Os serviços iniciais de recomposição asfáltica contemplam a Rua 2 do Loteamento Gabriela, no Bairro São Francisco, na avenida Nossa Senhora Aparecida, na Barreira, e na  Lotus, no Nelson Costa.

Adquirida com recursos próprios do Município, a usina asfáltica da Prefeitura de Ilhéus iniciou a sua primeira fase de trabalhos com a recuperação de ruas e avenidas da zona urbana. Os serviços de recomposição são feitos na zona sul e contemplam a Rua 2 do Loteamento Gabriela (acesso ao Hernani Sá), no bairro São Francisco, e das avenidas Nossa Senhora Aparecida, na Barreira, e Lotus, no Nelson Costa.

Com capacidade para produzir cerca de 50 toneladas de asfalto por hora, a usina é um equipamento fundamental para a recuperação e manutenção da malha viária da cidade, como parte do Programa Ilhéus em Ação. Conforme disse o prefeito Jabes Ribeiro, a aquisição representou um investimento de R$ 2,3 milhões, que só possível em virtude de resultados obtido com o programa de ajuste fiscal implantado no atual governo. 

Zona Sul – Antes de operar com capacidade máxima, a Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra) realizou testes durante 15 dias, para avaliar a aplicação e qualidade do asfalto. Nesse período, o material foi aplicado em buracos na Avenida Soares Lopes e na Avenida Lomanto Junior, no Pontal. “Após esse trabalho, pudemos atestar o bom desempenho do material, principalmente após as chuvas”, avaliou o superintendente de Obras da Seintra, Derneval Furtunato.  A usina está sendo operada por técnicos da Med Bahia, empresa vencedora do processo de licitação

Proprietário de uma pequena mercearia no Loteamento Gabriela há mais de dez anos, Manoel Carlos, de 59 anos, mostrou-se extremamente feliz com a recuperação da Rua 2, artéria que liga a Avenida Nossa Senhora Aparecida à Rodovia Ilhéus-Canavieiras (BA 001). “Nos últimos tempos, principalmente nos dias de chuva, isso virava um lamaçal. Os proprietários de veículos já estavam até evitando passar por aqui. Por isso, esse trabalho da é motivo de muita alegria para nós”, comentou o comerciante.

O modelo de usina adquirido pela Prefeitura oferece as menores dimensões do mercado, custo reduzido e baixos índices de manutenção. O misturador externo garante um eficiente recobrimento dos agregados, que aliado ao secador contrafluxo fornece misturas de alta qualidade. Além disso, o sistema de controle simples e compacto permite uma eficiente operação com comandos manuais e automáticos. O posicionamento da cabine permite, ainda, uma ampla visão do processo, reduzindo a necessidade de grandes equipes.

 Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus – 17.07.15