Ontem, um amigo dissertava sobre o tema, e dizia:

– O ladrão não pode ter vergonha. Nem se for pego com o produto do roubo na mão.

Tem que andar lépido e fagueiro, com o nariz empinado, como se nada tivesse acontecido.