WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ago/2015

Prefeito de Ilhéus doará terreno para construção de Igreja Católica no bairro Nova Brasília

A doação do terreno foi um atendimento do prefeito às reivindicações da comunidade daquela área, com base no Projeto de Lei n° 24/2008, de autoria do ex-vereador Joabs Ribeiro

No último sábado 29, o prefeito Jabes Ribeiro participou da Missa Solene Jubilar em comemoração ao Centenário da Paróquia São João Batista, na Praça do Pontal, ao lado do vice-prefeito, Carlos Machado (Cacá) e do secretário de Relações Institucionais, Frederico Vésper.  Na oportunidade, o prefeito assinou a autorização para abertura de processo de concessão de uso do terreno para a construção da Igreja Católica São Pedro, na Nova Brasília.

Segundo o prefeito, a medida atende às reivindicações da comunidade daquela área, “inclusive da líder comunitária Maria Oliveira (Maria da Nova Brasília), que sempre lutou pela construção de uma igreja católica naquele bairro para servir de referência religiosa aos moradores”.        

A concessão de uso está em conformidade com o Projeto de Lei n° 24/2008, de autoria do ex-vereador Joabs Ribeiro. O terreno fica situado na Rua Raquel Pólvora, n° 17, bairro Nova Brasília. Para o Padre Joelson, da Paróquia São João Batista, foi muito importante receber essa doação. “Era um sonho antigo dos católicos, além do serviço religioso, terá um cunho social para aquela comunidade, que tem como padroeiro o apóstolo São Pedro”.

Paróquia São João Batista – Os festejos do Centenário da Paróquia São João Batista foram iniciados no dia 22 de agosto e encerrados neste sábado com a missa solene, às 19h, presidida pelo Bispo Dom Mauro Montagnoli, e contou com cerca de três mil fiéis.

O Bispo lembrou que o período das comemorações foi um “momento também de Graça, de Deus e revisão da caminhada dos católicos para corrigir os erros”. A noite foi encerrada ao som da Banda Ebrom. Representantes das arquidioceses de Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Diocese de Itabuna e Paróquias de Ilhéus participaram do último dia das festividades.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 31.08.15

O VENENO DA NOITE !

sonso

Em Ilhéus só existe um litoral. O norte.

Lá o ‘verde’ é mais ‘verde’…..

PEGARAM DE SURPRESA!!! DILMA PROCESSADA NOS EUA!!!!

A presidente Dilma Rousseff durante entrevista coletiva sobre a Copa do Mundo, em Brasília, na segunda-feira. 14/07/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino


Foi convidada a estar nos EUA somente para receber a intimação…
            
E NA PRESENÇA DO OBAMA…PASSARAM A PERNA NELA….
          
            
Um singelo gesto, uma visita pouco desejada, cortejou a Presidente da República, Dilma Rousseff, em sua visita aos Estados Unidos há pouco mais de uma semana.
Um oficial de justiça da Corte do Estado de Rhode Island entregou a contra-fé (termos da ação judicial) que inclui Dilma e mais 11 autoridades brasileiras como responsáveis pelos prejuízos causados a acionistas da Petrobras nos Estados Unidos.

Assim, desde então, Dilma passou a ser considerada, formalmente,ré da ação movida por investidores norte-americanos contra a Petrobras e seus dirigentes.

A visita não constava da agenda oficial da Presidente e a deixou bastante tensa e ainda mais fragilizada.
A informação é confirmada pelo escritório Labaton Sucharow,que representa Providene, Capital do Estado onde tramita a
ação.


Dilma, agora, sabe que lá não é BRASIL !
                  
Dilma é citada e vira ré em ações judiciais nos EUA
                        
                    
                          http://www.noticiasporminuto.com.br/2015/07/11/dilma-e-citada-e-vira-re-em-acoes-judiciais-nos-eua/

OPERAÇÃO ‘ILHÉUS EM AÇÃO’ INICIA SUAS ATIVIDADES NA ZONA III.

O trabalho na Zona III, que compreende a área norte da cidade, contempla inicialmente o Canal do Malhado. Na sequência, as atividades alcançarão as partes altas de Ilhéus, como os altos Nerival, Soledade, Amparo e Coqueiro.  

 

Neste mês de agosto, a Operação “Ilhéus em Ação – Cidade de Todos”, programa coordenado pelo vice-prefeito Carlos Machado (Cacá) e voltado para o processo de reorganização do município, iniciou seus trabalhos na Zona III, área que inclui o bairro Malhado e os altos Nerival, Soledade, Amparo e Coqueiro. Nessa região, o trabalho consiste na limpeza de ruas, poda de árvores, limpeza de canais e consertos no sistema de iluminação pública.

O secretário de Serviços Urbanos (Secsurb), César Benevides, ressalta que, nesse primeiro momento da Operação “Ilhéus em Ação” na Zona III, as partes altas da cidade também começam a ser favorecidas. “Já iniciamos o trabalho no Alto Soledade, incluindo seus três acessos, com serviços variados de limpeza e melhorias no sistema de iluminação pública”, exemplifica o titular da Secsurb, salientando que, na sequência, as equipes se deslocarão para os altos Nerival, Amparo e Coqueiro.

Benevides destaca que, além de passar por uma grande limpeza, o canal do Malhado terá suas laterais revestidas de cimento. “Essa ação específica visa evitar o crescimento do mato e, com isso, prolongar a durabilidade dos serviços”, informa, acrescentando que a intervenção contribui para a melhoria da qualidade de vida da população.

Parceria – Ao fazer um breve balanço do trabalho desenvolvido até o momento, o coordenador da Operação “Ilhéus em Ação”, Carlos Machado (Cacá), chamou atenção mais uma vez para a importância da parceria popular. “Um município só é transformado com a ajuda de todos. Nesse esforço monumental de reorganizar a nossa cidade, precisamos do apoio de todo mundo. Além do governo, é fundamental contarmos também com a participação da comunidade, dos nossos visitantes e dos diversos segmentos organizados”, comenta.

Nesse sentido, prossegue o vice-prefeito de Ilhéus, “gostaria de pedir, mais uma vez, o apoio maciço da nossa população. Além de colaborar diretamente com esse processo de reconstrução, é fundamental que o povo ilheense seja um agente fiscalizador desse trabalho, um grande contribuinte desse grande esforço. Tudo isso para que a cidade continue avançando”, ratifica Cacá.

Zonas – A Zona I da Operação Ilhéus em Ação compreende a zona sul da cidade, incluindo o Pontal, Avenida Lomanto Júnior, São Francisco, Hernani Sá e Nossa Senhora da Vitória. Já a Zona II abrange as artérias do centro histórico, a Conquista e as avenidas Soares Lopes e Princesa Isabel. Por sua vez, a Zona III vai trabalhar em toda a região norte e, por fim, a Zona IV contemplará os distritos e os bairros Salobrinho e Banco da Vitória.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 31.08.15

MORAR NA SOARES LOPES SEM PAGAR IPTU.

Isso mesmo, quem quiser morar na Avenida Soares Lopes, e sem pagar IPTU, é só montar uma tenda nos fundos do Circo do TPI.

montcirco

 

O QUE VAI PELOS BASTIDORES DA POLÍTICA ILHEENSE.

bebeto

Um experiente analista político, que milita ativamente na cidade de Ilhéus, confidenciou a este blog que a dificuldade do agrupamento do Deputado Federal Bebeto Galvão está encontrando em construir  um nome para pré candidatura  à Prefeito de Ilhéus, reside unicamente na falta de identificação com outros agrupamentos que militam na cidade.

Para mim, repito, prefiro aguardar as convenções partidárias que irão oficializar as chapas.

Por enquanto, tudo não passa de elucubrações e especulações, que no final podem dar em nada…

CONVOCAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ILHÉUS.

CACAU, CACAUICULTORES E SUAS VICISSITUDES !

Enquanto a região não tiver sua própria moageira, e continuar exportando amêndoas, vai continuar passando pelos mesmos ‘perrengues’.

Tiveram a oportunidade com a ITAISA, que por motivos sobejamente conhecidos, deu com os burros n’água…

Itaisa-site1

itaisa

A OPINIÃO DE DOMINGO!

Guy-2-300x200

Na democracia, oposição e situação travam o seu combate, o que é salutar.

A oposição com a informação e a contra-informação, as vezes direcionada, não muito honesta. Cabe a situação trabalhar com o sentimento, para reverter a onda feita pela oposição.

E o sentimento começa a prevalecer.

Diziam que o Prefeito não tomaria posse, tomou.

Depois diziam que não comia a canjica do São João no mandato, já comeu 3 anos.

Ainda que não comia o peru de Natal, já vai comer o terceiro. E assim a oposição vai sendo desacreditada, resta postar fotos de buracos, no que faz muito bem, ajuda a administração.

O sentimento é que agora a cidade melhora nos seus serviços, após sair do CAUC (Serasa do Governo), onde foi colocada por um desgoverno desastroso, não precisa aqui ficar relembrando.

As escolas vão sendo recuperadas, e servindo merenda que não é pipoca (Clique aqui).

Os postos de saúde também vão sendo recuperados, a Farmácia Popular bem mantida, não se ouve falar em medicamentos queimados na calada da noite (Clique aqui).

Ilhéus precisa e deve tomar um rumo, e que não seja da loucura ou desvario… 

EM ILHÉUS DIMINUIU A POPULAÇÃO, MUITOS FORAM EMBORA!

Uma pena que não tenham ido as hienas e os abutres….

As hienas e os abutres que querem a carniça de Ilhéus...

As hienas e os abutres que querem a carniça de Ilhéus…

NADA MAIS FICA ESCONDIDO, NADA MAIS É DESMENTIDO!

Documentos secretos mostram como Lula intermediou negócios da Odebrecht em Cuba

A reportagem obteve arquivos sigilosos em que burocratas descrevem as condições camaradas dos empréstimos do BNDES à empreiteira

THIAGO BRONZATTO
28/08/2015 – 23h14 – Atualizado 28/08/2015 23h48
lularauk
>> Versão reduzida da reportagem de capa de ÉPOCA desta semana

No dia 31 de maio de 2011, meses após deixar o Palácio do Planalto, o petista Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou em Cuba pela primeira vez como ex-presidente, ao lado de José Dirceu. O presidente Raúl Castro, autoridade máxima da ditadura cubana desde que seu irmão Fidel vergara-se à velhice, recebeu Lula efusivamente. O ex-presidente estava entre companheiros. Em seus dois mandatos, Lula, com ajuda de Dirceu, fizera de tudo para aproximar o Brasil de Cuba – um esforço diplomático e, sobretudo, comercial. Com dinheiro público do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, o Brasil passara a investir centenas de milhões de dólares nas obras do Porto de Mariel, tocadas pela Odebrecht. Um mês antes da visita, Lula começara a receber dinheiro da empreiteira para dar palestras – e apenas palestras, segundo mantém até hoje.

Naquele dia, porém, Lula pousava em Havana não somente como ex-presidente. Pousava como lobista informal da Odebrecht. Pousava como o único homem que detinha aquilo que a empreiteira brasileira mais precisava naquele momento: acesso privilegiado tanto ao governo de sua sucessora, a presidente Dilma Rousseff, quanto no governo dos irmãos Castro. Somente o uso desse acesso poderia assegurar os lucrativos negócios da Odebrecht em Cuba. Para que o dinheiro do BNDES continuasse irrigando as obras da empreiteira, era preciso mover as canetas certas no Brasil e em Cuba.

A visita de Lula aos irmãos Castro, naquele dia 31 de maio de 2011, é de conhecimento público. O que eles conversaram, não – e, se dependesse do governo de Dilma Rousseff, permaneceria em sigilo até 2029. Nas últimas semanas, contudo, ÉPOCA investigou os bastidores da atuação de Lula como lobista da Odebrecht em Havana, o país em que a empreiteira faturou US$ 898 milhões, o correspondente a 98% dos financiamentos do BNDES em Cuba. A reportagem obteve telegramas secretos do Itamaraty, cujos diplomatas acompanhavam boa parte das conversas reservadas do ex-presidente em Havana, e documentos confidenciais do governo brasileiro, em que burocratas descrevem as condições camaradas dos empréstimos do BNDES às obras da Odebrecht em Cuba. A papelada, e entrevistas reservadas com fontes envolvidas, confirma que, sim, Lula intermediou negócios para a Odebrecht em Cuba. E demonstra, em detalhes, como Lula fez isso: usava até o nome da presidente Dilma. Chegava a discutir, em reuniões com executivos da Odebrecht e Raúl Castro, minúcias dos projetos da empreiteira em Cuba, como os tipos de garantia que poderiam ser aceitas pelo BNDES para investir nas obras.

Parte expressiva dos documentos obtidos com exclusividade por ÉPOCA foi classificada como secreta pelo governo Dilma. Isso significa que só viriam a público em 15 anos. A maioria deles, porém, foi entregue ao Ministério Público Federal, em inquéritos em que se apuram irregularidades nos financiamentos do BNDES às obras em Mariel. Num outro inquérito, revelado por ÉPOCA em abril, Lula é investigado pelos procuradores pela suspeita de ter praticado o crime de tráfico de influência internacional (Artigos 332 e 337 do Código Penal), ao usar seu prestígio para unir BNDES, governos amigos na América Latina e na África e projetos de interesse da Odebrecht. Sempre que Lula se encontrava com um presidente amigo, a Odebrecht obtinha mais dinheiro do BNDES para obras contratadas pelo governo visitado pelo petista. O MPF investiga se a sincronia de pagamentos é coincidência – ou obra da influência de Lula. Na ocasião, por meio do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente negou que suas viagens fossem lobby em favor da Odebrecht e que prestasse consultoria à empresa. Segundo Lula, suas palestras tinham como objetivo “cooperar para o desenvolvimento da África e apoiar a integração latino-americana”.

>> As suspeitas de tráfico de influência internacional sobre o ex-presidente Lula

>> MPF abre inquérito contra ex-presidente Lula por tráfico de influência internacional

>> Lula e seu companheiro de viagens – o lobista da Odebrecht Alexandrino Alencar

:: LEIA MAIS »

TORNEIO NACIONAL DE BEACH TÊNIS, DISPUTADO EM ILHÉUS.

Competidores de várias partes do País, encontram-se em nossa praia disputando o torneio.

20150829_105857 20150829_110001 20150829_110117 20150829_110150

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

agosto 2015
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia