WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 24/jul/2015 . 21:35

GERALDO SIMÕES REASSUMIU NA CEPLAC?====>>> 06-07-2015

Foto divulgação.

Foto divulgação.

Soubemos que sim.

O técnico agrícola e popular ‘inadimplente da palavra’ segundo Renato Costa (PMDB), reassumiu no órgão, porém com pompa e circunstancia.

Com direito a salas acarpetadas, secretárias e assessores. Foi dito pelo informante que é o escritório político para alavancar sua candidatura à Prefeitura de Itabuna.

É assim, desse jeito que a CEPLAC está procurando novos rumos?

A CEPLAC e sua lágrima....

A CEPLAC e sua lágrima….

 

 

“A mão que afaga”, análise do Instituto Teotônio Vilela (ITV)

24 de julho de 2015

dilma_e_lulaDurante seus 35 anos de existência, o PT sempre manteve pelo menos um traço de coerência: apostou na divisão do país para travar a luta política e, quando já estava no governo, abusou da cizânia como arma eleitoral e instrumento de perpetuação no poder. Agora, que o governo Dilma está nas cordas, os petistas acenam com diálogo. Qual PT é o verdadeiro?

Nos últimos dias, com a situação política, econômica (cuja cereja do bolo foi a nova meta de déficit prevista para este ano), social e ética do país atingindo níveis de deterioração nunca antes vistos, os petistas puseram para circular a versão de tanto Lula quanto Dilma buscam diálogo com a oposição, mais especificamente com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em favor da “governabilidade”. Agora governadores também seriam alvo deste “pacto”, segundo o Valor Econômico.

Sim: debater o país, buscar as melhores alternativas de forma suprapartidária e republicana são práticas desejáveis e típicas de democracias e de democratas maduros. São, no entanto, tudo o que o PT jamais fez nos seus 35 anos de história e, principalmente, nos 13 anos no poder até agora.

Foram anos em que o PT reiteradamente provocou o embate, estimulou a divisão, recusou a opinião crítica (qualquer uma), atacou instituições e transformou adversários em inimigos. Agora, quando o calo aperta de vez, a postura muda num passe de mágica. Será?

:: LEIA MAIS »

“PT DE ILHÉUS NÃO TEM AUTORIDADE MORAL PARA QUESTIONAR O MINHA CASA MINHA VIDA”, DIZ O PP.

O presidente da diretoria executiva do Partido Progressista (PP) de Ilhéus, John Ribeiro, estranhou a nota distribuída à imprensa pelo diretório local do Partido dos Trabalhadores (PT), que informou ter solicitado investigação do Ministério Público com relação à falsa denúncia de um vereador a respeito de suposta irregularidade na execução do Programa Minha Casa Minha Vida.

Para a Executiva do PP, o PT de Ilhéus carece de autoridade moral para solicitar investigação ao Ministério Público com relação ao Programa Minha Casa Minha Vida, “até porque foi co-responsável por diversas irregularidades denunciadas pela população, com relação a fraudes no processo de distribuição de unidades residenciais do Minha Casa Minha Vida durante o governo do ex-prefeito petista Newton Lima, que teriam beneficiado militantes do PT e servidores públicos que não se adéquam ao perfil dos beneficiários do Programa”, disse.

Estas irregularidades já são objeto de investigação pela Polícia Federal e, ao que parece, o PT ao lançar as acusações infundadas tem como real objetivo desviar o foco da apuração, usando de método já conhecido de todos – comentou o dirigente pepista.

Ele ironiza o fato ao acrescentar que, “na verdade, o PT tem inveja do incremento social do PMCMV observado durante o atual governo do município, que já contratou mais de quatro mil imóveis populares, contra 1.300 verificados na administração petista.”

Quanto ao processo de inscrições para o programa, o secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ocké, já explicou que estão sendo feitas com máxima transparência, desde o dia 15 de janeiro de 2015, pela primeira vez e exclusivamente via internet, através do site www.sdsilheus.ba.gov.br, no qual os usuários têm acesso aos critérios de priorização e às informações que orientam a processo de inscrição.  

“É justamente ao contrário. As inscrições ao PMCMV somente por via eletrônica garantem maior celeridade e confiança para a seleção, se comparado ao último cadastro realizado em 2009, de forma presencial e manual”, afirmou o presidente do PP.

VI Conferência Municipal de Saúde de Ilhéus destaca avanços e novos desafios da saúde pública

A palestrante magna, a médica Adélia Pinheiro, destacou os desafios e avanços da saúde pública brasileira

Fotos: Alfredo Filho

A VI Conferência Municipal de Saúde de Ilhéus foi aberta nesta quinta-feira, 23, às 19h, no Auditório da Faculdade Madre Thaís, pela conferencista Magna, Dra. Adélia Pinheiro.  A solenidade de abertura teve participação de cerca de 200 pessoas, que discutiram o tema central “Saúde Pública de Qualidade para cuidar bem das pessoas. Direito do povo brasileiro”, ministrada pela conferencista magna e reitora da UESC, Dra. Adélia Magna.

O evento contou com a participação do prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, do Vice, Carlos Machado (Cacá), do Secretário de Saúde e Presidente da Conferência Municipal, Antônio Ocké, do Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Fred Oliveira, da Coordenadora do Núcleo Regional de Saúde Sul Ilhéus, Mariza Eduane Pinheiro, do Diretor Geral da Faculdade Madre Thaís, Dr. Eusínio Gesteira, demais secretários, vereadores, autoridades, comunidade e imprensa.

Na oportunidade, o prefeito Jabes Ribeiro saudou todos os presentes e destacou a importância dos gestores estimularem a realização da conferência para discutir e avaliar o real cenário da saúde pública do país, trazendo discussões, propostas e avanços para o munícipio. “Atividades como esta garantem a melhoria do sistema público de saúde através da cooperação entre os diversos setores sociais”.

Em sua palestra, a médica e reitora da UESC, Adélia Pinheiro, destacou os grandes desafios e os avanços da saúde pública brasileira, onde 90% da sociedade utiliza o SUS. “As demandas da saúde são inúmeras, hoje temos o desafio de superar a distância entre o direito formal e o real, garantir espaços democráticos de construção e o acesso a informação e principalmente defender incondicionalmente os princípios constitucionais do sistema”. 

:: LEIA MAIS »

ALUNOS DAS ESCOLAS ESTADUAIS FAZEM PROTESTOS NO CENTRO DE ILHÉUS.

Na cidade de muros baixos, nada fica escondido muito tempo.

Os alunos protestavam contra a falta de tudo, desde água ao pagamento dos salários dos terceirizados, calote de 3 meses.

Estranho foi a ausência da ‘diligente’  APPI/APLB Sindicato, na manifestação.

Talvez por serem escolas estaduais, e irem de encontro aos interesses políticos da sua ideologia. Ou medo, quem sabe?

Foto copiada do Blog do Gusmão.

Foto copiada do Blog do Gusmão.

Sindilimp Sul e Extremo Sul vai parar atividades nas escolas do Estado a partir desta sexta-feira por falta de pagamento de salários

Assembleia_Sindilimp_Ilhéus_paralisacao_23_07_15

Assembleia_Sindilimp_Ilhéus_paralisacao_23_07_15

Após assembleia realizada com os trabalhadores na manhã desta quinta-feira(23), em Ilhéus, o Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp) decidiu parar todas as atividades nas escolas do Estado  a partir desta sexta-feira(24).

De acordo o Sindilimp o motivo da greve é devido os atrasos de salários, vale transporte e vale alimentação dos trabalhadores na limpeza, portaria e de funções administrativas nas escolas da rede estadual nos Núcleos Regionais da Educação(NRE 05-Itabuna;  NRE 22-Jequié; NRE 07- Teixeira de Feitas; NRE 08-Itapetinga; e NRE 27-Eunápolis).

A empresa AML deve o salário de junho, mais os vales transportes e vale  alimentação dos meses de  junho e julho.  A Basetec deve salário de maio e junho, além dos vales transportes e vale alimentação dos referidos meses, incluindo julho.  Outra  empresa, a  LocServe   está faltando pagar  também os  salários  de maio e junho, os vales  transporte e vale alimentação  dos  meses referidos, e julho. Já a  Sandes deve apenas os vale transporte vale e alimentação de junho e julho. 

O coordenador do Sindilimp  José Carlos Conceição de Jesus,  garante que  o “sindicato só vai negociar com as empresas e o Estado após pagamento dos salários  em atraso”.  Ele acrescenta que “os trabalhadores não aguenta mais essa  falta de respeito com os pais de família assalariados”.

Ferrovia Bioceânica pode ser saída para viabilizar a Fiol

654-planos-e-desafios

Ed Ferreira: Complexo Intermodal Porto Sul

Chineses, principais interessados no projeto, pediram informações à estatal federal Valec sobre a construção da Fiol, seu traçado e a previsão de ligar sua malha à Ferrovia norte-sul

Depois de ser completamente ignorada pelo governo no novo pacote de concessões anunciado no mês passado, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que está em construção na Bahia, passou a ser analisada como uma alternativa para viabilizar o traçado da chamada “Ferrovia Bioceânica”, projeto previsto para cortar o Brasil e o Peru, ligando por trilhos os oceânicos Atlântico e Pacífico.

Os chineses, principais interessados no projeto, pediram informações à estatal federal Valec sobre a construção da Fiol, seu traçado e a previsão de ligar sua malha à Ferrovia norte-sul.

Com 1.527 km de extensão, a Fiol está desenhada para sair de Figueirópolis (TO), por onde já passa a Norte-Sul, e avançar pela Bahia até chegar a Ilhéus, no litoral. A avaliação é de que essa rota poderia substituir o plano de construir uma nova linha na região Sudeste, cortando Minas e o Estado do Rio, até chegar ao Porto do Açu.

Há uma diferença crucial entre a Fiol e o traçado da região Sudeste previsto para a Bioceânica: a ferrovia baiana é uma obra real, um projeto que já consumiu R$ 3 bilhões dos cofres públicos. O problema é que, hoje, a ferrovia da Bahia está com sua viabilidade em xeque, por conta da crise econômica internacional, que jogou na lona o preço do minério de ferro.

Iniciada em 2010, a Fiol foi projetada para escoar o minério que passaria a ser extraído em grande escala em Caetité, na região central da Bahia. Além disso, da fronteira com o Tocantins sairia a produção agrícola daquele que já é o segundo maior polo de algodão do País, além da forte produção de soja. A queda no preço do minério de ferro, no entanto, levou o governo a simplesmente retirar o projeto de suas prioridades. Ironicamente agora é a Bioceânica, um projeto desacreditado por muitos especialistas e economistas, que poderia trazer uma nova “razão de ser” para a conclusão da Fiol. :: LEIA MAIS »

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

julho 2015
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia