WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 18/nov/2014 . 19:05

O chocolate vai acabar, alerta o maior fabricante do mundo

18 Novembro 2014 | 18:16

Consumo mundial não para de crescer e os produtores de cacau não conseguem aumentar a oferta no mesmo ritmo

Roberto A. Ferdman
BLOMBERG

Gigantes do setor alertam: vai faltar chocolate

WASHINGTON – Não há maneira fácil de dar essa notícia: vocês estão comendo chocolate demais, todos vocês. E a coisa está ficando tão fora de controle que o mundo pode estar se encaminhando para um panorama potencialmente desastroso se a tendência não for detida.

Em linhas gerais, foi esse o recado de duas gigantes do ramo dos chocolates, Mars, Inc. e Barry Callebaut. E os dados parecem reforçar o alerta delas.

Os déficits de chocolate, situação na qual os agricultores produzem menos cacau do que o mundo consome, estão se tornando a regra. Já estamos no meio daquela que pode ser a maior sequência de déficits de chocolate consecutivos em mais de 50 anos.

Parece também que os déficits não estão apenas se acumulando ano a ano – a expectativa da indústria é que estes aumentem. No ano passado, o mundo consumiu cerca de 70 mil toneladas métricas de cacau além do volume produzido. As duas gigantes do ramo dizem que já em 2020 esse déficit pode chegar a 2 milhões de toneladas métricas.

O problema passa pela oferta de cacau. O clima seco na África Ocidental (especialmente na Costa do Marfim e em Gana, onde são produzidos mais de 70% do cacau de todo o mundo) reduziu muito a produção na região.

Uma praga decorrente de um fungo chamado Moniliophthora roreri não ajudou a situação. A Organização Internacional do Cacau estima que a praga tenha eliminado de 30% a 40% da produção global de cacau. Por causa de tudo isso, o cultivo do cacau se mostrou um ramo desafiador e, como resultado, muitos agricultores passaram para gêneros mais rentáveis, como o milho.

:: LEIA MAIS »

PADRECO PETISTA, VIRA ‘NERO, O INGRATO’.

NOTA PÚBLICA

 

            A Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (ADASB), na condição de órgão representativo e de defesa dos agricultores e pecuaristas, vem a público manifestar o seu descontentamento diante da postura adotada pelo governo municipal de Itajú do Colônia em recente episódio da desapropriação de uma parte da Fazenda Santa Rita, de propriedade do produtor rural Geraldo Pinto Correa.

          Conscientes da relevância que o procedimento de desapropriação significará em benefício das centenas famílias carentes, diante do conflito agrário enfrentado pelo município de Itajú do Colônia, a ADASB, não hesita em reconhecer a importância social da expropriação.

Porém, causa-nos estranheza a maneira como ela foi conduzida, principalmente pela postura adotada pelo senhor prefeito municipal, que de maneira descortês se negou, por diversas vezes, a receber em audiência o proprietário do imóvel, bem como pelo valor indenizatório pago pela desapropriação, totalmente fora da realidade do mercado.  Talvez,tenha decidido agir de tal forma pelo fato de desconhecer a história e, por consequente, o quanto o agronegócio já contribuiu e continua a cooperar para o desenvolvimento de Itajú do Colônia.

Além de ser um dos expoentes da base econômica do município, o pecuarista Geraldo Correa, em duas oportunidades, já realizou doação de áreas de terras para a construção do Cemitério e do Matadouro Municipal, e também, no passado, negociou com a Emasa uma parte de sua propriedade para a implantação da Estação de Tratamento de Água e Esgoto do município de Itajú do Colônia.

Entendemos que um cidadão que age desta maneira, pensando no bem da coletividade, no mínimo, precisa ser respeitado em seus direitos, inclusive no de poder ser ouvido.Ante os fatos, a Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia lamenta que, em pleno Estado Democrático de Direito, ainda temos que testemunhar atos de intolerância por parte de quem deve promover, respeitar e assegurar a todos os seus direitos. 

Enquanto entidade representativa dos micros, pequenos, médios e grandes agropecuaristas, continuaremos vigilantes e na defesa desta categoria que é base da economia regional.

 

Itabuna, 18 de novembro de 2014

 Associação do Agropecuaristas do Sul da Bahia – ADASB

TERMINA NESTA SEMANA PRAZO PARA CONTRIBUIR COM NORMA DA ANTAQ.

Newsletter Interface Engenharia
Empresa certificada conforme NBR ISO 9001:2008
Laboratório Têxtil para Ensaios de Análise Qualitativa e Quantitativa, norma
ABNT NBR 17025:2005, acreditado pelo Inmetro – Certificado CRL- 0553
18
NOV

Termina nesta semana prazo para contribuir com norma da Antaq

Acaba no final desta semana o prazo de envio de contribuições sobre exploração de áreas nos portos organizados brasileiros. A norma será produzida pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que só levará em consideração o que for enviado até o dia 21 de novembro.

As contribuições poderão ser enviadas à Agência por meio do formulário eletrônico, que está disponível no site da Antaq, no link Audiência Pública

* Clique aqui para acessar o formulário

As regras estão previstas na Resolução nº 3.708, de 17 de outubro de 2014. As contribuições recebidas pela Antaq serão disponibilizadas aos interessados em breve no site da Antaq.

A FAVELA SOB NOVA ÓTICA.

boaimprensa

Pesquisa abrangente no universo das favelas brasileiras tem o resultado publicado no livro Um país chamado favela que bem merece um comentário

FAVELA

Gregorio Vivanco Lopes 

 Não me pronunciarei sobre as várias análises do fenômeno favela existentes no livro Um país chamado favela (Editora Gente, São Paulo, 2014), que publica a pesquisa dirigida por Renato Meirelles, presidente do Instituto Data Popular, e pelo produtor cultural Celso Athayde. Tais análises, por vezes de teor bastante esquerdizante, algumas até com um certo ranço marxista pré-concebido, não são o que o livro tem de mais autêntico.

Também não tratarei da repercussão que teve na vida das favelas a instalação em diversas delas das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora). Sobre este ponto, pesquisa de 2013 mostrou que “75% dos moradores de favelas eram favoráveis à pacificação pela polícia (55% totalmente a favor e 20% parcialmente a favor).”

Interessa-me aqui, como o melhor fruto que se pode tirar da leitura das 168 páginas que constituem a obra, salientar alguns dos fatos que a pesquisa, aliás muito bem feita, traz à tona.

:: LEIA MAIS »

Reunião define normas de funcionamento da Central do Hernani Sá

O objetivo do poder municipal é transformar a Central de Abastecimento do Bairro, e um modelo de comércio popular.

 

Reunião define normas de funcionamento da Central do Hernani Sá

Reunião define normas de funcionamento da Central do Hernani Sá- Foto Gidelzo Silva

Em reunião na tarde desta terça-feira, dia 18, foram definidas as estratégias para a permanência do funcionamento do comércio na Central de Abastecimento do Hernani Sá, zona sul de Ilhéus, durante o período das reforma, programada para iniciar na próxima segunda-feira, dia 24.  A ação resulta da parceria entre a Prefeitura Municipal com a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), proposta pelo prefeito Jabes Ribeiro, e consiste na substituição do telhado do equipamento, pintura dos boxes na cor branca, requalificação dos banheiros, além de revisão de toda a rede elétrica.

Participaram do encontro com os comerciantes, o secretário de Indústria e Comércio, Roberto Garcia, fiscais de postura da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Sema), agentes da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), além de representantes do Balcão do Empreendedor, para cadastramento dos negociantes.  Conforme informou Garcia, a determinação do governo é transformar a central do Hernani Sá em um modelo de local voltado para o comércio popular.

:: LEIA MAIS »

EXPERIENCIAS PETISTAS, NO JEITO DE DESGOVERNAR.

camaleao-bioretro-cores1

Na Saúde, aconteceram coisas de arrepiar. Medonhas mesmo.

Na Educação, professores e diretores trabalhavam onde queriam, e quando queriam. Sob a batuta do sindicato, até horas extras eram incorporadas ao salário.

Na Assistência Social então, as lambanças eram com o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida.

De novo não, camaleão!

A PETROBRAS VIROU BODEGA – JOICE HASSELMANN E REINALDO AZEVEDO.

A ECONOMIA VOLTOU A SER DOLARIZADA – VIVA O PT, VIVA LULA, VIVA DILMA! ABAIXO A INCOMPETÊNCIA E O DESGOVERNO!

Dólar chega a R$ 2,60 e joga mais uma pá de cal sobre a desastrada política econômica do governo

dolar_28Hora macabra – Dilma Rousseff, a presidente reeleita, disse durante a campanha eleitoral que a economia brasileira em breve retomaria o caminho do crescimento, deixando para trás a crise que só existe no pensamento dos pessimistas. Como sempre destaca o UCHO.INFO, Dilma tem o direito constitucional de externar livremente o seu pensamento, mas não pode mentir de forma acintosa e esperar que a sociedade acredite na palavras de alguém que sofre de irreversível mitomania.

Entre o que diz a presidente e o que mostram os números da economia há uma enorme distância, mas o site recomenda aos leitores que fiquem com a segundo opção, já que desde o inicio do governo, em janeiro de 2011, Dilma adotou mais de duas dúzias de estímulos econômicos, sem conseguir emplacar ao menos um. Fora isso, as previsões das economistas apontam na direção de tempos difíceis, enquanto os palacianos insistem em afirmar que o Brasil é a versão tropical do País de Alice, aquele das maravilhas.

Um dos grandes vilões da crise econômica é a inflação, que na seara oficial há muito não descola do teto (6,5% ao ano) do plano de metas estabelecido pelo governo federal. Nesta segunda-feira (17), depois dos efeitos da Operação Juízo Final, que viabilizou a sétima etapa da Operação Lava-Jato, e no rastro das incertezas sobre a equipe econômica do próximo governo, a moeda norte-americana encerrou os negócios com alta de 0,31%, cotada a R$ 2,602. Trata-se da maior cotação desde 18 de abril de 2005. Na abertura dos negócios, o dólar chegou a ser vendido a R$ 2,61.

Até recentemente, quando ainda conseguia enganar a parcela incauta da opinião pública acerca da economia nacional, o governo petista de Dilma Rousseff usava a baixa cotação do dólar como arma para manter a inflação oficial sob controle. Agora, com o dólar acima dos R$ 2,60 a estratégia desastrada da atual equipe econômica foi pelo ralo, apesar das muitas intervenções do Banco Central no mercado de câmbio, em especial para rolar contratos de swap cambial que vence nas próximas semanas. Ou seja, o mercado financeiro está apostando contra o governo do PT.

Em dezembro de 2008, quando o então presidente Lula ocupou os meios de comunicação para pedir aos brasileiros desavisados que mergulhassem no universo do consumo para minimizar os efeitos da crise global, chamada de “marolinha”, o UCHO.INFO alertou para o perigo da decisão do governo. Dentre os muitos pontos que destacamos para embasar a crítica, a geração repentina de demanda sem a devida oferta planejada colocaria a inflação sobre o fio da navalha.

Os palacianos, soberbos como sempre, se limitaram a dizer que torcíamos contra o Brasil, como se eles próprios não soubessem que a nossa torcida sempre é a favor da nação e dos seus cidadãos. Como esperado, a inflação voltou com força extra, a ponto de exigir esforço demasiado por parte do governo para não sair do controle. O dólar baixo serviu para viabilizar as importações e atender à demanda. Ao governo interessava apenas e tão somente pegar carona na demanda reprimida, fazendo com que Lula fosse visto mais uma vez como o salvador da pátria, o governante que se preocupou com os pobres.

O tempo avançou e a dura realidade passou a dominar a cena. Se por um lado a inflação oficial está sempre encostada no teto da meta, a inflação real, aquela que os brasileiros encontram no cotidiano, há muito deixou para trás o patamar de 20% ao ano. Quem vai ao supermercado, por exemplo, sabe que isso é verdade. O mesmo acontece com contas de energia e o transporte público.

De carona na genialidade dos integrantes de um governo incompetente e corrupto, trabalhador brasileiro voltou a conviver com um cenário assustador: o salário acaba e o mês, teimoso que é, continua até o fim. É preciso saber até quando o Palácio do Planalto conseguira sustentar tantas mentiras sobre a economia. Enquanto isso, Dilma faz suspense sobre quem será o próximo ministro da Fazenda. Alguns foram convidados para o cargo, mas diante da espinhosa missão recusaram de chofre o convite.

apoio_04

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

novembro 2014
D S T Q Q S S
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia