WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: mar/2013

COMO FUNCIONAVA A SAÚDE EM ILHÉUS NO GOVERNO PASSADO.

Enviado em 04/08/2011

O Blog Agravo em parceria com SINSEPI (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais Públicos de Ilhéus) e o COESO (Comitê de Entidades Sociais em Defesa de Ilhéus e Região), estamos divulgando esse vídeo, onde mostra Governo Municipal num total desrespeito aos munícipes , sem ter a mínima condição de amenizar o sofrimento do povo ilheense.

Os pobres, aqueles que realmente precisam os que não podem pagar planos e seguros, são as únicas vítimas da iniqüidade do governo Newton Lima, completamente alheios ao sofrimento da população. Há verba suficiente para a saúde, entretanto é corroída por dois tipos de cupins insaciáveis: a má gestão e a corrupção, irmãs siamesas em Ilhéus.

Posto de saúde fechado, sem remédios, sem atendimento médico, fila de espera enorme que duram meses, apenas para marcar um exame de rotina. Além do desrespeito aos profissionais da saúde (Agente administrativos, enfermeiras, médicos), o governo Newton Lima não consegue administrar a saúde de Ilhéus. Alias, não consegue administrar Ilhéus! E a prova disso é esse vídeo com imagens estarrecedoras, que faz nos cidadãos perguntar;

Para aonde está indo o dinheiro da saúde?

 

WAGNER BASTOS – EM TEMPOS DE COBRANÇAS.

PASSANDO MANTEIGA EM FOCINHO DE GATO. (21/02/2011)

Reabertura da UTI do Hospital São José.

Desde quando foi postada esta matéria e foto, falei que o recurso não daria nem para sustentar 1/2 leito de UTI. Clique aqui.

Agora está todo mundo  querendo ser pai, padrinho, mãe e madrinha da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus. Clique aqui.

Acho que pelo bem que o nosocômio prestou e presta à comunidade ilheense, deva mesmo ser ajudada.

Porém, dinheiro público é dinheiro público. Há que se ter muito cuidado, uma auditoria deveria ser feita pelo DENASUS, principalmente nos prestadores extra-SUS que utilizam as instalações da Santa Casa.

FERRY BOAT OPERA NORMALMENTE.

O sistema ferry boat opera, na manhã deste sábado (30), com quatro embarcações, devido ao fluxo reduzido de passageiros. De acordo com a Inter Marítima, empresa que administra o serviço, não há filas de veículos ou pedestres para compra de passagens e embarque. Segundo o comunicado, as balsas Ana Nery, Ivete Sangalo, Maria Bethânia e Rio Paraguaçu mantêm o cumprimento das partidas em horários fixos. O movimento é tranquilo também no Terminal Náutico da Bahia, no Comércio, onde oito lanchas fazem a travessia Salvador-Mar Grande. Os horários de saída ocorrem de 30 em 30 minutos e as condições de navegação na Baía de Todos-os-Santos são normais, com ventos moderados e mar calmo. 

VAI VENDO GALERA, COMO É QUE A BANDA TOCA !

Sem saber impacto da medida, Henrique Alves extingue limite para gastos médicos de deputados
Fonte: Bahia Notícias.
O presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), decidiu acabar com o limite de reembolso que existia para a assistência médica aos deputados federais, informa a Folha. Durante sua campanha à presidência da Casa, Alves prometeu ser austero com despesas, discurso que foi reiterado por ele ao assumir o posto. O peemedebista chegou a anunciar que faria um maior controle sobre as horas extras dos servidores e defendeu a limitação do pagamento do 14º e 15º aos pares. Entretanto, desde então, criou cargos eaumentou a verba indenizatória dos deputados. Agora, Henrique Alves revogou a norma que estabelecia o limite das tabelas de preço pagos pela Câmara Federal aos hospitais conveniados, como o Incor, o Sírio Libanês e o Albert Einstein – a exceção era para os casos de emergência e urgência. Segundo a Folha, dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) revelam que os custos com assistência médica e odontológica passaram de R$ 10,3 milhões em 2011 para R$ 13 milhões em 2012. Apesar de não ter previsão sobre qual será o impacto financeiro da eliminação do limite para gastos, o presidente da Casa determinou que a nova regra tenha efeitos retroativos. Em janeiro último, o então candidato Henrique Alves recebeu o apoio de boa parte dos 39 deputados que compõem a bancada baiana na Câmara, em encontro realizado em Salvador.

FELIZ PÁSCOA !

cartão

OPINIÃO DE DOMINGO.

Está encerrando-se o período de Situação de Emergência decretado peloguyvalerio (1) Prefeito Jabes Ribeiro.

É como se o Prefeito recém empossado, tivesse pedido à sociedade um tempo, para ver e sentir o que estava sob os escombros do tsunami imoral, financeiro e administrativo que devastou o Município de Ilhéus.

Agora é hora de agir, como ele mesmo fala, custe o que custar, doa a quem doer. Esperamos.

Sugiro que comece pela Secretaria de Saúde, todas as irregularidades encontradas com recursos federais, que sejam encaminhadas ao Ministério Público Federal e a Polícia Federal, lá é o lugar de cobrar traquinagens.

– Trazer de volta os médicos que realmente trabalhavam, e esquecer de vez os que acumulavam vínculos,  furavam plantões ou faziam participações especiais.

– É preciso dar apoio a Secretária Ledívia Espinheira, pois ela está no caminho certo, incomodando justamente o grupelho que quer dar as cartas na Saúde de Ilhéus eternamente. Acabar com os ‘consórcios’, ‘acordos de cavalheiros’ e outras excrecências que existem nesse meio.

– Fazer concurso para ampliação e preenchimento de vagas para médicos, devem sobrar recursos, depois que os ralos forem fechados.

– Terminar com privilégios a determinados prestadores de serviços de saúde, alguns até em flagrante irregularidade.

Creio que com isso, já podem ser reabertos os Postos de Saúde que ainda faltam serem reabertos. Quanto ao Hospital Regional é um caso para o Governo Estadual resolver. É um hospital público estadual.

Assim acaba ou diminui a algazarra da batucada.

TRISTE, MUITO TRISTE – MORRE WAGNER BASTOS.

Wagner Bastos

Wagner Bastos

O blog Sarrafo, em respeito ao infausto acontecimento, com a morte do amigo, só voltrará a postar matérias, amanhã.

MOLHO VINAGRETE, OU DE PIMENTA ‘DEDO DE MOÇA’?

geraldopede

cesarpensaO Tribunal de Contas da União (TCU) comunicou ao Senado que fará auditoria na Companhia Docas da Bahia (Codeba) para apurar a licitação vencida pela multinacional Bunge Alimentos para a operação de um terminal de grãos no Porto de Aratu na qual foi a única concorrente. A auditoria foi solicitada por requerimento do senador César Borges (PFL-BA) aprovado na Comissão de Infra-Estrutura (CI) do Senado, que ainda fará uma audiência pública para investigar a questão.

Ao ganhar o direito de construir e explorar um terminal de grãos no Porto de Aratu, a multinacional passou a controlar na Bahia o ciclo da soja, do plantio até a exportação. De acordo com o senador, somente a Bunge foi credenciada pelo edital da Codeba, caracterizando uma forte suspeita de direcionamento na concorrência. O senador disse também que o monopólio da Bunge é prejudicial aos produtores de soja da Bahia.

De acordo com César, a Codeba tem sido usada politicamente pelo Governo Lula e, com isto, foi desviada do objetivo de desenvolver o estado da Bahia. Como exemplo, o senador lembrou que o responsável pela licitação foi o ex-prefeito de Itabuna, Geraldo Simões, que ganhou do seu compadre, o presidente Lula, a presidência da Codeba, logo após ser derrotado na prefeitura de Itabuna. Simões já está fora da empresa, para concorrer às próximas eleições.

“Para o Governo Lula, pouco importa a continuidade administrativa”, lamentou César Borges. Segundo o senador, no pouco tempo em que esteve à frente da Codeba, o ex-prefeito de Itabuna cuidou apenas da sua eleição. “Tudo isto motivou uma licitação viciada, fraudulenta, feito às pressas, somente para favorecer a Bunge. Realmente se caracterizou o modo petista de governar”, afirmou o senador.

Em discurso no Senado, César Borges cobrou explicações efetivas do PT da Bahia sobre as irregularidades na gestão de Geraldo Simões na Codeba. “O PT está incomodado porque não tem o que dizer. Por isto, ataca para criar uma cortina de fumaça”, afirmou. De acordo com o senador, além do problema moral que pesa contra a decisão da Codeba, o monopólio da Bunge é prejudicial aos produtores de soja da Bahia, que ficaram contra a decisão.

ESPAÇO DO LEITOR – FUTUROLOGIA.

MADAME BEATRIZ PERDE FEIO PARA HANS SCHAEPPI E O DIÁRIO DE ILHÉUS

Na edição de hoje, quinta-feira, 28 de março de 2013, do DIÁRIO DE ILHÉUS, na Coluna Hotelaria e Turismo do nosso amigo Hans Schaeppi, temos um belo exercício de futurologia. Vejam o que o nosso amigo escreveu o o Diário publicou:

ALELUIA!

Hoje é sábado de Aleluia e o quarto dia do Aleluia Ilhéus Festival, que começou na quarta-feira, 27, no Centro de Convenções, onde aconteceu o Seminário Floresta de Chocolate; e será encerrado amanhã, 31, Domingo de Páscoa. O Festival vem apresentando shows musicais, teatrais, grupos de dança e de circo, exposição de artes plásticas e literárias, capoeira, e estandes com artesanato e gastronomia. No palco principal, armado ao lado da Catedral e em frente ao Ilhéus Praia Hotel, o primeiro cantor a se apresentar, no dia 28, foi o Padre Fabio de Melo com um repertório religioso. No dia 29, a atração ficou por conta da Sociedade Filarmônica Capitania dos Ilhéus. Neste sábado a atração no palco ficará por conta da Banda Roupa Nova e amanhã, será a vez do Teatro Màgico encerrar as atividades musicais do palco a partir das 20 horas. 

Quem quiser saber o que vai dar na Loto, Quina Sena ou outras loteriais é só perguntar a Schaeppi.

 José Vidal

CUMPRIMENTO DE MANDADO DE PRISÃO.

Mudança de regime não prejudica servidores e tem apoio do Sinsepi

Sec. de Adm.de Ilhéus Ricardo Machado- Foto Gidelzo Silva

Sec. de Adm.de Ilhéus Ricardo Machado- Foto Gidelzo Silva

A aprovação da Lei Municipal 3.654, que instituiu o Regime Estatutário, em substituição ao regime celetista que vigorava na Prefeitura de Ilhéus, não representará nenhum prejuízo financeiro ou legal para os servidores do município, como fez questão de garantir, nesta quinta-feira, dia 28, o secretário de Administração, Ricardo Machado. A alteração do regime também não vai contra os interesses do funcionalismo, uma vez que a proposta de adoção do Regime Estatutário foi feita pela entidade que representa a maioria dos servidores ilheenses, o Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsepi), durante reunião com o prefeito Jabes Ribeiro, sob a alegação de que a alteração do regime iria valorizar mais os servidores.

Ricardo Machado fez questão de esclarecer, ainda, que não haverá um “vazio” institucional durante os seis meses determinados pela nova lei para que seja elaborado o Estatuto que norteará as relações de trabalho dos servidores com a administração municipal. “No texto da própria lei, aprovada pela Câmara Municipal, está dito, no artigo 3º, que até a edição da Lei do Estatuto, prevista para 180 dias, serão aplicadas, supletivamente, as normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Portanto, os servidores não ficarão desamparados, em termos legais, durante aquele período”, explicou.

O secretário de Administração também observou que, coerente com a postura de transparência e de parceria da atual gestão, o artigo segundo da nova lei determina que a elaboração do Projeto de Lei do estatuto terá a contribuição direta do funcionalismo, por meio de Comissão criada pelo Poder Executivo especialmente para aquele fim, “com a participação dos sindicatos que integram o quadro de servidores do Município”. Por fim, ele observa que a mudança para o regime estatutário vai incorporar alguns direitos que o servidores celetistas não têm, a exemplo da licença prêmio.

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Ilhéus – 28.03.2013

 

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
março 2013
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia