WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 27/jan/2014 . 20:36

69ª CIPM – FIM DE SEMANA.

Prefeitura de Ilhéus conclui Plano de Contingência da Dengue

O Plano será apreciado pelo Conselho Municipal de Saúde e, em seguida, enviado à Secretaria de Saúde do Estado. Ele prevê uma série de ações envolvendo a rede Hospitalar e laboratorial de atendimento aos pacientes.

Reunião do comitê de Contingência da Dengue  - Foto Gidelzo Silva

Reunião do comitê de Contingência da Dengue – Foto Gidelzo Silva

     

Com o objetivo de adotar ações visando a redução do índice de infestação do mosquito aedes aegypti no município, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ilhéus elaborou o Plano de Contingência da Dengue para o ano de 2014, que já foi enviado para apreciação do Conselho Municipal de Saúde. Segundo o secretário de Saúde, José Antonio Ocké, após a deliberação do Conselho, o plano será enviado à Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), através da 6ª Diretoria Regional de Saúde (Dires).

O Plano de Contingência da dengue prevê uma série de articulações para o diagnóstico da doença, ações de prevenção e educativas e para o atendimento aos pacientes infectados pelo mosquito aedes aegypti. Segundo a coordenadora do Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde (Sesau), Patrícia Dickie de Almeida, o Plano define quais hospitais atenderão aos pacientes com dengue, os laboratórios do Município que realizarão os exames e entregarão os resultados em tempo hábil, a fim de garantir uma assistência adequada à população.

Conforme informação da coordenadora, o Hospital Geral Luiz Viana Filho (HGLVF) continuará sendo hospital de referência para dengue, mas as demais instituições hospitalares do município também estarão atentas para as ocorrências da doença e outros agravos. Por outro lado, a secretaria de Saúde já está adotando providências para instalar o PA (Pronto Atendimento) da dengue no andar térreo da CMAE – Clínica Municipal de Atendimento Especializado, localizada no bairro Cidade Nova. 

Comitê – :: LEIA MAIS »

ALGUÉM SE LEMBRA DESTAS TRAMBICAGENS?

FORMANDOS 2003

Submitted by Aderino M. França on sex, 13/06/2003 – 14:20

A Faculdade de Teologia e Filosofia Memorial – Seminário Maior (FATEFIM), realiza a colação de grau de sua I Turma de Formandos 2003 em Filosofia e Pedagogia, dia 14 de junho, no Auditório da CEPLAC, às 8h.

**************

logo (2)

Instituição de ensino não pode fazer novas matrículas nos cursos de graduação ou pós-graduação.

O juiz federal da Vara Única de Ilhéus (BA) Pedro Alberto Calmon Holliday acolheu pacialmente pedido liminar do Ministério Público Federal naquela cidade e determinou que o Instituto Brasileiro de Educação, Cultura e Turismo (Ibec-Tur) deixe de oferecer novos cursos de graduação ou pós-graduação nos municípios de Ilhéus, Itabuna, Eunápolis, Ipiaú, Uruçuca e Porto Seguro, sob pena de multa diária de dois mil reais. A ação civil pública com pedido liminar foi proposta pela procuradora da República em Ilhéus Fernanda Oliveira, na última segunda-feira, 14 de maio.

Na liminar, Holliday determina, ainda, que o instituto se abstenha de realizar novos convênios ou parcerias com o Ibec ou qualquer outra instituição de ensino na Bahia que ofereça curso superior sem a autorização do MEC. A Justiça estabeleceu prazo de 48 horas para que os réus retirem das ruas qualquer tipo de publicidade sobre os cursos oferecidos, nos referidos municípios, sob pena de multa diária de mil reais.

O Ibec é acusado de atuar sem autorização do MEC e de manter parcerias irregulares com outras 11 instituições de ensino: Faculdade Santo Agostinho (Facsa); Iesde Bahia – Instituto de Estudos Sociais e Desenvolvimento Educacional Ltda; Faculdade de Administração, Ciências, Educação e Letras (Facel); Mercosul Educacional – Instituto de Ensino, Cultura e Pós-graduação Ltda; Instituto Superior de Pesquisa e Extensão (Isepe); Instituto Superior de Educação de Guaratuba (Isepe Guaratuba); Faculdade de Ensino Superior de Marechal Cândido Rondon (Isepe Rondon); Universidade Regional de Blumenau (Furb); Instituto Gene de Blumenau; Universidade Luterana do Brasil (Ulbra); Universidade Castelo Branco (UCB).

Número da ação civil pública para consulta processual: 2007.33.01.000572-0.

Gladys Pimentel
Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República na Bahia 
Tel.: (71)3336-2026
E-mail: asscom@prba.mpf.gov.br

OPORTUNIDADE DE EMPREGO.

clclogo

A CLC – Agência Marítima abre vaga para recepcionista com conhecimento de informática e práticas de escritório.

Somente serão avaliados para entrevista, os currículos enviados para o email clc.consultoria2@gmail.com.

Prazo para pagamento da TLF será encerrado dia 31, em Ilhéus.

O Setor de Tributos da Prefeitura de Ilhéus alerta aos contribuintes para quitarem débito referente à Taxa de Localização e Funcionamento dentro do prazo.

Iniciado no final do mês de dezembro passado, o prazo para que comerciantes, de modo geral, possam quitar a Taxa de Licença e Funcionamento (TLF) junto à Prefeitura de Ilhéus, será encerrado no próximo dia 31 de janeiro. O pagamento da TLF correspondente à renovação do Alvará de Funcionamento. Os interessados devem se dirigir ao Setor de Tributos da secretaria municipal de Fazenda, localizado no andar térreo do Palácio Paranaguá, na praça J.J. Seabra, no centro histórico da cidade.

Segundo informação do chefe do Setor de Tributos, Fernando Fernandes, os comerciantes devem ficar alerta, pois os que se tornarem inadimplentes estarão sujeitos ao pagamento com juros e multas. “Por isso, é importante que o débito seja quitado dentro do prazo estabelecido. Ele acrescentou que a Prefeitura enviou correspondência para todos os contribuintes cadastrados, mas ressaltou que aqueles que, porventura, não tenham recebido o aviso de cobrança, devem se dirigir ao Setor de Tributos, para que obtenção da documentação necessária.

Secretaria de Comunicação (Secom)

Ilhéus – 27.01.14

ISTO É SER CAPA PRETA, O RESTO É RESTO!

capapreta

MULTAS DE TRÂNSITO EM ILHÉUS, VOLTAM AO DEBATE.

ILHÉUS E SEUS ‘ZUMBIS’. (08-11-2011)

Alguém, não sei quem, mas uma providência precisa ser tomada, para acabar ou minimizar essa chaga social.

Durante as madrugadas ilheenses, esses pobres coitados, nem sei se podem ser chamados de ‘zumbis’,  vagueiam pelas nossas ruas, na sua maioria alcoólatras, viciados em ‘crack’, moradores de rua, uns pobres coitados mesmo.

E lá vão eles, rasgando sacos de lixo a procura do que comer, remexendo no lixo a procura de metais para serem vendidos e comprarem a famigerada ‘pedra’, alguns mais enlouquecidos incendeiam orelhões e os próprios montes de lixo.

São madrugadas de terror, até mesmo para as pessoas que trabalham ou precisam se locomover nesses horários.

Atualizado hoje com a foto do arrombamento do Café do Teatro, lamentável…

Café do Teatro.

Café do Teatro.

ROLANDO NO FACEBOOK.

bahia

Após suplicar em Davos por investimentos, Dilma posa de investidora em Cuba.

Josias de Souza

Alan Marques/Folha

Nesta segunda-feira (27), Dilma Rousseff vai se tornar uma presidente paradoxal. Quatro dias depois de adular investidores reunidos no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, ela fará pose de investidora em Cuba. Em solenidade marcada para as 10h, no relógio local, Dilma irá inaugurar, ao lado do ditador Raul Castro, o porto cubano de Mariel —um empreendimento no qual o bom e velho BNDES enterrou US$ 682 milhões nos últimos três anos.

Para seduzir o capital reunido em Davos, Dilma declarou em discurso que “o Brasil é hoje uma das mais amplas fronteiras de oportunidades de negócios.” Mas condicionou o futuro do país à sua capacidade de atrair parceiros privados. “Nosso sucesso nos próximos anos estará associado à parceria com os investidores do Brasil e de todo mundo.” Essa Dilma realista, comandante de um país com a infraestrutura por fazer, não orna com a Dilma que festejará o desperdício em Cuba.

Graças a uma decisão companheira tomada por Lula em 2008, o BNDES respondeu por 71% dos investimentos realizados no Porto de Mariel. Em princípio, aplicar num porto cubano um dinheiro que faz falta aos desaparelhados portos brasileiros seria apenas um absurdo. Tornou-se um escândalo quando, em junho de 2012, já sob Dilma, o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento e Comércio Exterior) classificou os contratos celebrados com Cuba como “secretos”.

Repetindo: além de realizar em Cuba o maior investimento em portos feito pelo Brasil no período, o governo decidiu que o contribuinte brasileiro não tem o direito de saber em que condições o negócio foi feito. Fez isso um mês depois de entrar em vigor a festejada Lei de Acesso à Informação. Em notícia veiculada em abril do ano passado, o repórter Rubens Valente revelou que o segredo do papelório só será levantado no ano de 2027 (veja ilustração lá no rodapé).

Além de manter a salvo da curiosidade alheia dois contratos firmados com Cuba, o segredo decretado por Pimentel protege uma transação feita com Angola. Um detalhe transforma o manto protetor em algo inadmissível: o BNDES financia obras de infraestrutura em 15 países. Mas apenas os empréstimos concedidos a Cuba e Angola foram tachados de “secretos”. Por quê? Há “informações estratégicas” a resguardar, alegou o ministro Pimentel, amigo de Dilma da época da luta armada.

Em agosto do ano passado, o presidente do BNDES foi inquirido sobre o tema numaaudiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Em resposta a indagações feitas pelo senador Alvaro Dias (PSDB-PR), Coutinho disse que o bancão que dirige financiou empresas brasileiras que atuaram em Cuba e Angola. Acrescentou que os contratos estão submetidos ao regime jurídico dos países contratantes. Quer dizer: o Brasil empresta o dinheiro e sujeita os interesses brasileiros às leis estrangeiras.

No caso de Cuba, os primeiros pagamentos só começarão a pingar -se pingarem!- em 2017. Não são negligenciáveis as chances de Cuba dar o beiço. Ouça-se, a propósito, o que disse ao repórter Leonardo Coutinho o professor do Instituto de Estudos Cubano-Americanos da Universidade de Miami, José Azel: “Cuba é conhecida pelos calotes. Os contribuintes brasileiros podem considerar esse dinheiro como uma doação de seu governo para a manutenção de uma ditadura.”

Como tudo o que é ruim ainda pode piorar, Dilma e sua comitiva fizeram uma escalasigilosa em Lisboa no caminho entre a Suíça e Cuba. Na agenda distribuída pelo Palácio do Planalto, anotou-se que a presidente teria o sábado e o domingo livres, “sem compromissos oficiais”. A assessoria do Planalto se absteve de informar que Dilma e um séquito de quase 30 assessores decolaria de Zurique na manhã deste sábado e pousaria na capital portuguesa.

Em Lisboa, informam os repórteres Jamil Chade e Fernando Nakagawa, a turma alojou-se nas duas hospedarias mais caras. A delegação de apoio ocupa 25 apartamentos do Hotel Tivoli. Abrigaram-se no Hotel Ritz: Dilma, os ministros Fernando Pimentel e Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exteriores), e o assessor internacional Marco Aurélio Garcia. Os custos? Ninguém informou. O preço de tabela da suíte presidencial, onde Dilma se aninhou, é de 8 mil euros, o equivalente a R$ 26,2 mil —noves fora as refeições e o frigobar. Na manhã deste domingo, os dois aviões da FAB que transportam a delegação brasileira seguem para Cuba.

Editoria de Arte/Folha

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO IBAMA.

ibama

Nota de esclarecimento

Brasília (21/01/2014) – Frente à matéria veiculada pelo Jornal Nacional no dia 15/1/2014, relativa ao processo de licenciamento ambiental do empreendimento Porto Sul, informando que “o Ministério Público Federal não ficou satisfeito com as análises dos impactos da obra no meio ambiente” e, ainda, à matéria veiculada pelo Valor Econômico em 16/01/2014, na qual se afirma que a respectiva Licença Prévia concedida pelo Ibama fora suspensa, o Ibama torna público os seguintes esclarecimentos:

Em atenção às solicitações do Ministério Público Federal e do Ministério Público do Estado da Bahia, o Ibama realizou novas Audiências Públicas do empreendimento Porto Sul, nos municípios de Ilhéus e Itabuna, nos dias 12 e 13 de dezembro de 2013. Desta forma, o Ibama realizou 9 audiências públicas para discussão dos estudos ambientais relativos ao Porto Sul, as quais alcançaram o público de 10.532 pessoas.

O MPF protocolou, no dia 7/1/2014, documento com a “Análise das Complementações ao Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do empreendimento Porto Sul”, na representação do Ibama em Ilhéus/BA.

O referido documento foi apresentado dentro do prazo de 15 dias úteis, estabelecido no Art. 14 do regulamento das Audiências Públicas, “para que os interessados apresentem sugestões e se manifestem sobre o conteúdo dos documentos e estudos apresentados acerca do empreendimento Porto Sul.”

Todos os documentos recebidos pelo Ibama dentro do prazo regulamentar serão avaliados juntamente às demais manifestações registradas nas duas últimas audiências públicas e constarão do Parecer Técnico a ser emitido pelo Ibama, a fim de colher contribuições adicionais advindas da participação pública no processo de licenciamento ambiental do Porto Sul.

Questões relativas à contaminação por metais pesados e por elementos radioativos, destacadas pelo MPF e MPE, bem como referentes à existência de corais na área prevista para instalação do Porto Sul, foram objeto de estudos específicos, de acordo com Termo de Referência emitido pelo Ibama, cujos resultados foram apresentados e discutidos nas audiências públicas realizadas no ano de 2012. Foi esclarecido que os estudos abrangidos para os fins do licenciamento são minério de ferro, soja, fertilizante, etanol, clínquer e outros granéis sólidos. Não há solicitação para armazenagem de materiais radioativos ou de metais pesados. Sobre a existência de corais, o Ibama solicitou estudos adicionais justamente para esclarecer os potenciais impactos neste tipo de formação. Foram realizados estudos batimétricos, caracterização de fácies sedimentares e uso de sonar de varredura lateral, os quais  confirmaram a inexistência de formações de corais na área do empreendimento e de descarte de material dragado. Os estudos também indicaram que as localidades em que há presença de corais não serão afetadas pelas plumas de sedimento da dragagem.

Por fim, cabe esclarecer que a Licença Prévia concedida a este empreendimento encontra-se vigente.

Ibama

ESPAÇO DO LEITOR – SOM ALTO, FALTA DE EDUCAÇÃO DOMÉSTICA.

Boa noite,

Gostaria de aproveitar o blog, já que é lido por muita gente em Ilhéus e região, para denúncia um crime ambiental de poluição sonora/pertubação ou mera falta de educação e cultura, reflexo da educação recebida pelos pais.

Um veículo, Corsa Sedam Preto, Placa JOT 5203 de Itabuna/BA, o qual está desde às 14 horas (26/01/2014) e já são 23:40 horas do mesmo dia e o referido carro continua com som em volume alto, NA rua CArneiro da Rocha, 153, Centro, EM ILHÉUS/BA.

Já liguei para PM e nda foi feito. Mais vou continuar tentando.

Só me resta apelar para algum familiar para abaixar o som, pois temos que trabalhar no outro dia e até agora nada de dormir e ainda, a rua possui muitas pessoas idosas e que tomam remédios para dormir.

QUE FALTA DE EDUCAÇÃO.

Att.,

Maria José – Idosa – Moradora próxima.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2014
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia