O empreendimento possui 2.120 apartamentos e possuirá áreas institucionais, comerciais e de lazer, previsto para inaugurar em março de 2016

Conforme acertado em reunião realizada, na semana passada, o vice-prefeito de Ilhéus, Carlos Machado (Cacá), e o secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ocke, acompanharam moradores do Alto do Amparo, nesta quarta-feira, 21, durante visita às obras de construção dos condomínios do programa “Minha Casa, Minha Vida”, localizado no bairro Nossa Senhora da Vitória. Esse grupo de moradores reside em área de risco no alto do Amparo e ainda sofre os efeitos do temporal que atingiu a cidade no final do ano de 2013 e no ano passado.

De acordo com o vice-prefeito, a visita aos condomínios Sol e Mar I e II foi uma proposição do governo municipal, como forma de demonstrar aos moradores do Amparo que o poder público tem trabalhado para solucionar os problemas enfrentados por essa população. No bairro Nossa Senhora da Vitória, estão sendo construídos 2.120 apartamentos pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Outras duas mil unidades residenciais são edificadas em outros bairros da cidade.

As residências que estão próximas aos locais em que houve desabamentos de terras durante o período chuvoso de 2013, no Alto do Amparo, foram notificadas e interditadas pela Defesa Civil, no entanto, os moradores alegaram não ter para onde se mudar. Diante disso, a Prefeitura disponibilizou parcelas do programa Aluguel Social, o que não se configura como solução definitiva.

O vice-prefeito Cacá destacou os esforços que o prefeito Jabes Ribeiro tem empreendido junto ao Ministério da Integração Nacional para a liberação de recursos da ordem de 5,6 milhões de reais, cuja verba será destinada às obras de contenção de encostas, e outros serviços, no Alto do Amparo, um dos mais prejudicados pelas chuvas.

Alternativa – “Atendendo aos pedidos dos moradores e ouvindo suas reivindicações, nos colocamos à disposição para encontrarmos uma solução para estes problemas, desde a realização dos cadastros do Minha Casa, Minha Vida, ao acompanhamento do processo burocrático de liberação do aluguel social e trazê-los para conhecer de perto a estrutura desses apartamentos”, afirmou o vice-prefeito Cacá.

Conforme as regras de aquisição de residência popular do programa federal, famílias que moram em áreas de risco, como encostas e regiões alagadiças, têm prioridade na compra desse tipo de imóvel.

O secretário Jamil Ocke relata que os moradores já estão cadastrados no programa de residência popular, pois se encontram em vulnerabilidade e foram notificadas pela Defesa Civil. “Como o Alto do Amparo vem sofrendo muito com as chuvas, essas onze famílias se enquadram nos critérios, como de vulnerabilidade, e provavelmente serão contempladas”.

Empreendimento – Os condomínios em construção no bairro Nossa Senhora da Vitória possuirão um Centro de Referência de Assistência Social  (CRAS), Unidade de Pronto Atendimento, farmácia, uma escola com doze salas de aula, três quadras poliesportivas, parques, quiosques, casa lotérica, centros comunitários, rede de tratamento de esgoto, ligação de água e energia individuais, pavimentação asfáltica e rampas para acessibilidade. O gerente de obras da empresa Kubo Engenharia, Augusto Rocha, relata que a construção está sendo realizada com padrões de última geração, pensando na comodidade e no bem estar dos moradores. 

O presidente da Associação de Moradores do Alto do Amparo, Netto Souza, ficou muito feliz com a estrutura e disse que marcará uma reunião com os moradores para ouvir a opinião deles e chegar a uma conclusão. Já Gleisa Neves, gostou de todos os espaços e principalmente da segurança do local. “A comunidade está resistindo na mudança, acham o local distante, mas após essa visita, gostei muito daqui e prefiro morar um pouco mais distante, mas num local seguro, sem risco de desabamento”.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 21.10.15