WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 25/maio/2017 . 20:51

A safrinha cresceu e agora se chama segunda safra

25-05-2017
Helio Brambilla (*)

Safrinha

Espíritos arrojados — entre familiares e amigos, sobretudo no meu Paraná —, se lançaram numa aventura, tachada à época por muitos de extravagante. Tratou-se da erradicação do café no norte do estado para se plantar basicamente milho e soja de verão, deixando a terra, após a colheita, coberta com a palhada, cuja fertilidade encantava pragas como o picão e o carrapicho.

Alguns produtores se arriscaram, empreendendo um segundo plantio anual, o qual mais tarde passou a ser chamado de safrinha. Lembro-me de um desses desbravadores que, satisfeito com os resultados, ousou mais. Conseguiu no Paraguai um container de trigo mexicano adaptado ao clima quente, e o transportou pouco a pouco em seu monomotor até Londrina, onde iniciou o plantio na região.

Alguém dirá: “Mas como ele conseguiu adquirir esse trigo no Paraguai e levá-lo para o Paraná?” Confesso não saber. Mas, ainda que o tenha conseguido passando por cima do controle estatal brasileiro, o risco do jogo valeu e vem valendo a vela.

Uma vez semeado, o trigo rendeu cem por um, o que levou os burocratas de Brasília a registrarem a semente para pesquisa. Ato contínuo, a Embrapa e o Instituto Agronômico de Campinas tomaram a bandeira. E hoje temos trigo plantado no inverno, cuja qualidade é igual ao do europeu e argentino. Só ainda não somos autossuficientes em razão da burocracia e da desoneração do trigo importado.

Pluricentralizadores e pontificadores, os governantes brasileiros vêm de se tornando tão ou mais plenipotenciários que os faraós do Egito — míseros faraós, que poderão se mexer na sepultura em sinal de protesto pela comparação! Afinal, enquanto o grande e sábio José do Egito governou, ele forneceu ao seu povo trigo em abundância nos sete anos das vacas magras, conforme o relato bíblico.

:: LEIA MAIS »

DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO EDIÇÃO Nº 032

Clique no banner

O VENENO DA NOITE!

O arrependimento já é igual a rejeição.

O arrependimento conta dobrado, é dentro dos eleitores próprios.

Ministério da Agricultura criará comissão para discutir revitalização da Ceplac

Reunião no Ministério da Agricultura

O projeto de revitalização da Ceplac (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira) e a situação da produção do cacau no país foram temas de duas audiências realizadas em Brasília na última terça-feira (23), e que contaram com a participação do deputado estadual e presidente da Comissão de Agricultura da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia), Eduardo Salles.

Em reunião com o ministro em exercício da Agricultura, Eumar Novacki, o parlamentar, juntamente com o vice-governador da Bahia, João Leão, o deputado federal Davidson Magalhães, o deputado estadual Gika Lopes, e uma comissão de funcionários da Ceplac discutiram o futuro da instituição e a necessidade de medidas urgentes para preservar o trabalho que vem sendo realizado nos seis estados de atuação: Bahia, Espírito Santo, Pará Rondônia, Amazonas e Mato Grosso.

O grupo sugeriu ao ministro que seja criada uma Comissão para estudar a situação da Ceplac e a proposta foi aceita.  Eumar Novacki garantiu a publicação da portaria com a nomeação dos membros que formarão a Comissão já em 5 de junho, dia Internacional do Cacau.  “Esse é um compromisso que o ministério está assumindo com vocês, de formar a comissão e avaliar quais ações podem ser adotadas”, garantiu o ministro interino.

Eduardo Salles aproveitou a ocasião para agradecer a visita de Novacki à Ceplac, em setembro do ano  passado, quando estiveram juntos, e exaltou a importância do órgão.”A Ceplac não é simplesmente uma pesquisadora ou extensionista de cacau, é uma agência de desenvolvimento regional e se tornou referência para toda uma região. Além disso, hoje, nós (o Brasil) somos  um dos maiores produtores do mundo de graviola, graças a Ceplac, porque essa fruticultura foi desenvolvida e estimulada pela instituição”, ressaltou o parlamentar.

O vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão, também destacou a contribuição da Ceplac para o estado. “A Ceplac era uma das grandes alavancas da Bahia, pois a partir dela se introduziu diversas culturas no estado. Hoje, a situação é preocupante, pois a instituição está abandonada e temos a obrigação de encontrar uma solução”, destacou.

MANIFESTO PELA REVITALIZAÇÃO :: LEIA MAIS »

ESPAÇO DO LEITOR – ILHÉUS, FLAGRANTE DA BAGACEIRA!

Hoje cedo , ladeira do Ioiô em sapucaieira ! Espero que os moradores da cidade também postem irregularidades em sua comunidades !!! Cobrar do governo !!!

Sihs firma convênios de Planos Municipais de Saneamento com 23 novos municípios

 

SIHS – CONVÊNIO

Com a meta de universalizar o saneamento básico na Bahia, a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), assinou convênios na manhã desta quinta-feira com 23 municípios baianos. O ato resultará em benefícios para mais de 500 mil habitantes. As localidades contempladas foram: Acajutiba, Aporá, Cardeal da Silva, Crisopólis, Esplanada, Inhampube, Itapicuru, Jandaíra, Pojuca, Ribeira do Pombal, Rio Real, Conde, Entre Rios, Nova Soure, Olindina, Cipó, Itanagra, Ouriçangas, Tucano, Pedrão, Ribeira do Amparo, Aramari e Sátiro Dias.

            Presente na cerimônia, o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, explicou aos gestores que técnicos da Sihs, Embasa, Cerb e Agersa auxiliarão as prefeituras na realização e execução do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), cujas leis já foram devidamente aprovadas pelas Câmaras Municipais.

“Ou seja, todo nosso corpo técnico, estará à disposição dos municípios, de forma que essas cidades, possam tirar seus planos do papel, abrangendo as quatro vertentes: abastecimento de água; esgotamento sanitário; limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos; drenagem e manejo de águas pluviais”.“Afinal, de cada real investido em saneamento, economizamos R$ 4 na saúde e isso é muito importante, levando em conta a crise financeira e política que assola o nosso país”, frisou Peixoto, enfatizando que “apesar, de toda dificuldade, somente em 2016 o governador Rui Costa investiu mais de 602 milhões em água em saneamento na Bahia e a meta é fazer muito mais”.

O presidente da Embasa, Rogério Cedraz, reforçou a importância da parceria entre os poderes, para que os mesmos se desenvolvam adequadamente. “E as prefeituras terão todo nosso apoio”, garantiu”.

Foto: Mário Marques

ASCOM SIHS – 3115 – 6214 / 6218

XILIQUENTO VERSOS MARIOLAS!

Um voto simbólico de um xiliquento, por não conseguir emplacar um ex-secretário GPS, de Uruçuca, numa ‘boquinha’ de 10 pilas, a ser criada

GPS

DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO EDIÇÃO Nº 031

Clique no banner

NOTA PÚBLICA DO EX-PREFEITO JABES RIBEIRO.

Nota Pública

Amigas e Amigos de Ilhéus.

Como é do conhecimento de todos, estou dedicado inteiramente ao tratamento para recuperação de minha saúde.

Tenho acompanhado, pelo noticiário, os últimos acontecimentos ligados à nossa cidade.

Vi, com tristeza, o do programa Fantástico e também fiquei indignado com a situação física da escola de Piaçaveira, na área rural. As explicações que me deram é que se tratava de imóvel particular e, portanto, a Prefeitura não poderia fazer investimentos.

A verdade é que eu não tinha conhecimento pleno dessa realidade. Mas isso não é suficiente. E aqui peço sinceras desculpas em nome do governo pela falha.

Essa triste realidade se arrasta há anos, perpassando várias administrações. Quero crer que o governo anterior ao nosso, que tinha como vice-prefeito Mário Alexandre e José Nazal como secretário, também não tinha conhecimento dessa indignidade. Mesmo agora, é razoável que o atual governo não soubesse da gravidade, pois, se assim fosse, não autorizaria o início do ano letivo no local.

Nossa administração, nos últimos quatro anos, reformou ou ampliou quase cem unidades escolares, na sede e no interior. A Escola do Salobrinho, por exemplo, que construímos com recursos próprios, possui 12 salas de aula, salas de diretoria, coordenação, secretaria, professores, almoxarifado, biblioteca, auditório, laboratório de informática, grêmio estudantil, cozinha, refeitório e pátio coberto.

Instalamos aparelhos de ar condicionado no IME central e, no plano pedagógico, recuperamos e atingimos o índice do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – para o Ensino Fundamental. Sempre atuamos com atenção prioritária à área da Educação.

Sei que há muito para ser feito. Como cidadão ilheense, espero que o atual governo – que recebeu a Prefeitura em melhores condições das que recebi em 2013 – possa avançar em benefício da nossa gente e, em especial, da juventude.

Jabes Ribeiro.

NO PAGODE DO COLO-COLO, TODO MUNDO DANÇOU!

Pagode de lançamento, todo mundo na ponga…



anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
Carregando...

Brasileirão

maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia