WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 10/out/2015 . 18:18

A IMPORTÂNCIA DAS CÂMERAS DE MONITORAMENTO NO MUNDO MODERNO.

É chegada em boa hora a colocação de câmeras de monitoramento no Palácio Paranaguá.

Outros próprios municipais também poderiam contar com esse auxilio, na preservação  e eficiência maior a Guarda Civil Municipal.

Como exemplo, deixo aqui a sugestão da Biblioteca Pública e Arquivo Central, que foram recentemente reformados.

Palácio Paranaguá.

Palácio Paranaguá.

Biblioteca Pública e Arquivo Central

Biblioteca Pública 

 

COMEÇOU O ‘FUDEVU DE CAÇAROLÊ’ NA ELEIÇÃO DA OAB.

Chapa de Luiz Viana responde a Rátis

“O nosso adversário Carlos Rátis deveria ter aprendido com a eleição passada, quando não teve êxito com esse tipo de estratégia, em que, à míngua de votos, buscava ganhar a eleição no tapetão mediante o uso de representações descabidas”, diz o candidato ao Conselho Federal pela Chapa MAIS OAB 86, Fabrício de Castro Oliveira, ao tomar conhecimento da representação dos oponentes, que reclamam de propaganda irregular e antecipada.

Quanto à antecipação de campanha, Fabrício observa que Carlos Rátis deveria rever seu próprio comportamento durante o período pré-eleitoral. “O candidato Rátis está há mais de 15 dias com propaganda paga no facebook, de forma a se fazer conhecido e atrair simpatizantes. Lamentável”.

De acordo com Fabrício, a chapa de Luiz Viana está cumprindo rigorosamente a legislação eleitoral. “Nós iniciamos a campanha ontem depois do registro da chapa, conforme estabelece o edital das eleições. Seria prudente, os adversários, antes de tomarem qualquer medida descabida, também lerem devidamente o provimento que rege as eleições na OAB, porque nele não há qualquer restrição à propaganda no Comitê”. 20151009-IMG_8392

DATA: 09/10/2015

ASCOM: 71 9220 4445

GATO MESTRE, SEMPRE ATENTO PRA FALAR BESTEIRA.

Numa das viagens recentes ao Rio de Janeiro, tive a oportunidade de usar uma passagem legal, dentro de condomínios horizontais, utilizada por veículos e transeuntes.

Na foto abaixo, é de onde vem saindo um carro preto. Dando assim, acesso irrestrito à praia da Barra da Tijuca.

Se soubesse que ‘gato mestre’ ia dar pitaco, teria feito mais fotos.

DSC04658-001

MARA MARAVILHA VEM MORAR EM ILHÉUS.

mara

Ela já confidenciou a amigos, que pretende voltar para a Bahia, especificamente Ilhéus. Logo que saia de um reality que está participando. 

Pretende reeditar os famosos programas de auditório infantis. Agora em um canal exclusivo do Youtube.

Mara andou pesquisando o campo de atuação, e acha que tem muitas crianças, querendo ‘cantar e dançar’…

REVISTAS DE FINAL DE SEMANA – CAPA E DESTAQUES.

Veja explica “porque caem os presidentes”

Sérgio Botêlhoveja-1

As revistas de final de semana têm em comum a crise que envolve o Palácio do Planalto, e as ameaças de impeachment. A Veja explica “porque caem os presidentes”, e cita justificativas à possível queda da presidente brasileira.

A Isto É destaca denúncia, veiculada durante a semana, no noticiário de sites e jornais, de que Dilma continuaria “pedalando” na gestão financeira do governo. Enquanto a Época realça em sua principal reportagem os problemas da presidente no Congresso e nos tribunais (TCU, TSE).

Veja e Época publicam denúncias que atingem o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, na última campanha eleitoral.

A revista Época diz que Lula, o ex-ministro Márcio Thomaz Bastos (já falecido e interno no Sírio Libanês) e ex-delegado da PF (também interno no Sírio) se encontraram, no hospital paulista, para traçar estratégia de enfrentamento da Lava Jato. A revista diz que não foi possível à PF fazer gravações no hospital. A revista Isto É também veicula investigações contra ex-presidente Lula.

Segue a SINOPSE DAS REVISTAS DE FINAL DE SEMANA.

REVISTAS

VEJA. “Porque caem os presidentes. Dilma Rousseff reúne as três condições que, à luz da história, são comuns aos governantes de democracias destituídos do seu cargo: Altamente impopulares, perdem apoio no Congresso, arruínam a economia do país”. Esta é a principal matéria de capa da revista. Outros destaques: “Com as contas reprovadas no TCU, Dilma cobra reciprocidade política no Congresso”; “Joaquim Levy: economia em recessão e inflação fora da meta”; “O crime eleitoral do governador de Minas Gerais”; “A ascensão do clã Picciani”; “O impacto do dólar deixa a inflação no caminho dos 10%”.

ISTO É. “Dilma continua pedalando em 2015. Investigação do MP revela que o governo voltou a cometer este ano os crimes de responsabilidade fiscal rejeitados pelo TCU. A reincidência no segundo mandato da presidente era o argumento que faltava à oposição para colocar em marcha o impeachment”. Esta é a principal matéria de capa da revista. Outros destaques: “A fraude das contas. Por oito votos a zero, TCU reprova a contabilidade da presidente Dilma de 2014. Processo, agora, será apreciado por um Congresso conflagrado”; “Uma derrota atrás da outra. TSE instala uma ação inédita de impugnação de mandato contra a chapa de Dilma. A investigação será concluída apenas em 2016, mas o governo já sente os efeitos políticos da decisão histórica do tribunal”; “A casa caiu. Sob uma avalanche de evidências de que mantém contas secretas na Suíça, Eduardo Cunha fica isolado na Câmara e corre o risco de perder o mandato por quebra de decoro”; “Loteamento inútil. Ao entregar cargos para o PMDB, Dilma queria fidelidade no Congresso. Não conseguiu. Deputados se ausentam de votação e mostram que a presidente está cada vez mais isolada”; “Lula enredado. Além da Lava Jato, outras duas investigações da PF têm potencial para complicar a vida do ex-presidente. Telegramas obtidos por ISTOÉ sugerem intervenção do petista no BNDES para financiar construção de rodovia na África”.

ÉPOCA. “Dilma sob ataque. Incapaz de fazer aliados no Congresso e acossada nos tribunais de Brasília, a presidente enfrenta sozinha a batalha decisiva para salvar seu mandato”. Esta é a capa da revista. Outros destaques: “Apesar do anúncio, o governo não sabe ainda onde vai cortar 3 mil cargos comissionados”; “Os contratos de Lula, advogados e policiais federais para tentar abafar a Lava Jato. O ex-ministro Márcio Thomaz Bastos, um ex-delegado influente na Polícia Federal e Lula tiveram encontros em hospital. E lá traçaram novas estratégias contra Lava Jato e para proteger Odebrecht, ação que está na mira da Polícia Federal”; “Esquema no Ministério da Saúde ajudou a financiar a campanha de Fernando Pimentel em Minas Gerais”.REVISTA DE FINAL DE SEMANA

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

outubro 2015
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia