Aqueles que não amam e não trabalham por Ilhéus.

Que vivem torcendo ou trabalhando para que as coisas não deem certo.

Aqueles que ficam agourando a tudo e a todos.

Que são simplesmente sabujos de suas idolatrias políticas, podem ser classificados como ‘galinhas pretas’, daquelas bem magrelas, que nem para ebó servem.