WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: maio/2013

VAI MUDAR DE DONO?

images (1)

Segundo notícias chegadas em nossa redação, com exclusividade, parece que a ‘rádia’ vai ter novo proprietário.

Pelos menos a informação diz que dois traquinos estavam em plena tratativa.

Não foram informados os nomes, o que importa é que ela diz ser uma ‘rádia’ comunitária. Imagine se fosse comercial?

VENENO DA NOITE !

Guy-2-300x200

Na razão direta em que os serviços públicos forem normalizados.

A fuxicaria dos penas alugadas, vão se esvaziar…

O QUE VEM A SER UM NOVO PACTO FEDERATIVO.

Murillo de Aragão

Um novo pacto federativo

19/03/13 08:19 | Murillo de Aragão – Cientista político e presidente da Arko Advice Pesquisas

Finalmente os governadores saem de sua habitual letargia e lutam para equilibrar as relações com a União.

Em evento aguardado com expectativa e acompanhado com atenção pelo Executivo, eles foram ao Congresso Nacional e apresentaram quatro propostas para reequilibrar o pacto federativo. 

As propostas são: 1) uma emenda constitucional que impede a criação de novas leis que vão gerar mais despesas aos estados; 2) a revisão do indexador usado para pagamento de juros das dívidas dos estados e municípios com a União; 3) fim da contribuição de estados e municípios para o Pasep; 4) inclusão da receita de contribuições (Cofins e CSLL) nos repasses aos eEstados. Mexer nos termos da relação entre estados e União é delicado. 

É bom lembrar que, até 1994, o controle das despesas dos governadores era precário. Aos poucos, foram se estabelecendo certas regras até que, em 2000, foi aprovada a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), um dos pilares da solidez econômica do país.

No momento em que a economia não decola, é natural que os governadores tentem mudar os termos dos acordos de pagamento de dívidas para com a União. 

Necessitam de caixa para fazer obras e não querem depender apenas da boa vontade do governo federal. Evidentemente, devemos rediscutir as fontes de recursos para o FPE e para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). 

É justa a inclusão da CSLL e da Cofins no rateio. No entanto, tudo deve ser discutido com cuidado. Nem devemos permitir que estados e municípios fiquem sem recursos, nem devemos admitir a volta do descalabro. A questão federativa é bastante complexa. 

No entanto, parece estar sendo tratada de forma superficial no debate ora iniciado. Ou, melhor dizendo, está limitada à questão da dívida. 

O mais adequado seria estabelecer um debate amplo sobre deveres e obrigações de municípios, estados e União em relação à cidadania. Eliminar áreas de duplicidade. Tratar de itens como segurança pública, saúde pública e educação, entre outros, de forma clara. 

Adequar a distribuição dos recursos e, sobretudo, lembrar que o cidadão mora no município. Esses são temas essenciais que deveriam ser postos na mesa de negociações. 

O simples repactuar de dívidas, por mais relevante que seja, não é suficiente para caracterizar uma discussão adequada sobre o federalismo no Brasil. Além da mera repactuação de obrigações financeiras, deve ter como ponto de partida o papel essencial dos municípios. 

Deve, ainda, envolver a mudança de metodologia do Orçamento, que é uma peça autorizativa. O equilíbrio no federalismo pressupõe uma discussão orçamentária equilibrada entre os Poderes Legislativo e Executivo. 

Não é federalismo aceitar que os orçamentos de União, estados e municípios sejam meras peças autorizativas. Uma discussão séria sobre o federalismo no Brasil implica reavaliar os limites das relações entre os poderes, e não apenas a relação entre a União, os estados e os municípios. E, finalmente, partir do princípio de que os pilares da solidez financeira do país não podem ser ameaçados.

Murillo de Aragão é cientista político e presidente da Arko Advice Pesquisas

Vila Cultural abre o São João de Itagibá.

gijitagiba

O São João de Itagibá será aberto oficialmente nesta sexta-feira, dia 31, com a instalação da Vila Cultural,  na Praça Duque de Caxias. O espaço vai funcionar nos dias 31 de maio e 1º e 2 de junho e 7, 8 e 9 de junho, com atividades como concurso quadrilha junina, concurso Garota junina, quebra pote, pau de sebo, trança fita samba de roda, apresentações de bandas de forró, danças populares,  manifestações de cultura popular,  gastronomia, etc.

A Vila Cultural foi idealizada pela  Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Itagiba, com o objetivo de oportunidade a grupos e produtores da cultura local, democratizando o acesso da cultura para toda a comunidade. “Estamos resgatando e preservando esse festejo que hoje  é nosso patrimônio histórico e cultural”, afirma o prefeito de Itagiba, Marcos Barreto, o Marquinhos.

Em 2013, a Vila Cultural vai homenagear  a  Dra. Hilda Philadelpho, que foi uma das precursoras do São João de Rua. Juntamente com outros moradores de Itagibá, ela trouxe para a Praça os festejos juninos que eram realizados nas escolas. folguedos.

Neste final de semana a Vila Cultural terá abertura solene, Cerimonial da Fogueira, Quadrilha Chamego Dengoso, Casamento Matuto, e show com Perkata de Sola, além de barracas com comidas típicas  e outras manifestações artísticas com a participação da comunidade local.

A OBVIEDADE DA ÓBVIA POLÍTICA.

Quando o Governador Jaques Wagner, após ser reeleito declarou que seria candidato a Deputado Federal, e depois do esforço inaudito em retirar Otto Alencar, do TCE, de um cargo vitalício para ser o seu Vice.

Tava na cara que seria o seu candidato na sucessão.

Agora vão aparecer padrinhos, madrinhas, analistas, articuladores, para uma coisa que estava tão óbvia.

Wagner e Otto, articulados há tempos.

Wagner e Otto, articulados há tempos.

 

Ilhéus acelera definição da política municipal de resíduos sólidos.

Reunião para a definição da política municipal de resíduos sólidos - Foto  Gidelzo Silva

Reunião para a definição da política municipal de resíduos sólidos – Foto Gidelzo Silva

 A prorrogação da parceria entre a Prefeitura de Ilhéus e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), foi um dos temas da reunião realizada na semana passada para definir a implantação da política de resíduos sólidos no Município. Participaram do encontro o supeintendente do Ibam, Alexandre Albuquerque, acompanhado da técnica Andrea d’Barros e da interlocutora da instituição na cidade, Cecília Naiana; os secretários de Planejamento, Tecnologia e Orçamento, Joaquim Bastos e de Meio Ambiente e Urbanismo, Antonio Vieira; o superintende de Obras e Serviços Públicos, Ednaldo Azevedo; o gerente de Gestão Ambiental, Alex Assis; o gerente de Sócio-Economia, Carlos Mascarenhas e a assistente social, Emanuela Spinola.

Segundo Joaquim Bastos, o governo de Ilhéus deve cumprir a meta estabelecida pela Lei 12.305/2010, que define 2014 como o prazo final para a implantação da política de resíduos sólidos pelos municípios. Além da correta instalação do aterro sanitário, o plano inclui a inclusão socioprodutiva dos catadores e a consolidação da coleta seletiva, que já está em andamento na cidade desde junho de 2012 junto aos grandes geradores de resíduos (pousadas, estabelecimentos comerciais, hotéis, instituições governamentais etc.). O secretário ressalta que o governo municipal planeja também captar recursos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid), para dar continuidade às ações já desenvolvidas concernente à política municipal de resíduos sólidos.

Uma delas é com relação ao aterro, pois existem muitas oportunidades de ação, segundo explica Joaquim Bastos, como a produção de adubo orgânico por meio do sistema de compostagem e de gás metano, através da captação subterrânea. “Além disso, são inúmeras as possibilidades de aproveitamento dos materiais recolhidos pela coleta seletiva – metal, vidro, plástico, papelão etc. – para a o fortalecimento econômico e social das famílias que trabalham com os resíduos sólidos. O plano municipal de resíduos sólidos de Ilhéus, explica Joaquim Bastos, está sendo projetado para tornar o aterro sanitário autossuficiente em cinco anos”, ressalva o secretário.

A assistente social Emanuela Spinola ressalta que a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis Consciência Limpa (Coolimpa), criada em setembro de 2010 e formada por 80 catadores, já foi contemplada com a inclusão em diversas políticas públicas sociais para o fortalecimento da categoria, incluindo 39 moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida e aquisição de equipamentos – prensa, balança, enfardadeira, empilhadeira – com recursos do Ibam.

A assistente social sublinha também todo o trabalho socialrealizado conjuntamente com a Conder/Governo do Estado, além do apoio de diversas instituições (Instituto Nossa Ilhéus, Associação de Moradores do Bairro Hernani Sá, Infraero, Ministério Público, Defensoria Pública) e de empresas privadas, como Max Coisas, Cicon, dentre outras.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 31.05.2013

BOM EXEMPLO A SER SEGUIDO.

Som alto em carro dará multa de R$ 1 mil na cidade de SP

A partir de agora, o veículo que estiver incomodando a vizinhança poderá ser multado e até apreendido por agentes da Prefeitura

Rodrigo Burgarelli, do 
Marcelo Camargo/ABr

Trânsito de São Paulo

 

Lei proibia apenas barulhos em estabelecimentos e agora irá cobrir carros com música alta

São Paulo – O prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou ontem a lei que proíbe carros com som alto nas ruas da cidade, em qualquer horário do dia. A partir de agora, o veículo que estiver incomodando a vizinhança poderá ser multado e até apreendido por agentes da Prefeitura. Para a lei começar a pegar de verdade, porém, ainda falta regulamentar como a fiscalização será feita.

  • Até agora, a legislação municipal proibia apenas o barulho em estabelecimentos, como bares e restaurantes. Com isso, fiscais do Programa de Silêncio Urbano (Psiu) não podiam agir, por exemplo, se um carro estivesse parado em um posto com música alta ou em um dos mais de 300 pancadões que acontecem por semana na cidade.

A nova lei prevê multa de R$ 1 mil para esses casos – o valor poderá até quadruplicar em caso de repetidas reincidências. Segundo a Prefeitura, os detalhes operacionais necessários para que a nova regra não fique apenas no papel deverão ser decididos e publicados em até 60 dias – tempo previsto na lei para que Haddad edite um decreto com as instruções.

Um dos autores da lei, o vereador Coronel Camilo (PSD) acredita que ela já começará a ter efeito imediatamente. “O valor alto da multa e a previsão de apreensão do veículo já vão assustar quem coloca música alta. Além disso, o fiscal agora pode agir quando a música alta estiver vindo não de dentro do bar, mas sim de um carro estacionado na frente do estabelecimento”, afirmou.

Em sua opinião, a fiscalização do Psiu tem deixado a desejar nos últimos anos, mas isso não deve ser visto como empecilho para que a nova lei pegue. “Agora estamos chamando a atenção para esse assunto do barulho e esperamos que as coisas melhorem. Agentes vistores da Prefeitura, guardas-civis metropolitanos (CGMs) e até policiais militares por meio de convênio podem fazer essa fiscalização”, disse o vereador e ex-comandante da PM.

Horários

Dois pontos importantes, porém, não ficaram claros na lei. Não há horário determinado para a proibição – ela diz que atenção “especial” deve ser dada ao período noturno – nem o limite de decibéis permitido. A Lei de Zoneamento já detalha o barulho máximo liberado em cada horário. Nas zonas residenciais, por exemplo, é de 50 decibéis durante o dia (entre 7h e 22h) e de 45 decibéis (o equivalente ao som de uma conversa) no resto da noite. Esses deverão ser os limites usados para fiscalizar a nova regra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ESPAÇO DO LEITOR – SOM NA PRAÇA CAIRU.

Eu nunca vi competição de SOM ALTO por carros de propaganda em Ilhéus. Isso está acontecendo na Praça Cairú, em pleno centro da cidade. O pior, em local proíbido. Se fosse meu carro já teria sido multado. Além de desfilar pela cidade com propagandas em volume alto, aida param para disputar qual incomoda mais. Pela praça passa a SETRANS e Meio ambiente em todo o momento.

Praça Cairu.

Praça Cairu.

CABEÇA GIRANDO – É DISSO QUE O GOVERNO GOSTA !

cabeça

Enquanto a cabeça dos brasileiros, estiverem virando e revirando atrás do dinheiro fácil da piramides, com um temperinho dos ‘erros’ do Bolsa Família.

O Governo em Brasília vai adorando, vai jogando solto sem ninguém perceber.

Voa povo besta, bomba cambada de alienados…..

CONFERENCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO.

Conferencia Municipal de Educação

Conferencia Municipal de Educação

O POVO VAI DESCOBRINDO E VAI CHIANDO….

Esta mulher ganha 88 mil reais por dia para não trabalhar…PARA QUE VEJAM QUE O POVO NÃO É BOBO, RECEBI E REPASSO. FAÇA A TUA PARTE, ESPALHE ISSO PARA TODOS OS TEUS CONHECIDOS…

VAMOS ESPALHAR PELO MUNDO AFORA

Dep. Nice Lobão.
Dep. Nice Lobão.

A mulher da foto é Nice Lobão (e o seu pote de ouro)

Essa bela e sorridente senhora da foto é a Deputada Nice Lobão. 

Nada mais do que a mulher do senador e ministro das Minas e Energia Edson Lobão e mãe do Senador Lobão Filho. Ela faz parte dessa alcatéia maranhense que tomou de assalto o Planalto Central.

Tirou nada menos do que 82 licenças médicas, só no ano de 2011, e dos 101 dias trabalhados  na Câmara ela apareceu somente em 19. Mesmo licenciada e afastada, continua recebendo seus vencimentos em média de R$ 100.000,00 ao mês e mais R$ 470.000,00 em verbas diversas.

Uma bolada anual de R$ 1.670.000,00 para quem trabalhou, efetivamente, 19 dias em 2011. Ou o equivalente a R$ 88.000,00 por dia trabalhado.

Se ela é tão enferma assim, que renuncie ao seu mandato e vá cuidar de sua saúde.

A família Lobão está fazendo seu pé de meia, pé de calças, pé de camisas, pé de vestidos finos, pé de jóias, etc, às custas dos eleitores. E a imoralidade, a farra com o dinheiro público e a bandalheira continuam correndo soltas no país do futebol.

Da maneira que vai o Brasil não aguenta o repuxo sem quebrar a banca com o que se desvia, se rouba, se superfatura e o que se paga em salários exorbitantes para político vagabundo fazer de conta que trabalha é uma imoralidade. E com a situação econômica mundial em bancarrota, esta podridão política não segura o rojão, o país vai mesmo quebrar. Quebrar para nós, nos nossos bolsos, pobres mortais que somos e que, com nossos suados impostos, sustentamos essa corja de políticos enganadores, ladrões e safados.

E OS APOSENTADOS QUE SE “PHODAM” COM A MERRECA DE SEU SALÁRIO MÍNIMO MENSAL E QUE VÃO MORRER “INTERNADOS” NO CHÃO DOS CORREDORES DOS IMUNDOS HOSPITAIS PÚBLICOS.
É O FIM!!!

CADÊ A PONTE – ELA JÁ VEM AÍ!!!!

Movimento Cadê a Ponte?

Movimento Cadê a Ponte?

O Movimento Cadê a Ponte?

Vê seus esforços coroados de exito.

A tão sonhada e reclamada segunda Ponte Ilhéus-Pontal já está se tornando uma realidade.

Até a empresa que vai construí-la já alugou um imóvel para sua instalação.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
maio 2013
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia