WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 29/out/2014 . 18:17

Secretaria de Desenvolvimento Social descobre irregularidades no cadastro do Bolsa Família em Ilhéus

A fiscalização teve início em 2013 e identificou famílias com problemas no cadastro. Após a observação dos indícios de irregularidades, a gestão decidiu realizar a auditoria com funcionários.

Secretaria de Assistência Social.

Secretaria de Assistência Social.

 Após a publicação da portaria N.º185/2014, a equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS) está cruzando dados para identificar se há beneficiários que recebem recursos de forma inapropriada do Programa Bolsa Família em Ilhéus.  A fiscalização teve início em 2013 e identificou famílias com problemas no cadastro. Após a observação dos indícios de irregularidades, a gestão decidiu realizar a auditoria com funcionários, que já identificaram mais de mil famílias cujos benefícios estavam com algum tipo de inconsistência.

Após a apuração, foram identificadas algumas contradições em informações apresentadas pelos beneficiários que estão registrados no CadÚnico como, por exemplo, a subdeclaração de renda familiar, onde a renda declarada pelo beneficiário é incompatível com a renda identificada em outros registros do Governo Federal. Outro motivo de incoerência encontrado nessas informações, é o óbito de familiares que, mesmo após o falecimento, ainda continuam na base de dados do CadÚnico.

Os dados de funcionários, ex-funcionários, cônjuges e seus familiares da Prefeitura de Ilhéus que estão sendo fiscalizados, após comprovação dos indícios de irregularidades, serão incluídos numa relação que será enviada para os órgãos competentes e também para a Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc), órgão atrelado ao Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (MDS) para que sejam tomadas as medidas cabíveis. As famílias identificadas terão o prazo de 60 dias para realizar a sua defesa.

O secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ocké, afirma que essa ação é obrigatória em todos os municípios, e Ilhéus saiu na frente ao iniciar essa auditoria. “Estamos realizando o encontro desses dados para identificar as famílias que não têm perfil para o programa e incluir novas famílias que realmente precisam receber o benefício”. Ainda de acordo com o gestor, as cinco unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), além da sede secretaria. estão aguardando as pessoas que quiserem fazer o desligamento voluntário do programa. Os Cras de Ilhéus estão localizados no Banco da Vitória, Barra, Olivença, Teotônio Vilela e Nossa Senhora da Vitória.

Secretaria de Comunicação Social (Secom) Ilhéus, 29/10/2014

O VENENO DA NOITE !

Guy Valério Barros

Transição em continuísmo?

Só São Boquinha na causa…

Mais vivo do que nunca, para o desespero dos petistas, Youssef recebe alta médica e volta à prisão

alberto_youssef_08

Sol quadrado – Internado em no Hospital Santa Cruz, em Curitiba, desde a tarde do último sábado (25), após queda de pressão e perda rápida da consciência, o doleiro Alberto Youssef recebeu alta na manhã desta quarta-feira (29) e foi levado de volta para a carceragem da Polícia Federal (PF), também na capital paranaense.

De acordo com boletim médico, Youssef deixou o local por volta das 8h30. Foi a terceira vez que o doleiro precisou de atendimento médico desde que foi preso na Operação Lava-Jato, da Polícia Federal (PF), em março passado. Ainda no sábado, a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, divulgou nota negando as informações de que ele tivesse sido envenenado.

Um dos operadores do esquema de desvio de recursos públicos a partir de uma ciranda de corrupção que funcionava em algumas diretorias da Petrobras, com o conhecimento do Palácio do Planalto, Alberto Youssef é acusado de pagamento de propina a agentes políticos e lavagem de dinheiro. De acordo com as investigações da Polícia Federal, o esquema criminoso movimentou mais de R$ 10 bilhões, mas oucho.info, que participou das denúncias que levaram à Operação Lava-Jato, acredita que o montante de dinheiro é muito maior do que o anunciado até então.

Por ocasião da divulgação da notícia acerca da internação de Youssef, o governo, através do Ministério da Justiça, informou que o boato sobre a suposta morte do doleiro seria investigado pela Polícia Federal. De acordo com o ministro José Eduardo Martins Cardozo, a investigação ocorreria dentro da lei, detalhe que não merecia destaque, pois tudo o que se espera é que procedimentos investigatórios ocorram dentro dos limites da legalidade.

Cardozo, na verdade, não falou na condição de um agente do Estado brasileiro, mas, sim, como um estafeta de luxo da campanha da presidente Dilma Rousseff, que preocupou-se com o impacto da notícia em sua tentativa de arrancar das urnas o direito de permanecer mais quatro anos no Palácio do Planalto.

A exemplo do que noticiou o ucho.info por ocasião do fato, nenhum boato político pode encontrar abrigo em regimes democráticos, pois trata-se de uma informação carregada de patologias e cujo objetivo único é destruir a reputação de adversários. Assunto que o PT domina com destreza e maestria.

Analisando de maneira isenta o esquema de corrupção desmontado pela Operação Lava-Jato, o melhor que poderia acontecer para o PT e todos os “companheiros” era a morte súbita de Alberto Youssef, que para o bem do Brasil não aconteceu, pelo menos desta vez. O doleiro tem um cipoal de provas comprometedoras, o qual será disponibilizado às autoridades para comprovar os depoimentos decorrentes do acordo de delação premiada.

apoio_04

CONVITE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS.

Brasão do Município de Ilhéus.

Brasão do Município de Ilhéus.

 

PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS

Secretaria de Comunicação Social – SECOM

 

Convite

 

A Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de Ilhéus convida-lhe para participar da Entrevista Coletiva que será concedida pelo prefeito Jabes Ribeiro, nesta quinta-feira, dia 30 de outubro de 2014, às 9 horas, no Salão de Reuniões do Palácio Paranaguá, oportunidade em que será abordado o impacto político-administrativo do resultado das eleições presidenciais no Município de Ilhéus, entre outros assuntos.

Secretaria de Comunicação Social – Secom Ilhéus – 29.10.14

A NOVA COMPOSIÇÃO DO CONGRESSO NACIONAL.

mesa

Poucos  prestaram atenção, ou se prestaram, comentaram muito pouco. Porém o Congresso Nacional tem uma nova cara, com uma oposição mais forte e articulada.

Mesmo sem tomar posse ainda, mesmo com essa cara velha, os primeiros recados já foram dados.

Renan Calheiros deu o primeiro brado contra o plebiscito, referendo até pode ser.

Henrique Alves, derrotado para o Governo do seu estado, colocou na pauta a derrubada do decreto 8243, e conseguiu.

Partidos da ‘base’ perderam cadeiras, parlamentares não conseguiram reeleição.

Justamente pela fidelidade canina, e a mansidão bovina, em atender todos os arroubos do Palácio do Planalto.

Muitos deles, de volta à planície, vão conviver num País que não é comunista e nem bolivariano, é preciso se adaptar desde já…..

 

Câmara dos Deputados derrota Dilma Rousseff e derruba decreto que cria os conselhos populares

dilma_rousseff_476

Pedra no caminho – Em votação simbólica, na noite desta terça-feira (28), com forte resistência dos governistas, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Decreto Legislativo 1.491/2014, que revoga o decreto presidencial dos conselhos populares (Decreto 8.243/2014). É a primeira derrota de Dilma Rousseff após a reeleição.

De cunho totalitarista, o decreto presidencial, defendido a fórceps pelos petistas, instituía a participação popular direta no Executivo, o que de chofre minimizava o papel do Legislativo, uma vez que o Brasil é uma democracia participativa indireta, ou seja, os cidadãos escolhem seus representantes.

A ideia do Palácio do Planalto era abrir caminho para o golpe que viabilizaria a implantação de um regime totalitarista de esquerda no País. Isso porque durante a campanha eleitoral, Dilma insistiu na realização de um plebiscito sobre a reforma política, tema que foi reforçado em seu discurso após a confirmação dos resultados das urnas no último domingo (26). Apesar disso, a criação dos conselhos populares e a participação dos mesmos no governo permitiria que Dilma Rousseff decidisse os pontos da reforma política deixando o Congresso Nacional à margem.

O tema da realização do plebiscito ganhou a seara das discussões horas depois do discurso de Dilma, pois é inimaginável que matéria tão complexa seja submetida à opinião pública, que desconhece detalhes como voto distrital e voto distrital mista. A reforma política não pode ser decidida na urna eletrônica por um “sim” ou por um “não”.

Abandonado pelo PT e pelo Palácio do Planalto em sua tentativa de chegar ao governo do Rio Grande do Norte, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), voltou a Brasília e deu o seu primeiro recado à petista Dilma Rousseff. Colocou na pauta de votação da Casa o Projeto de Decreto Legislativo de autoria do deputado federal Mendonça Filho (PE), líder do Democratas.

Mais cedo, Mendonça Filho anunciou o trancamento até que a matéria fosse votada. “Chegamos a um entendimento de que vamos obstruir totalmente a pauta da Câmara dos Deputados até a votação do projeto de Decreto Legislativo que susta o decreto presidencial dos chamados conselhos populares, que são conselhos criados por decreto presidencial. Esse decreto invade área de competência do parlamento brasileiro e institui uma linha bolivariana para o Brasil. O presidente da Câmara firmou um compromisso claro conosco de votar hoje o PDC”, disse o líder do Democratas no começo da tarde desta teça-feira.

Horas antes do início da votação, em entrevista ao Jornal da Band, a presidente Dilma disse ao jornalista Ricardo Boechat que poderia ser derrotada nessa matéria. Na ocasião, a presidente começou lentamente a mudar o discurso em prol do plebiscito, que com o avanço do relógio começou a ganhar a fala de que o importante não é o plebiscito, mas os pontos que constarão do projeto de reforma política.

É importante destacar que 88,3 milhões de eleitores não votaram em Dilma Rousseff, por isso é importante acompanhar com interesse o desenrolar do tal projeto de reforma política, pois o objetivo do PT palaciano, assim como da esquerda verde-loura, é transformar o Brasil em uma versão agigantada da Venezuela.

apoio_04

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
outubro 2014
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia