WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 26/abr/2013 . 21:59

VENENO DA NOITE !

A blogosfera está que é uma alegria só.Guy-2-300x200

Parecendo recreio de jardim de infância.

OS ALUNOS DE ILHÉUS VÃO TER SEUS DIREITOS GARANTIDOS.

Em Ilhéus vai ter merenda escolar.

Em Ilhéus vai ter merenda escolar.

Apesar das atribulações do desgoverno passado, do sindicalismo selvagem e irresponsável, e  dos advogados ‘sindicaleiros’ e mal preparados.

Ilhéus consegue desvencilhar-se das armadilhas e garante a Merenda Escolar das crianças. Clique aqui.

Para fazer politicagem, esse pessoal não mede consequências e nem interessa a quem vão prejudicar.

Prefeitura paga servidores dia 30.

A Prefeitura de Ilhéus antecipará o pagamento dos salários do mês de abril dos servidores públicos municipais, para o dia 30, terça-feira, em razão do feriado pelo Dia do Trabalho, na quarta-feira, 1º de maio. Com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), a Secretaria de Educação depositará, no mesmo dia, o pagamento dos funcionários com faixa salarial de até R$ 1.675.

Já os profissionais lotados na Secretaria de Saúde vão receber seus salários de forma ainda mais antecipada, na segunda-feira, 29. Além do salário de abril, os servidores da saúde começam a receber os salários referentes ao mês de dezembro de 2012, conforme tabela estabelecida no acordo. Ao todo são 18 tabelas para pagamento dos salários atrasados.

 O secretário de Administração, Ricardo Machado, informou que em relação ao salário de dezembro, a prefeitura pagou na última quinta-feira (25) o primeiro lote aos servidores que ganham até R$ 916. Ricardo Machado assegurou que no dia 5 de maio será liberado o pagamento do segundo lote para quem está na faixa salarial de R$ 1.480.

O titular da pasta ressaltou que à medida que os recursos financeiros forem chegando, o pagamento dos demais lotes salariais será iniciado. Ricardo Machado acrescentou que uma das prioridades do prefeito Jabes Ribeiro é quitar o salário dos servidores até o quinto dia útil de cada mês.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 26.04.2013

Demolida construção irregular no Hernani Sá, em Ilhéus

Ação corresponde ao processo de reordenamento do uso e ocupação do solo - Foto Gidelzo Silva

Ação corresponde ao processo de reordenamento do uso e ocupação do solo – Foto Gidelzo Silva

 

O setor de Fiscalização Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Ilhéus (Semau) demoliu, na manhã desta sexta-feira, 26, uma construção irregular localizada na Central de Abastecimento da Zona Sul, no bairro Hernani Sá (Urbis). Erguida em cima de um ponto comercial em total desacordo com a Lei 2.048/80 e com o próprio Código de Posturas do Município, a construção encontrava-se em fase de acabamento e, segundo o chefe do setor, Paulo Fonseca, aparentemente seria destinada à moradia.

Participaram da ação 20 servidores da Semau, além de agentes da Guarda Municipal e da 69ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). A intervenção também teve o suporte logístico de um caminhão, uma caçamba e uma retroescavadeira. Paulo Fonseca informa que o proprietário da construção irregular foi notificado no último dia 12 de abril, mas não cumpriu o prazo de oito dias para derrubar o imóvel.

De acordo com o titular da Semau, Antônio Vieira, ações como essa acontecem no âmbito do processo de reordenamento das questões ligadas ao uso e à ocupação do solo. “Não podemos permitir que os interesses particulares se sobreponham aos interesses coletivos e ao próprio conjunto de leis que disciplina o setor”, afirma. O secretário lembra que o imóvel demolido pela Prefeitura de Ilhéus não possuía alvará de construção, o que fere o Código de Posturas do Município.

O vice-prefeito e secretário da Indústria e Comércio de Ilhéus, Carlos Machado (Cacá), informa que o governo municipal segue envidando esforços para melhorar as condições de trabalho dos comerciantes das centrais de abastecimento da Urbis e do Malhado. “No caso da Central do Hernani Sá, estamos buscando recursos, junto aos governos Estadual e Federal, para viabilizar a substituição da cobertura”, afirma.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 26.04.2013

PREFEITURA QUITA DÍVIDA COM O MEC E GARANTE MERENDA ESCOLAR.

Para garantir a manutenção do programa de merenda escolar na  rede municipal de ensino, o prefeito Jabes Ribeiro teve que autorizar o pagamento de R$ 638.286,73, ao Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), o que só foi possível com parte dos recursos arrecadados com o IPTU. O valor, que estava sendo exigido pelo Ministério da Educação (MEC) para garantir o repasse da merenda, era devido desde novembro de 2012 quando a Justiça do Trabalho bloqueou verbas da Prefeitura como forma de garantir que fossem pago salários atrasados.

Como aquela era uma verba com o fim específico do programa de merenda escolar, não deveriam ter sido bloqueados, uma vez que não poderiam ser usados para pagamento da folha salarial. Portanto, como os recursos não foram aplicados à sua destinação específica, a prefeitura teve que ressarcir o FNDE, para poder receber neste ano de 2013, os valores necessários para assegurar a alimentação escolar. Para obrigar o ressarcimento pela atual gestão, o FNDE não liberou os recursos para o programa deste ano, prejudicando seriamente os estudantes da rede municipal. O dinheiro chegou a constar como liberado, mas a Secretaria de Educação não tinha acesso a ele.

O secretário municipal da Fazenda, Marco Antônio Carmo explicou: “Se não devolvêssemos o montante, continuaríamos em situação irregular perante o MEC, inviabilizando os repasses ao município”, explica o secretário. “Agora, a Secretaria Educação poderá fazer a devida prestação de contas ao ministério, assegurando os recursos necessários e garantindo, assim, a merenda diária aos alunos da rede municipal de ensino”, completou o secretário.

A secretária municipal de Educação, Marlúcia Fontes, informa que a prestação de contas ao FNDE será realizada até a próxima terça-feira, 30, e que o processo licitatório para a contratação da nova fornecedora da merenda já está em andamento. “Estamos regularizando tudo e logo ofereceremos a alimentação adequada ao desenvolvimento educacional do aluno”, destaca a secretária.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 26.04.2013

FERROVIA E PORTO SUL.

Cesar Borges e Ângela Sousa.

Cesar Borges e Ângela Sousa.


Prefeitura cria selo de identificação de alvará de taxi

Selo

Selo

A Prefeitura de Ilhéus, através da Superintendência de Transporte e Trânsito (Sutran), criou o selo de identificação de alvará de taxi, considerando a necessidade de padronização dos selos de identificação e numeração de alvarás e praças dos veículos devidamente cadastrados.

Segundo o superintendente Eliezer Santos Ribeiro, a padronização do selo é mais uma medida de proteção ao usuário, que poderá identificar os veículos devidamente regulamentados. “A previsão é que sejam determinados selos de identificação para veículos que prestam serviços de transporte de aluguel como os escolares, turísticos, de som, de cargas, entre outros”, esclarece. 

As características do selo estão especificadas na portaria Nº 004/13: tamanho 25 X15 – fundo azul com numeração do alvará em branco – parte de baixo branco com xadrez em preto dividido com o indicativo do número da praça – tamanho do número do alvará de 6,24 cm de altura e 20,559 cm de largura – fundo branco e borda azul – tamanho do letreiro do nome e número da praça e parte quadriculada (xadrez) de 1,92 cm de altura e 2,808 cm de altura (lado esquerdo) –  endereço da praça de 0,77 cm de altura e 7,748 cm de largura, na cor preta – nome Bahia embaixo do xadrez de 0,44 cm de altura e 2,41 cm de largura, lado direito na cor preta – detalhe da faixa em amarelo (c:0/m:0/y:100/k:0) -detalhe da faixa verde (c:89/m:35/y:80/k:26 – fundo azul com detalhe xadrez.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 26.04.2013

Abril para Dança encanta público na noite de estreia

Fotos Alfredo Filho

Fotos Alfredo Filho

Seis grupos de dança mostraram o talento e criatividade da arte ilheense na estreia do Projeto Abril para Dança, quinta-feira, 25, na Praça Pedro Mattos, em Frente ao Teatro Municipal de Ilhéus. A primeira noite do evento atraiu um público expressivo, que se encantou com a diversidade de linguagens e estilos proporcionados.

O Abril para Dança é um projeto que integra grupos culturais da cidade. Na abertura, o público conferiu a arte da Academia Núcleo da Dança, sob direção de Isabella Kruschewsky, Ballet Conexão, Swingueto, Impacto Dance, Strong Grew e Belas Afros.

Apresentações de ballet clássico, dança de salão da terceira idade, forró, hip hop, pagode e axé marcaram a programação do primeiro dia do projeto cultural. A mistura de estilos foi destacada pela professora Maria Célia, 59 anos, moradora de Salvador, que considerou as atrações autênticas e atraentes. “Sai do hotel para jantar com uma amiga e acabei encantada pelos espetáculos, esquecendo até de me alimentar”, brincou. :: LEIA MAIS »

Fiscalização resgata cinco operários de obra federal em situação degradante

montmpt

Trabalhando numa obra federal – a construção de um ginásio poliesportivo do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba) –, cinco operários foram resgatados e tiveram a rescisão de seus contratos de trabalho feita imediatamente e de forma indireta por estarem alojados em condições subumanas. O caso aconteceu no município de Ilhéus, sul da Bahia na noite da última quarta-feira (24). O flagrante foi realizado por auditores-fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e por uma procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT).

A situação encontrada pela equipe foi de um barraco onde eles moravam sem água potável, dormindo no chão, sem iluminação nem ventilação adequadas e sem local para realizar, preparar e armazenar as refeições. O casebre sequer tinha porta nos fundos e os trabalhadores dormiam em vigília, com receio da entrada de animais peçonhentos e de estranhos. O flagrante foi feito pelos auditores-fiscais do trabalho Eferson Gomes, Julio Silveira, Ronaldo Trindade e Gerson Pina,  acompanhados pela procuradora Claudia Soares, do Ministério Público do Trabalho de Itabuna. O grupo foi resgatado e encaminhado à Gerência Regional do Trabalho e Emprego em Ilhéus.

A procuradora declarou que “é inconcebível que uma empresa  que participe de uma licitação pública desenvolva sua atividade econômica e execute uma obra pública em detrimento da dignidade do cidadão-trabalhador. A  atuação conjunta desenvolvida pelo MPT e pela GRTE-Ilhéus visou devolver a esses trabalhadores a dignidade inerente à sua condição humana e que não pode ser, de forma alguma, usurpada pelo empregador.”

Todos os trabalhadores tiveram os contratos de trabalho rescindidos indiretamente, e o acerto das verbas rescisórias será realizado na sede da GRTE-Ilhéus pela empresa, que ainda terá que desembolsar o pagamento de uma indenização a cada trabalhador resgatado, a título de dano moral individual. O MPT entende ainda que caberá neste caso a cobrança de uma indenização a ser fixada a título de dano moral coletivo, os empregadores feriram valores e bens jurídicos compartilhados pela sociedade e impassíveis de violação, como o respeito à condição humana.

Parceria

O chefe da Inspeção do Trabalho em Ilhéus, Eferson Gomes, ponderou que “foi fundamental a parceria interinstitucional entre MTE e MPT para o reconhecimento de que os trabalhadores estavam, de fato, expostos a condições degradantes, privando daqueles o status de pessoas.” Para os auditores-fiscais do trabalho, Júlio Silveira, Gerson Pina e Ronaldo Trindade, esse tipo de trabalho em condição análoga à de escravo, apesar de ser historicamente característico das zonas rurais, tem sido cada vez mais comum no âmbito urbano, notadamente no ramo da construção civil. Destacam, ainda, o papel essencial da sociedade no combate à exploração irregular da mão de obra, através de denúncias aos órgãos competentes.

Este é o segundo caso de trabalho escravo registrado na Bahia em menos de 15 dias. No último dia 12, uma equipe também formada por auditores-fiscais do trabalho e um procurador do MPT resgatou 29 pessoas que faziam a coleta de frangos numa granja da Mauricéa Alimentos, no município de Barreiras, oeste do estado. Nesse caso, a falta de vínculo e de equipamentos de proteção, além de estrutura de apoio, como água potável, vestiário, local para armazenamento de alimentos e para realização de refeições configurou a analogia ao trabalho escravo.

Cacau deverá ter Preço Mínimo ainda em 2013

 

 A Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) é considerada pelos especialistas como instrumento importante para a produção agrícola. Já que, o preço mínimo é uma imposição governamental ou de grupos privados, através de regulações ou impostos, que tem como fim o estabelecimento de uma remuneração mínima a uma mercadoria qualquer. Para um preço mínimo ser eficaz, ele obrigatoriamente deve ser maior do que o preço de equilíbrio do mercado.

Aplicar a PGPM no cacau necessitará de um estudo eficaz e eficiente, uma vez que o cultivo apresenta um diversificado modelo de produção. O modelo da Produção de cacau cabruca é diferente do modelo de ferti-irrigado, também diferente do modelo de produção a pleno sol. É necessário verificar a produtividade em cada um dos modelos, bem como os seus custos, para assim, identificar um preço mínimo que adeque a todas as práticas.

Em entrevista a TV Mercado, Guilherme Moura, Vice-presidente de Desenvolvimento Agrícola da FAEB, informou que a luta dos cacauicultores é inserir a cultura na PGPM, para garantir a viabilidade no estado. Adonias de Castro, chefe de pesquisa da Ceplac, justifica a necessidade, alegando que, quando o produtor (de uma cultura anual) não tem bons rendimentos, ele tem a possibilidade de mudar de cultivo na safra seguinte, entretanto para o produtor de cacau isto é impossível.  Uma vez que, as lavouras de cacau na Bahia, por exemplo, estão sobre o dossel da Mata Atlântica e dentro de um sistema onde o produtor não pode radicar a sua atividade (sistema cabruca).

Moura, por sua vez, salienta que: somente a política do preço mínimo não irá resolver todos os problemas nas lavouras de cacau, mas auxiliará os produtores na comercialização. “Os produtores estão animados com a inclusão do cacau na política do preço mínimo, e contam com o apoio do governo nas questões de orçamento para a implantação deste sistema”.   

Ainda não existe uma definição de como poderá ser implantada a PGPM do cacau, e quanto será o preço mínimo do mesmo, no entanto estudos continuam sendo feitos pela CONAB, afim de, chegar-se a um valor que remunere e garanta a permanência da cultura no estado, mas este valor dever sair ainda em 2013, juntamente com a previsão de safra. 

Vale lembrar que o cacau contribui para a sustentabilidade e conservação da mata atlântica, e tem grande importância social, além de, ser o maior gerador de empregos nas lavouras baianas. Fonte: Mercado do Cacau 

Veja uma reportagem sobre o tema  na TV Mercado 

ZUM ZUM ZUM DO CALÇADÃO!

Bastou eu dar uma saidinha para tentar a sorte na loteria, e dar uma volta no calçadão, para ficar sabendo da novidade.

Soube que o outrora imponente imóvel que abrigou a Coopercacau Central, e agora abriga uma loja de eletro-domésticos, está à venda.

Acho, uma excelente oportunidade de negócio.

Prédio da antiga Coopercacau.

Prédio da antiga Coopercacau.

A SALVAÇÃO DO COMÉRCIO DE ILHÉUS É VIA CDL E SEUS PARCEIROS.

Nova diretoria do CDL.

Nova diretoria do CDL.

Se depender da Associação Comercial de Ilhéus, os comerciantes estão lascados.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2013
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia