WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: jul/2014

Povo de Conquista faz festa para Paulo Souto

31_07_14_Paulo Souto_Conquista_foto Valter Pontes

31_07_14_Paulo Souto_Conquista_foto Valter Pontes

 

O candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, sentiu o calor humano de Vitória da Conquista. Sob o frio do final de tarde característico da região, ao lado dos companheiros Joaci Góes (vice) e Geddel Vieira Lima (senador), o líder da chapa majoritária oposicionista era aquecido pela euforia de populares que pediam mudança e gritavam seu nome por onde passava a caminhada, reunindo políticos, militantes e lideranças regionais, pelo centro da cidade.

 “Quando estive no governo, eu atraí indústrias para esta cidade sem nenhuma ajuda do governo federal. Mas, nestes últimos oito anos, nenhuma fábrica se instalou aqui, apesar de o prefeito, o governador e o presidente da República serem do mesmo partido”, afirmou Souto, ao chegar à inauguração do Comitê Central da campanha na região.

A falta de realizações dos governos petistas em Vitória da Conquista, na avaliação de Souto, deixa claro que o discurso do alinhamento político é apenas eleitoreiro e não traz resultados práticos à população. “O governador Jaques Wagner sempre teve na presidência alguém de seu partido, no entanto a economia baiana enfraqueceu durante sua gestão. O PIB deixou de ser o sexto maior do país. Caiu e agora é o oitavo”.

Os problemas da saúde, segurança e educação que afligem todos os cantos da Bahia não ficaram de fora do discurso do candidato oposicionista a governador. “No último final de semana, a situação caótica do Hospital Geral de Conquista foi denunciada pela imprensa nacional. Esse estabelecimento hospitalar, não tenho dúvida, seria fechado se passasse por qualquer inspeção da Vigilância Sanitária. A educação de nível médio na Bahia apresenta os piores índices do Ideb”.

A violência que não poupa Vitória da Conquista e já vitimou 37 mil baianos na Era Wagner foi destacada pelo candidato conquistense a deputado federal, Marcelo Melo. “Além do caos da saúde, da decadência do ensino público, todo o sudoeste sofre com a falta de segurança”, afirmou.

O presidente do Democratas, José Carlos Aleluia, ressaltou a politização do povo conquistense. “Aqui Serra venceu em 2010. E, agora, em 2014, Aécio, Paulo Souto e Geddel serão vitoriosos também”, observou Aleluia, que integrava a comitiva junto aos deputados federais Fábio Souto e Lúcio Vieira Lima, e os estaduais Paulo Azi, Sandro Régis, Pedro Tavares, Leur Jr. e Bruno Reis, além do ex-governador Nilo Coelho e do candidato a deputado estadual Herzem Gusmão.

DATA: 31/07/2014 – ASCOM: 71 9994 4411 / 9695 8511

 

Bebeto defende criação de agência de planejamento para integrar regiões da Bahia

Bebeto_fala_Foto_MarioMarques_Divulgaçao

Após acompanhar a sua candidata ao governo Lídice da Mata no debate realizado pelas federações baianas da Indústria (FIEB), da Agricultura (FAEB) e Fecomércio, nesta quinta-feira (31), o candidato a deputado federal Bebeto Galvão (PSB) ficou ainda mais convencido de que a Bahia precisa urgentemente de uma Agência Estadual de Planejamento para induzir, atrair e redirecionar investimentos voltados para a integração regional.

Na avaliação de Bebeto, os investimentos não conseguem se disseminar por todo estado porque não há um planejamento de gestão central que incentive os empresários, agricultores e comerciantes a apostarem em áreas distantes da Região Metropolitana. “Os membros da Fieb, Faeb e Fecomércio deixaram isso evidente. A infraestrutura baiana vive uma lástima, o pequeno produtor rural não tem capacidade de investimento, o pequeno comerciante vive no vermelho, pois não há um plano de ação claro para desafogar esses potenciais investidores”, declara Bebeto.

E de acordo com análise do político socialista, a criação de uma agência estatal – como já existe em outros estados – iria articular soluções mais eficientes para a atração de novos investimentos e harmonização dos órgãos estaduais. “É uma questão de integração regional, que envolve infraestrutura, políticas agrícolas com apoio técnico e inovação, logística e transporte. É associar políticas de economia, infraestrutura e logística, pois aí sim estaremos pensando em uma nova Bahia”, finaliza Bebeto Galvão.

Crédito da foto: Mário Marques/Divulgação

Att

Ascom – Bebeto Galvão
(71) 8164-2099 / 9950-0637

ABRA O OLHO EDUARDO CAMPOS!

MARINADILMA

Batendo de frente

Aquele clima belicoso entre Dilma e Marina, não existe mais.

Agora estão na base do beijinho beijinho, sem pau pau.

MARINADILMA2

Beijinhos

Na puxada da REDE, pode estar vindo uma promessa de volta ao Ministério do Meio Ambiente.

Blablarina pode fazer corpo mole, e Eduardo Campos ficar na esquina, chupando um picolé de berinjela.

Berinjela

Berinjela

 

Exército vai monitorar grupos que lideram protestos

De black blocs a sem-teto, órgão vai captar informações sobre movimentos para, caso os militares sejam acionados pelos Estados, atuar com eficiência

Black Blocs montam barricada na Marginal Pinheiros, em São Paulo

Black Blocs montam barricada na Marginal Pinheiros, em São Paulo (Felipe Cotrim/VEJA.com/VEJA)

Cada vez mais acionado para apoiar ações de segurança pública, o Exército criou um órgão para captar informações e monitorar movimentos sociais com potencial para prejudicar o deslocamento e atuação de tropas federais convocadas para conter distúrbios e que atuam na vigilância de áreas pacificadas. A nova 4.ª subchefia do Comando de Operações Terrestres (Coter) receberá dados de todos os órgãos que integram o Sistema de Inteligência do país (Sisbin). Todo o trabalho, de acordo com o Exército, é preventivo e permite que a Força chegue ao local para atuar, munida de dados que permitam ter completo “levantamento de consciência situacional”. Nos bastidores, oficiais dizem que não haverá infiltração de agentes militares nos movimentos.

Qualquer movimento, de black blocs a sem-teto, pode ser objeto de acompanhamento pelo Exército, caso seja enquadrado entre os segmentos que podem prejudicar a execução de uma missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Os métodos de atuação de vários desses movimentos usam táticas similares a guerrilhas urbanas e rurais e há suspeitas de que alguns deles tenham ligação com organizações criminosas das grandes capitais.

Leia também:
MTST: não é só pelo teto, é pelo poder
Traição amorosa de Sininho ajudou polícia a prender black blocs
Sininho e mais dois black blocs deixam a prisão no Rio
Polícia detecta indícios de que sindicatos financiaram black blocs

A subchefia do Comando de Operações Terrestres será abastecida pelos diversos órgãos de inteligência, como o Centro de Inteligência do Exército (CIE), a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a Polícia Federal, além dos órgãos de informações dos Estados, entre outros. Até o final do ano passado, este trabalho era realizado por um órgão de assessoramento ligado diretamente ao Comandante do Exército. Com as seguidas e crescentes convocações das Forças Armadas para atuar em áreas urbanas em todo o país, o Exército resolveu criar este órgão que, além de juntar e destacar as informações de inteligência de interesse da operação em curso, reúne dados de guerra eletrônica, defesa cibernética, comunicação social e operações psicológicas.

Hoje, as Forças Armadas patrulham o Complexo da Maré, no Rio, a pedido do governo do Estado. Havia possibilidade de os militares do Exército serem empregados também para conter distúrbios que poderiam ocorrer durante a final da Copa, mas a operação foi abortada graças ao trabalho de inteligência e prisão preventiva dos integrantes dos movimentos.

Prevenção – Para as Forças Armadas, segundo informações obtidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, não foi surpresa o grande número de manifestações na Copa das Confederações, no ano passado. O que os militares não tinham dimensão era do tamanho do movimento e o quão violento seria.

O Exército defende a necessidade de se prevenir com informações sobre os movimentos. Um dos objetivos é evitar que, caso a Força seja acionada, possa atuar proporcionalmente ao que encontrará, para evitar qualquer tipo de dano colateral contra seus homens. Por exemplo, em caso de ação ante um movimento, o Exército precisa conhecer o seu líder, para isolá-lo, e precisa conhecer o material que está sendo usado com as táticas de atuação.

(Com Estadão Conteúdo)

O VENENO DA NOITE !

Guy Valério BarrosGanhar dinheiro no mole, deve ser bom?

Duro é ter que devolver…

O CALOTE NO BRASIL, VAI SER INTERNO MESMO.

Casa Rosada tenta culpar a Justiça dos EUA pelo calote da dívida argentina

cristina_kirchner_22Sinuca de bico – A esquerda latino-americana é tão incompetente que sempre precisa arrumar algum culpado para suas lambanças. A Casa Rosada, sede do Executivo argentino, informou que a falta de acordo com credores internacionais, chamados de “fundos abutres”, é culpa da Justiça dos Estados Unidos. Ora, a Argentina despeja no mercado financeiro papeis da dívida do país, se recusa a pagar o que deve e ainda critica os que desejam receber aquilo que lhes é devido.

Administrar uma nação sem se preocupar com os compromissos financeiros e transformar o país em reduto de uma ideologia utópica e devastadora é muito fácil.Cristina Fernández de Kirchner, a bolivariana que dança na terra do tango, ainda consegue arrancar apoio dos parceiros de Mercosul.

Quem puxou a fila desse apoio foi a petista Dilma Rousseff, que adora vociferar contra a Casa Branca, apenas porque isso deixa feliz o facinoroso Fidel Castro, ditador aposentado que continua dando a última palavra em Cuba. Kirchner deveria pedir socorro ao “chofeur” do socialismo do século XXI, o venezuelano Nicolás Maduro, pois foi seu padrinho, o tiranete Hugo Chávez, quem ajudou a empurrar a Argentina ladeira abaixo.

Os negócios planetários, sem exceção, são movidos pelo capital, mas a Argentina bolivariana deseja que os donos do dinheiro sejam prejudicados apenas porque um bando de incompetentes resolve brincar de governar. Se a maioria dos credores concordou com a reestruturação da dívida argentina, não significa que a minoria deva aceitar silenciosamente o prejuízo.

No momento em que as autoridades esquerdistas entenderem que no bolso não há ideologia que reine, que não a do capital, possivelmente a situação do país sul-americano começará a melhorar, mesmo que minimamente. Madame Kirchner continua acreditando que com a cangalha do utópico esquerdismo que sopra na América Latina poderá manter relações com o restante do planeta.

Fosse hábil como governante e ciente da própria incompetência, a mandatária argentina teria sido menos abusada nas relações internacionais. O melhor exemplo de que o planeta não funciona na frequência dos ditadores sul-americanos surgiu durante o mais recente encontro dos BRICS, quando Dilma tentou arrumar um empréstimo para a Argentina, o primeiro do fundo monetário criado pelo bloco.

apoio_04

 

UMA POUCA VERGONHA NA CARA!

MARIEL

ROMEIROS PARA LAPA, TUDO 0800!

lapa1

Tem um candidato, cheio da grana, que vai patrocinar diversas romarias ao Bom Jesus da Lapa.

Tudo na base do 0800, ele quer que seus eleitores devotos, conheçam a Lapa toda.

Romeiros para a Lapa.

Romeiros para a Lapa.

A ESCULHAMBAÇÃO NA EDUCAÇÃO, PERTO DE ACABAR. ANTES TARDE DO QUE NUNCA!

Enilda Mendonça, Presidenta da APPI.

Enilda Mendonça, Presidenta da APPI.

Informações chegadas da capital, dão conta que a portaria conjunta das Secretarias de Educação e da de Administração do Estado da Bahia, gerou faniquitos e chiliques no professorado traquino.

Ainda mais agora, que existe uma planilha feita por ambas, da carga horaria tanto de Ilhéus, quanto de Itabuna.

Pasmem senhores, tem professora fazendo palpite triplo, 2 vínculos em Ilhéus e um em Itabuna.

Não adianta a presidenta da APPI, tentar suas manobras, pois seu nome está incluído no meio da maracutaia.

Quem anda atrás de facilidades, tem que estar preparada para as adversidades. Apois…

PAULO SOUTO APRESENTA PLANO PARA REERGUER A BAHIA.

30_07_14_Paulo Souto_LIDE Bahia_foto Valter Pontes

30_07_14_Paulo Souto_LIDE Bahia_foto Valter Pontes

Redução das desigualdades regionais, erradicação da pobreza, busca da excelência na gestão pública e protagonismo econômico. Esses são os objetivos do plano de governo do candidato Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, apresentado no encontro promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide Bahia), no Hotel Mercure, em Salvador, na noite desta quarta-feira (30).

Para alcançar esses propósitos, Souto destacou a necessidade de recuperar o dinamismo econômico e acelerar o crescimento, bem como promover a inclusão social nas áreas mais vulneráveis e oferecer serviços públicos essenciais de qualidade. “Além disso, é imprescindível melhorar o ambiente de negócios e aumentar a competitividade baiana, que caiu significativamente nos últimos anos”, disse o candidato democrata, acompanhado do companheiro de chapa Joaci Góes (vice) e do prefeito ACM Neto.

Nas propostas apresentadas, Paulo Souto defendeu a interiorização do desenvolvimento, com a descentralização administrativa e econômica, a inclusão produtiva, com prioridade para o semiárido, e a elevação da eficiência na saúde, segurança e educação. “Vamos trabalhar por mais investimentos públicos e privados, principalmente em infraestrutura e logística”.

Para a região de maior desenvolvimento do agronegócio no estado, onde há ainda problemas de infraestrutura, o candidato a governador, Paulo Souto, anunciou o projeto Estradas do Oeste. “Essa é uma área de produção de commodities agrícolas, onde o custo da logística é fundamental e incide diretamente na competitividade. Por isso, pretendemos implantar novas rodovias na região, a exemplo da complementação do Anel da Soja, na divisa com Tocantins”.

O projeto Estradas do Oeste, segundo o candidato, integra a atualização e a implementação do Plano Estadual de Logística e Transportes (Pelt), que prevê a redução a zero do número de municípios sem ligação à malha pavimentada, o desenvolvimento de rotas de turismo, a construção de anéis rodoviários e de estradas pioneiras para fazer a ligação entre diversas regiões do estado, além da qualificação de ferrovias, hidrovias, portos e aeroportos.

Entre as ações prioritárias, Paulo Souto pretende definir uma política efetiva de desenvolvimento econômico para melhorar o ambiente de negócios. Ele assinalou ainda o estabelecimento de estratégias setoriais e políticas públicas especiais destinadas à indústria e ao comércio.

“Queremos desenvolver as cadeias produtivas completas na agricultura, agroindústria e comércio, promover avanços na política mineral do estado e estruturar um sistema produtivo consistente para o semiárido, através do Programa de Desenvolvimento do Semiárido”, disse o candidato democrata, destacando que fará, caso seja eleito, a revisão da política de promoção turística baiana, além de implementar ações voltadas às micro, pequenas e médias empresas.

Na questão da sustentabilidade socioambiental, Paulo Souto destacou como prioridades a implantação de eficientes programas de abastecimento de água em áreas urbanas e rurais, o aumento da cobertura de saneamento, envolvendo a coleta e o tratamento de resíduos e efluentes, e o apoio aos municípios para a construção de aterros sanitários.

Nos planos do candidato estão também obras de infraestrutura de apoio aos projetos habitacionais federais, a ampliação das condições de mobilidade nos centros urbanos e implantação de um programa de desenvolvimento social para reduzir a desigualdade entre as cidades baianas.

DATA: 30/07/2014 – ASCOM: (71) 9994-4411 / 9695-8501

 

Inscrições para o Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória

Inscrições para o Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória
Projeto visa formação de jovens de comunidades negras e de terreiro
Mãe Ilza e Marinho Rodrigues_Foto-Tacila Mendes

Mãe Ilza e Marinho Rodrigues_Foto-Tacila Mendes

 

Em 2013, os encontros realizados durante Projeto Mãe Ilza Mukalê: histórias e saberes possibilitaram aos participantes a oportunidade de conhecer mais a cultura tradicional de matriz africana, pela voz e presença de Mãe Ilza.

Agora, o projeto Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória (MIM) realizará ações de Formação e Qualificação de Agentes Culturais para 30 jovens de comunidades negras e de terreiro, entre os meses de agosto e dezembro de 2014, em Ilhéus. Os participantes produzirão, até o final do projeto, um Kit Multimídia, contendo cartilha, DVD e CD, além de outros conteúdos digitais, instrumentos musicais, adereços e serviços culturais de base étnica.


O MIM será conduzido a partir de quatro módulos de formação: Curso de Formação e Qualificação de Agentes Culturais, com oficinas de Gestão Cultural, Gestão de Comunicação e os Laboratórios Artísticos;Pesquisa ParticipativaEncontros da Tradição Oral; e a Mostra Multicultural, com a finalidade de apresentar o resultado do processo formativo, envolvendo a realização da Feira Multicultural, Simpósio: “Cultura, Mercado e Comunidade Negra”Mostra de filmes, além de Apresentações Artísticas.


As inscrições ocorrerão entre os dias 01 e 08 de agosto na sede do Terreiro Matamba Tombencí Neto (TMTN) ou pelo site do projeto. Os participantes terão o direito a bolsa auxílio mensal e certificado de formação.


O MIM acontecerá no Terreiro Matamba Tombencí Neto (TMTN) no Alto da Conquista e foi contemplado no Edital Formação e Qualificação em Cultura 2012 da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Para mais informações, acesse: www.maeilzamukale.blogspot.com.
 
 
Serviço:

O que? – Projeto Mãe Ilza Mukalê II: Música identidade e memória.

Como? – Ações de formação e qualificação de agentes culturais para jovens de comunidades negras e de terreiro.

Quando? – Entre os meses de Agosto e Dezembro de 2014.

Quem? – Realizado pelo Terreiro Matamba Tombenci Neto e Organização Gongombira de Cultura e Cidadania, com o apoio financeiro da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Onde? – Na sede do Terreiro Matamba Tombenci Neto (TMTN) no bairro da Conquista, em Ilhéus.

 

Ascom Flávio Rebouças

 

Saúde de Ilhéus investe nos Serviços de Atenção Domiciliar

Antonio Bispo dos Santos-Programa Melhor  em Casa. foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus

Antonio Bispo dos Santos-Programa Melhor em Casa. foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus


Fotos Gidelzo Silva

Fotos Gidelzo Silva

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
julho 2014
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia