O Sindicato dos Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsepi) protocolou nesta sexta-feira (30) ação no Ministério Público Federal (MPF) na Bahia, contra a Prefeitura de Ilhéus, porque o governo municipal desconta na folha de pagamento de salários dos funcionários e não repassa todo o mês o dinheiro a instituições convencionadas, a exemplo dos Bancos do Brasil, Itaú e Paraná, além da Uniodonto e da empresa de cartão de crédito que mantém convênio com o sindicato.

O presidente do Sinsepi, Luiz Cláudio Machado, o Lu, disse que ao ajuizar ação no MPF, a medida visa forçar o prefeito Newton Lima a repassar o dinheiro descontado do servidor que não é da prefeitura e sim das empresas conveniadas, ressaltando que por conta disso, muitos funcionários estão com seus nomes negativados no Serasa, por causa do não repasse.