Funcionários Sac Ilheus

Funcionários Sac Ilhéus

Promover maior acessibilidade e inclusão social são os objetivos do Curso Básico de Língua Brasileira de Sinais, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc), através do Centro de Referência e Inclusão à Escola (Crie), aos profissionais do Serviço de Atendimento ao Cidadão de Ilhéus (SAC). As atividades tiveram início dia 29/02, quando foram esclarecidos os aspectos da surdez e discutidos temas da legislação que especifica os direitos dos surdos, bem como a inclusão da Língua Brasileira de Libras nos sistemas educacionais e nas instituições públicas.
A promoção do curso partiu da iniciativa do gerente do SAC, Thiago Viana Borges, que procurou a Seduc, a partir da necessidade de qualificação dos profissionais para o atendimento à população com dificuldades auditivas. “Este tipo de parceria é muito boa, pois entendemos a importância de uma interação entre o órgão e os cidadãos que têm este tipo de necessidade. Além disso, é uma forma de melhorar os nossos serviços que já é referencia internacionalmente. Se desejamos realmente uma sociedade democrática, devemos criar uma nova ordem social, pela qual todos sejam incluídos no universo dos direitos e deveres.A limitação dessas pessoas não diminui seus direitos.”.
Durante as 40 horas do curso, que se completaram ontem, no dia 27 de fevereiro, os atendentes do SAC tiveram acesso a informações sobre alfabeto manual e numerais, configurações de mão, parâmetros da língua de sinais, tipos de frases em libras, identificação pessoal, saudações, calendário, advérbios de tempo, verbos, sinais referentes a documentos pessoais, lugares públicos, casa e escritório, profissões, bairros de Ilhéus, antônimos e pronomes interrogativos.
Conforme observa a instrutora Elisângela Coelho Rosa, é necessário que a comunidade e órgão público se empenhem para entender e orientar as pessoas com necessidades especiais. “É maravilhoso instruir as pessoas sobre como se relacionar com os surdos. Esse tipo de comunicação é muito importante, pois a libras se tornou a segunda língua no nosso país”, destaca.
O curso foi coordenado pela Profª Jocinay (CRIE), com o aval da Secretária de Educação através da Secretária Profª Malú e das instrutoras e intérpretes: Cristiane Almeida Silva, Elisângela Coelho Rosa e Maria Angélica Rocha Castro Silva.