WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 25/dez/2016 . 16:51

Inscrições para a Série B do Baianão 2017 se encerram em 13 de janeiro

24/dez/2016 . 17:02 Redação . Cidade Esportes

Atlantico

Atlântico

Estão abertas, desde 13 de dezembro, as inscrições para a Série B do Baianão 2017. Os clubes interessados em disputar uma vaga na elite do maior estadual do Norte/Nordeste do país têm até 13 de janeiro para garantir presença na competição.

Para se inscrever, além de preencher o requerimento, cada clube precisa cumprir uma série de requisitos. Entre as exigências estão laudos técnicos expedidos pelos órgãos e autoridades competentes do estádio a ser utilizado no campeonato, dispor de mando de campo com medidas regulamentares e autorizado pelo proprietário através de declaração de cessão, renovar licença de funcionamento, apresentar a ata de eleição e posse da diretoria, diretores e respectivos cargos; possuir certificado de autorização para a prática de futebol profissional, expedido pela CBF.

Cada clube só poderá mandar seus jogos na sua cidade de origem. Não serão aceitas mudanças de mandos de campo para outros municípios.

Outro requisito para a disputa da Série B é ter disputado, nos três últimos anos, campeonato de categoria Profissional promovido e dirigido pela Federação Bahiana de Futebol, de acordo com o estabelecido no Art. 1º da RDI-FBF nº 11/08 de 19 de dezembro de 2008. As agremiações também precisarão efetuar o pagamento das taxas às tesourarias da Federação Bahiana de Futebol (FBF) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Toda a documentação exigida deve ser ORIGINAL e entregue no Setor de Protocolo Geral da FBF dentro do período estabelecido. Caso contrário, a inscrição será indeferida.

A Série B do Baianão 2017 será iniciada no mês de março. Assim como em 2016, apenas o campeão garantirá o acesso à Série A do ano seguinte.

Neste ano, o Atlântico (foto) garantiu a única vaga na elite ao derrotar o Teixeira de Freitas na final. O clube de Salvador fará sua estreia na Série A do Baianão 2017.

Rio, Minas, Rio Grande do Sul e Goiás começam 2017 com déficit de R$ 30 bi

POR GUSTAVO SCHMITT

SÃO PAULO — Com quadro de queda de arrecadação, aumento de gastos e expectativa de crescimento tímido da economia, os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás vão começar 2017 no vermelho. O déficit desses estados somados para o ano que vem chega a R$ 30,8 bilhões. Como resposta, governadores apresentam medidas amargas que vão da demissão de funcionários terceirizados e comissionados ao corte de salários e aumento de contribuições previdenciárias.

Fluminenses, mineiros e gaúchos decretaram estado de calamidade financeira. A medida livra os estados de punições por descumprirem a Lei de Responsabilidade Fiscal, como a proibição de tomar empréstimos ou receber transferências da União. A situação mais grave é a do Rio: o déficit no orçamento do ano que vem é de R$ 19 bilhões. Em seguida, aparecem Minas, com R$ 8,06 bilhões, e Rio Grande do Sul (R$ 2,9 bilhões). Também em crise, Goiás prevê um déficit nominal de R$ 931 milhões.

Veja também

O que deve atenuar a crise para os governadores é a renegociação das dívidas de estados com a União, aprovada na última terça-feira, na Câmara dos Deputados. Com isso, os estados terão de fixar um teto para os gastos públicos para os próximos dois anos, e os governos apresentarão um pedido ao Ministério da Fazenda para ingressar no programa de recuperação fiscal.

No Rio, a Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa (Alerj) estima que a renegociação reduzirá o déficit em até R$ 5 bilhões. Ainda assim, a situação do estado é muito delicada. O presidente da Comissão de Finanças, Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), afirma que além do déficit, o Rio levará para o ano que vem restos a pagar deste ano de R$ 17 bilhões.

Em Minas Gerais, o governo ainda não adotou um pacote anticrise. O governo é contrário a algumas propostas da União, como o aumento de alíquotas previdenciárias e privatização de empresas públicas. Embora vá entrar o ano com rombo nas contas, a secretaria de Fazenda de Minas justifica que economizou R$ 2 bilhões este ano reduzindo despesas de custeio e combatendo a sonegação fiscal.

No Rio Grande do Sul, o governador José Ivo Sartori (PMDB) enviou medidas amargas à assembleia legislativa para reduzir a menos da metade o déficit de R$ 2,9 bilhões. Uma delas, aprovada na quinta-feira após 16 horas de discussão e protestos, extinguiu seis fundações e levará a demissão de 1100 funcionários. Atrasos em repasses prejudicam escolas e hospitais, sobretudo nos municípios do interior.

Em Goiás, o governador Marconi Perillo (PSDB) também mandou um pacote severo de corte de gastos à assembleia legislativa para evitar o “colapso” das contas públicas. Entre as medidas, estão corte de 20% dos cargos comissionados e aumento de contribuições previdenciárias em 1 ponto percentual.Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/rio-minas-rio-grande-do-sul-goias-comecam-2017-com-deficit-de-30-bi-20691765#ixzz4TqqrQgHP

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia