WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 18/jan/2014 . 19:48

O campo minado na aliança de Eduardo Campos e Marina.

Eleições 2014

Programa do PSB prevê estatização de indústrias e fazendas e até o fim do ensino particular; parceria com grupo de Marina Silva também pode causar dor de cabeça ao presidenciável

Gabriel Castro, de Brasília
Eduardo CamposEduardo Campos

A construção de uma candidatura presidencial envolve esforços múltiplos, como a formação de alianças, a arrecadação de fundos, a montagem de palanques regionais robustos e a definição de um programa consistente de governo. Eduardo Campos (PSB) vai bem em alguns deles, mas enfrentará dificuldades em outros. O governador de Pernambuco não poderá recorrer à base ideológica do PSB se quiser apresentar um discurso modernizador. Além disso, o relacionamento com os aliados da Rede Sustentabilidade, o quase partido idealizado pela ex-senadora Marina Silva, pode causar problemas ao projeto do presidenciável, especialmente nas coligações estaduais.

Adequar o discurso à prática será uma das missões de Campos nos próximos meses. Os fundamentos teóricos do estatuto do Partido Socialista Brasileiro ainda ecoam o discurso da Guerra Fria. As ideias expostas pelo PSB em seu programa começam pela “abolição do antagonismo de classes”. No Brasil dos sonhos do PSB, o Estado não apenas interviria na economia: ele assumiria as rédeas de toda a produção industrial, das exportações e da divisão das riquezas. Instituições privadas de ensino com fins lucrativos estariam com os dias contados. :: LEIA MAIS »

No Bonfim: Topada de Wagner, avanço de ACM Neto, por Vitor Hugo Soares.

Dia desses, o governador da Bahia, Jaques Wagner, deu uma topada, em Salvador, e fissurou um dedo do pé. O doloroso acidente se deu durante uma caminhada de preparação física do dirigente político principal do PT, no Estado, para cumprir a regra local, segundo a qual, “quem tem fé vai a pé”, no trajeto de oito quilômetros entre o largo da Igreja da Conceição da Praia e a Colina Sagrada da maior devoção dos baianos. Está ali, a Basílica do Senhor do Bonfim dos católicos, poderoso Oxalá dos cultos de candomblé.

Nas escadarias do templo, na quinta-feira, 16, aconteceu a edição 2014 da famosa Lavagem do Bonfim. Bela e grandiosa manifestação de fé e sincretismo religioso. Espelho de diversidade cultural. Festa popular de rua.

Com o correr do tempo, termômetro imbatível utilizado há décadas, pelos soteropolitanos, para medir o prestígio de políticos, candidatos e governantes antes de cada eleição.

 

Jaques Wagner, governador da Bahia. Foto: Divulgação

Convidado pela presidente Dilma Rousseff para ser o coordenador principal, na região nordestina, da campanha governista que tentará garantir mais um mandato para a atual ocupante do Palácio do Planalto, Wagner não é candidato a nenhum cargo eletivo nas eleições quase gerais deste ano.

O “galego” (assim Wagner é chamado pelo amigo ex-presidente Lula) pretende, apenas, como tem proclamado – e isso não é pouca coisa no atual contexto local e nacional – contribuir para a reeleição de Dilma.

Leia a íntegra em No Bonfim: Topada de Wagner, avanço de ACM Neto

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail:vitor_soares 1@terra.com.br

REINALDO AZEVEDO COMENTA.

Blog Reinaldo Azevedo

Inventores de mundos – Ruy Castro.

RIO DE JANEIRO – Ao contrário de importantes centenários recentes que quase ninguém comemorou, o de Dorival Caymmi, em abril, fará justiça ao autor de “Dora” e “Marina”. Vêm aí especiais de TV, livros, shows, mesas. Uma dessas poderia valorizar não apenas suas canções praieiras, mais famosas, mas também seus sambas-canções –urbanos, noturnos e de intensa beleza–, como “Não Tem Solução”, “Sábado em Copacabana” e outros, dele sozinho ou com parceiros.

Conviria explorar a revelação feita por sua neta, minha amiga Stella Caymmi, no excelente “Dorival Caymmi – O Mar e o Tempo” (Editora 34, 2001): a de que o poeta do mar nunca aprendeu a nadar. Mas como? –dirá você. Pois, para mim, este é um dos motivos pelos quais Caymmi era um grande criador. Não precisava jogar-se ao mar de verdade para cantá-lo.

Há quem pense que Guimarães Rosa vivia a cavalo pelo sertão para aprender os segredos que descrevia em seus livros. Mas não era assim. Rosa fez uma única e longa viagem pelo sertão mineiro, em 1952, acompanhado por “O Cruzeiro”. O resto, tirou da cabeça, em sua sala no Palácio Itamaraty, onde trabalhava, ou no apartamento em Copacabana, onde morava. Assim eram o sertão de Rosa e o mar de Caymmi: só deles, sem par na vida real.

O inglês Edgar Rice Burroughs foi mais ousado: escreveu 23 romances sobre Tarzan sem nunca ter posto os pés na África. Assim como o alemão Karl May nunca foi ao Oeste americano para escrever as aventuras do índio Winnetou –nem aquele Oeste jamais existiu. A Nova York mítica de 1900, a “Bagdá no metrô”, também era toda da imaginação de O. Henry. E a Dublin de “Ulisses” não era exatamente a que James Joyce deixara para trás. Enfim, para isso serve o artista –para inventar mundos.

O praieiro Caymmi não sabia nadar. E o urbano Caymmi, coerentemente, não sabia dirigir.

 

EM ILHÉUS A BR- 415 JÁ FOI DUPLICADA POR ORDEM DO GOVERNADOR.

PEIXES, PESCADORES, CONSUMO, E VONTADE DE FAZER.

Já falei em outras postagens, que tem peixe morrendo de velho nas costas de Ilhéus. 

Não se trata de ter Porto Pesqueiro, ter milhares de pescadores inscritos no Seguro Desemprego na época do defeso.

Trata-se na vontade de trabalhar para desenvolver a industria pesqueira no município, afinal são quase 100 km de costa marítima.

Tanto mar e alguns barquinhos pescando de forma artesanal e medieval (há quem defenda isso).

A pesca em escala industrial pode ser feita sim, se não tem calado para chegar ao Porto Pesqueiro, transporta-se o pescado para barcos menores.

Afinal o cacau não era levado por alvarengas até os grandes navios lá fora?

Abaixo uma foto ilustrativa de um cardume esperando para ser pescado.

Foto ilustrativa do Google.

Foto ilustrativa do Google.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2014
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia