O Legislativo começa a sentir o dedo da maldade, dentro do Executivo.

De cócoras, piando baixinho, piu…piu…piu…!