Recebi telefonema indignado de um correntista do Bradesco, que foi assediado eleitoralmente por elementos possivelmente do Sindicato dos Bancários, agindo como cabos eleitorais dentro de um espaço particular, é bem verdade, mas que deveria ser preservada a privacidade e a segurança dos seus usuários. 

Disse-lhe que deveria se queixar com o Gerente da agência, se providência não fosse tomada, chama-se a Polícia.