Facebook manipula emoções de usuários com experimento secreto e causa revolta

Facebook manipula emoções de usuários com experimento secreto e causa revolta

Um experimento realizado pelo Facebook causou a revolta de usuários depois de ser propagado pela revista online Slate and The Atlantic neste sábado (28). Durante uma semana de 2012, a rede social teria manipulado o algoritmo usado para distribuir publicações nos feeds de notícias. Conduzido por pesquisadores das universidades de Cornell e da Califórnia associados à empresa, o estudo avaliou como a quantidade de palavras positivas ou negativas nas mensagens lidas afetavam o humor dos usuários. “Estados emocionais podem ser transferidos para os outros por meio do contágio emocional, levando as pessoas a experimentarem as mesmas emoções de modo inconsciente”, afirmam os autores da pesquisa.”Estes resultados provam que as emoções expressas pelos outros no Facebook influenciam nossas próprias emoções, o que evidencia o contágio em larga escala via redes sociais”, concluem. Com a propagação da pesquisa, publicada em junho na 17ª edição dos Anais da Academia Nacional de Ciência, diversos usuários se irritaram com o “experimento psicológico”, que também foi classificado como “super perturbador”, “assustador” e “mau”. Susan Fiske, professora da Universidade de Princeton que editou o artigo para publicação, disse a The Atlantic que ela ficou preocupada com a pesquisa e entrou em contato com os autores. Os cientistas disseram que o conselho institucional aprovou o estudo, já que “o Facebook manipula a atualização do feed dos usuários o tempo todo”. O Facebook disse a The Atlantic que “considera cuidadosamente” a pesquisa e que há “um processo de avaliação interna”. Informações do G1.