WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 13/maio/2015 . 21:13

ETA QUE NESTA BAHIA DÁ DE UM TUDO…..

Solidariedade Cuba - Bahia - CMYK - 300dpi - 18x24cm -   Sangria 5mm

Enquanto CUBA espertamente se joga nos braços dos EUA e da França.

Os alopradinhos baianos, sem noção mesmo, fazem Congresso de Solidariedade a CUBA.

É o caso de se perguntar: Solidariedade pelo retorno ao capitalismo? Ou o quê é mesmo? 

OS PONTOS OU AS VÍRGULAS DA DELAÇÃO PREMIADA – EIS A QUESTÃO.

A tão aguardada ‘delação premiada’ de Ricardo Pessoa, da UTC-Constran, dizem o chefe do cartel das empreiteiras, Presidente do Clube do Bilhão, não seria a formulação de uma delação SELETIVA?

Ele vai denunciar TODOS os políticos, de TODOS  os partidos e de TODOS os cargos?

Também ele vai denunciar outros organismos que ACHACAVAM empreiteiras, para financiar candidaturas?

Vamos esperar pelos pontos e pelas vírgulas….

Ricardo Pessoa, agora o bam bam bam do pedaço....

Ricardo Pessoa, agora o bam bam bam do pedaço….

 

O PRECURSOR DA BLOGOSFERA REGIONAL, ESTÁ MUITO DOENTE.

brima

Ele, com sua inteligência e picardia, criou o R2CPRESS, e nós, pretensos blogueiros seguimos esse filão que se abriu na internet.

Agora nosso guru está ‘subaqueado’, ele gosta da sacanagem, mas nós precisamos levar a coisa a sério. 

Procurar saber como podemos ajudar. 

Fica a dica e o apelo!

Combate à exploração sexual de menores é tema de mobilização em Ilhéus

Evento ocorrerá no dia 18 de maio, data que marca o combate a esse tipo de violência contra crianças e adolescentes

exploração sexual de menoes

A Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) de Ilhéus realiza, na próxima segunda-feira, 18, mobilizações de conscientização contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. O evento ocorrerá no auditório da Faculdade de Ilhéus, no Km-2 da Rodovia Ilhéus-Olivença, das 7h30min às 12h e das 13h30min às 17h.

No Brasil, em 18 de maio é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data remete ao violento abuso sexual e posterior assassinato de uma criança de oito anos ocorridos no Espírito Santo, conhecido como “Caso Araceli”. O fato ocorreu nesta data, em 1973. Em 2000, a Lei Federal nº. 9.970 tornou o dia um marco para o combate a este tipo de violência. A mobilização é realizada em parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Família e Indivíduo (Paefi) e o Conselho Tutelar Centro/Sul.  

Com palestras acerca do tema “Aspecto jurídico da exploração sexual de criança e adolescente e o porquê do 18 de maio” o evento é voltado para adolescentes entre 13 e 17 anos do Colégio Militar Rômulo Galvão, Escola Padre Luiz Palmeira, Escola Municipal do Pontal (EMP), Colégio Estadual da Proa, Colégio Estadual Professora Horizontina Conceição, Colégio Estadual Moisés Bohana e Colégio Estadual Jorge Calmon.

Creas – Em Ilhéus, o Creas oferta acompanhamento técnico especializado desenvolvido por uma equipe multiprofissional, de modo a potencializar a capacidade de proteção da família e favorecer a reparação da situação de violência vivida. Seu público alvo é formado por crianças, adolescentes, jovens, mulheres, idosos e pessoas com deficiência e suas famílias, que sofreram ou sofrem algum tipo de violação de direitos, ameaça ou violência física, sexual ou psicológica. O secretário da pasta, Jamil Ocké, acredita que “ações de combate devem ser feitas regularmente para alertar a população sobre o perigo dessa exploração e as consequências na vida dessas crianças e adolescentes”.

Secretaria de Comunicação Social – Secom.  Ilhéus – 13.5.15.

NÃO ESPEREM MUITA COISA DO PSDB, ELE É UM PT DE GRAVATA!

FHC e LULA são amiguinhos de infância podemos dizer. PT e PSDB se confundem nas águas turvas da política nacional.

São faces da mesma moeda, farinha do mesmo saco, ou banana do mesmo cacho.

montfhc

A REVOLUÇÃO ATRAVÉS DAS TOGAS

Por Percival Puggina784_corte

Só não vê quem não quer: um STF onde não existam liberais nem conservadores, onde todos, num grau ou noutro, sejam “progressistas” ou marxistas, selecionados a dedo pelo mesmo partido, é uma revolução através das togas. Dispensa luta armada ou desarmada, dispensa Gramsci, movimentos sociais, patrulhamento. Bastam onze homens e seus votos. E tudo fica parecendo Estado de direito. A bússola das decisões normativas sobre a vida nacional, sobre os grandes temas, está saindo do Congresso, onde opera a representação proporcional da opinião pública. Aquela história dos três poderes, este faz a lei, aquele executa e aquele outro julga – lembra-se disso? – vai para as brumas do passado. Há mais de três décadas estão sendo transferidas para o Judiciário deliberações que vão do acessório ao essencial, do mais trivial ao mais relevante. Já escrevi muito sobre tal anomalia e percebo que a migração prossegue, através dos anos, com determinação e constância.

A judicialização da política, braços dados com o ativismo judicial, causa imensas preocupações cívicas. Opera uma revolução silenciosa. Não usa barracas de campanha, não cava trincheiras e não precisa de arsenais. Ataca a partir de luxuosos gabinetes. Reúne-se em associações e congressos de magistrados militantes. Seu material bélico está contido em meia dúzia de princípios constitucionais que disparam para onde a ideologia aponta.

O QG dessa conspiração sofreu uma derrota, terça-feira, com a aprovação da PEC que postergou para os 75 anos a aposentadoria compulsória dos magistrados. Mas isso não resolve o problema diante do mal que atacou o caráter republicano da nossa democracia – o instituto da reeleição – cortando o movimento pendular do poder. Se o Congresso, e especialmente o Senado, não reagir, se for aprovada a inacreditável indicação do Dr. Fachin (que até o Lula teria achado “basista” demais), se aprofundará o abismo entre o pluralismo como inequívoco princípio constitucional e a composição do STF.

É algo de que, aparentemente, ninguém se deu conta. Pluralismo é pluralismo. Dispensa interpretação. É um severo princípio impresso no preâmbulo da Constituição. Como pode ele ser desconsiderado quando se trata de indicar membros para a mais alta corte do Poder Judiciário (isso para não falar nos demais tribunais superiores)? É admissível que os membros desse elevado poder expressem o ideário e os interesses de uma mesma corrente política? O que a presidência da República vem fazendo e o Senado aprovando é uma revolução branca, via totalitarismo judiciário. Toleraremos, aqui, o que já aconteceu na Venezuela?

ZERO HORA, 10 de maio de 2015

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
maio 2015
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia