montcacauicultores

Os produtores de cacau do Sul da Bahia se reuniram, ontem (27), no Centro de Pesquisa da Ceplac para organizar o manifesto que farão no próximo dia 05, às 9h, no Porto de Ilhéus contra as importações de cacau.

Durante a reunião os produtores decidiram que durante o ato serão queimados sacos de cacau, em sinal de protesto contra as importações de amêndoas, no momento em que o preço interno está baixo e dificultando a permanência da cultura na região.

Segundo o Presidente do Instituto Pensar Cacau (IPC), Águido Muniz e também um dos organizadores do movimento, a expectativa é que o Governo interceda pelos produtores: “Esperamos que o Governo cumpra com sua missão de mediador entre produtores e indústria estabelecendo dispositivos que venham dar equilíbrio a Produção x Demanda de amêndoas, favorecendo a economia como um todo, minimizando o sofrimento dessa região tão sofrida”.

Já o Diretor da Biofábrica de Cacau, Henrique Almeida, salientou que este é um momento de união, e é necessário o empenho de toda a classe produtora, governo e sociedade civil organizada: “Saliento que esse movimento pertence a todos da região. É preciso que todos se empenhem nesse sentido, vamos a luta”, concluiu Almeida. Fonte: Mercado do Cacau