Mata Atlântica, do Litoral Sul, do Alto Sertão, do Recôncavo,  da Costa do Descobrimento, do Portal do Sertão, da Bacia do Paramirim, do Oeste, de Irecê, do Sisal, do São Francisco, do Médio Rio de Contas, do Vale do Rio Pardo, da Bacia do Corrente e o Intermunicipal Somar, que dica no território metropolitano.

ASCOM SIHS – 3115 – 6214 / 6218

NÃO TEM JEITO, É DAÍ PRA PIOR!

Clique na imagem

VALEC prepara o lançamento do Plano de Desligamento Voluntário

O plano já foi aprovado e deve ser lançado nos próximos dias.A Valec prepara o lançamento do Plano de Desligamento Voluntário – PDV dos empregados ativos do extinto GEIPOT.O Plano de Desligamento Voluntário para o GEIPOT foi aprovado pelo Conselho de Administração da VALEC e pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST do Ministério do Planejamento. Além de ter sido convalidado pelo Ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Para conhecimento de todos, segue abaixo uma tabela com as principais características do PDV:

Público Elegível 87 empregados do extinto GEIPOT (100% do quadro)
Desligamento A pedido
Indenização Variável (Incentivo) 15 vezes a remuneração (será considerada para efeito de cálculo da indenização a última remuneração percebida pelo empregado no mês anterior à data do seu desligamento)
Indenização Complementar Não se aplica
Período de desligamento 30 dias a contar da data de divulgação do plano, observando o exercício financeiro

 

A Superintendência de Recursos Humanos – SUREH atualizará os funcionários por e-mail e pelo site da Valec quanto ao cronograma e os próximos passos do processo.

Para futuras comunicações, é indispensável que o empregado atualize seu endereço no cadastro da Superintendência de Recursos Humanos – SUREH, por meio do envio do comprovante de residência, até o dia 08/09/2017, sexta-feira.

O encaminhamento do comprovante deverá ser por carta com nome completo registrado para a Superintendência de Recursos Humanos – SUREH da VALEC, localizado na SAUS, Quadra 01, Bloco G, lotes 3 e 5, Asa Sul, Brasília – DF, CEP 70070-010. Ou por correio eletrônico, com o comprovante de residência digitalizado de maneira legível para pdv.geipot2017@valec.gov.br


(Texto: SUREH e ASCOM)

O NETO ABRAÇOU, PORÉM O AVÔ CHAMAVA DE ‘AGATUNADO’!

Geddel era o chamado por ACM de agatunado….

QUAL VERDADEIRA ORIGEM DA CARNE CONSUMIDA EM ILHÉUS?

O abate do gado segue as normas fitossanitárias?

Qual a maneira que o gado é abatido e ‘despostado’?!

É assim…

ou assim?

ESPAÇO DO LEITOR – DIÁRIAS DA SAÚDE

ESPAÇO-DO-LEITOR

Como moradora estou cada dia mais perplexa com a farra de diárias feita pela Secretaria de Saúde de Ilhéus.

. Afirmo que isso é um absurdo porque nos últimos meses o Prefeito Mário Alexandre vem assinando inúmeras portarias que gasta uma grande soma de dinheiro pagando diárias somente para levar pacientes para realizar consultas em Hospitais de Salvador no valor de R$ 300, em nome de motorista.

. Observe que o Prefeito Mário Alexandre com cada viagem o município gasta ainda despesas com a colocação de combustíveis, manutenção de peças de reposição dos carros oficiais, pneus.

. Estou cada dia mais perplexa porque em vez dos pacientes fazer consultas no Hospital Geral Luiz Viana Filho ou em qualquer hospital da rede particular de Ilhéus que tenha convênio com o SUS, Prefeito Mário Alexandre, por ser médico, faz o contrário ao autorizar pacientes para fora de Ilhéus, correndo o risco de sofrer algum acidente por conta de carros manutenção duvidosa.

. Digo que qualquer pessoa verificar o que afirmo nas edições do Diário Oficial Eletrônico encaminhamento nos Hospital Ana Nery, Hospital Martagão Gesteira, Hospital Irmã Dulce e Hospital Manoel Victorino, em Salvador.

. Com a palavra o Prefeito de Ilhéus Mário Alexandre e a Secretária de Saúde de Ilhéus para falar sobre este assunto a população.

. Estou indignada com  a situação.

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia