WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa

:: 26/jan/2014 . 15:13

NOTÍCIAS SOBRE O TRANSPORTE AQUAVIÁRIO EM ILHÉUS.

Após troca de emails, envio de fotos, vídeos, imagens de satélite e mapas ao interessado. 

Imagem ilustrativa do Google.

Imagem ilustrativa do Google.

Podemos informar que uma empresa mostra-se interessadíssima em entrar nesse negócio.

Ainda não estamos autorizados em dizer o nome da empresa, mas podemos enumerar que:

– A mesma possui 30 anos de expertise no ramo. Estando completamente autorizada e legalizada na Marinha do Brasil e na ANTAQ.

– Tem embarcações de vários tipos e tamanhos, sendo algumas de 100 passageiros, com um calado de 1,50 m e motorização Scania, ideal para o transporte Ilhéus-Pontal.

– Outras lanchas de menor porte, podem servir a localidades ribeirinhas.

Nesta semana, deve chegar a Ilhéus um dos Diretores da empresa para verificar in-loco, a potencialidade da prestação desse serviço alternativo.

Mercadante, ou José Dirceu 2.0

 

DE SÃO PAULO

A militância que jogou na rede o slogan “Não vai ter Copa” está enganada.

Copa, todo mundo quer que haja. O que não se quer é roubalheiras na construção de estádios, mordomias para a Fifa e faculdades de medicina fechando.

Durante a Copa de 1970, quando a ditadura alavancava sua popularidade com os êxitos da seleção, houve dias em que militantes da Aliança Libertadora Nacional festejavam os gols acompanhando o foguetório com tiros de Winchester disparados de seus “aparelhos”.

TUCANATO TONTO
A admissão, por Fernando Henrique Cardoso, de que o mensalão mineiro “foi, eventualmente, desvio de recursos para campanha eleitoral” mostra que o tucanato ainda não sabe o que fazer com a história da sua caixa mineira e com ex-governador Eduardo Azeredo, que à época presidia o partido.

“Desvio”, o caixa dois nunca é. Pelo contrário: é tiro certo.

Isso tudo num aviário que também está tonto com o caso das propinas da Alstom e seu cartel.

SINAL AMARELO
Diretores de uma grande empresa brasileira voltaram estarrecidos depois de um giro pela calota norte em busca de parceiros para uma de suas iniciativas. A América Latina pegou uma inhaca e, mesmo que se diferencie o Brasil da Venezuela, surgiu uma tendência para associá-lo à Argentina, cuja moeda dá sinais de colapso.

Como diria José Genoino, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, mas um pedaço do comissariado encanta-se com algumas medidas da senhora Kirchner.

A escolha do senador Aloizio Mercadante para a chefia da Casa Civil é um luminoso indicador do que é o governo da doutora Dilma e, sobretudo, do que virá a ser. Desde que o PT entrou no Planalto, esse cargo foi ocupado por dois comissários (José Dirceu e Antonio Palocci), dois quadros de perfil técnico (ela e Erenice Guerra), mais Gleisi Hoffmann, que teve um desempenho híbrido. Dos cinco, um está na Papuda e dois deixaram as funções no tapete manchado dos escândalos.

Mercadante será o terceiro comissário. Não tem as mesmas bases que Dirceu teve na burocracia partidária, nem as conexões de Palocci na plutocracia, apesar de buscá-las em cordiais jantares paulistas. Como Dirceu e Palocci, foi um dos fundadores do partido. Como os dois, teve sua carreira tisnada por uma operação que Lula classificou, sem se referir a ele, como obra de “aloprados”. Na reta final de sua campanha pelo governo de São Paulo, em 2006, dois militantes petistas foram presos mercadejando dossiês. Um deles carregava R$ 1,7 milhão em dinheiro vivo. O Supremo Tribunal Federal absolveu Mercadante de qualquer relação com o caso.

Nomeado para os ministérios da Ciência e Tecnologia e da Educação pela doutora Dilma, mostrou uma opção preferencial por projetos fantásticos, felizmente adormecidos. Por exemplo: um laboratório de pesquisas oceânicas em alto mar, ou a reciclagem de um plano delirante de Fernando Haddad, que pretendia comprar 600 mil tablets para alunos de escolas públicas, que Mercadante redirecionou para professores. (Em 2004 a Casa Civil de José Dirceu operava 36 grupos de trabalho e ele coordenava 16, inclusive um para tratar de hip hop.)

Como estrategista político, Mercadante fez parte do conclave de comissários que conceberam uma resposta do governo às manifestações de junho do ano passado. Propunha uma Constituinte exclusiva e um plebiscito para desenhar uma reforma política. Esse caos desarticulou-se em três dias. Havia ainda uma proposta de cinco pactos. Um deles previa a abertura de mais vagas nos cursos de medicina. Mercadante deixa o Ministério da Educação enquanto a doutora vai a Cuba negociar a vinda de mais 2.000 médicos e o Rio arrisca perder a maior faculdade (decadente) do país, com 2,4 mil alunos.

A grande virada do governo de Lula deu-se quando ele trocou José Dirceu por Dilma Rousseff, pondo ordem na administração e mantendo-a parcialmente ao largo do troca-troca. Agora deu-se o contrário, abrindo-se mais espaço para o projeto partidário. Foram muitos os enganos de José Dirceu. Talvez o maior deles tenha sido a ideia de que a Casa Civil poderia ser sua plataforma para chegar à Presidência da República.

EREMILDO, O IDIOTA
Eremildo é um idiota e está :: LEIA MAIS »

ESPAÇO DO LEITOR – AS LANCHAS PARA A BACIA HIDROGRÁFICA DO PONTAL. (20-11-2013)

José Henrique Abobreira

VIVA O TRANSPORTE ALTERNATIVO-TRAVESSIA DE LANCHAS ILHÉUS-PONTAL URGENTE: Estive conversando no centro da cidade com o blogueiro Guy Valério e o escritor Zé Rezende. Guy presta serviços a uma companhia de navegação marítima, e combinamos uma demonstração da viabilidade do restabelecimento do serviço de lanchas para passageiros no trecho Pontal ao Cristo e vice-versa e mais a navegação fluvial entre o centro da cidade, os fundos do conjunto residencial Minha Casa Minha Vida próximo ao Banco da Vitória, Rio de Engenho, Maria Jape e Vilela. Em data próxima convidaremos empresários, lideranças comunitárias e formadores de opinião para fazer o circuito inicial desse tur marítimo/fluvial. Isso, por certo, atrairá interesse de quem queira investir nesse filão de transporte aquaviário. Pediremos ao historiador Zé Rezende para, na data aprazada, redigir um convite em que conte de forma resumida um pequeno relato dessa atividade no Pontal de antigamente, antes da Ponte. É MAIS UMA PERSPECTIVA E FORTE POSSIBILIDADE DE INSERIRMOS O PONTAL NO PROJETO BAIRRO CRIATIVO.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2014
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia