PRÉ-CANDIDATURAS A PREFEITO DE ILHÉUS

Pelo que temos observado, o quadro político ilheense encontra-se bastante indefinido, claro que alguns pregam o já ganhou, tentam de todas as formas iludir o elitorado, com um discurso do já ganhou, atrai alguns que dizem vou votar no que estiver mais forte, é exatamente esse eleitor incauto, que não vota com conhecimentos de causa, que acaba decidindo uma eleição, pois contaminado pelo discurso de candidatos profissionais que sabem como jogar a isca e fisgar esse chamado eleitor piolho, aquele que anda de acordo a cabeça alheia, ao invés de se informar, conhecer o perfil  de cada candidato, conhecer projetos, propostas, plano de governo e a vida pregressa de tais candidatos, saber com quem anda, de que lado está, que tipo de bons serviços já prestou ou presta à sociedade. Essa eleição surgiram vários nomes lançando pré-candidaturas, claro que alguns nomes dos que aí estão, não conseguirá manter a candidatura até o fim, tendo em vista vários acordos, e até mesmo por conta de acordos partidários que são acordados lá na capital. Diante do que tenho observado, vejo alguns nomes que reúne condições de realizar um bom trabalho caso consiga manter a candidatura e vir a vencer o pleito, claro que essa é do meu ponto de vista, aquilo que penso, e não falo como oposição a A nem B, falo como cidadão que gosto de fazer minhas análises e tirar minhas própirias conclusões, falo de pessoas que nem os conheço e nem tenho nenhum tipo de relacionamento, apenas filtro algumas informações, ouço pelo meios de comunicação principalmente o radiofônico, e através que leio nos blogs e sites. Ou seja, antes de emitir opiniões é preciso ter algum conhecimento do referido assunto, e isso tenho buscado, pois gosto da política, isto é: A verdaeira política, e não a politicagem, a nível de Brasil, fica mais claro e evidente que a politicagem e o politiquiero, esses predominam, mas como política é coisa de homens e mulheres, seres mortais, daí é compreensível a traição e as infidelidades no convívio social. Bom, conforme narrei acima, darei alguns nomes, os quais vejo potencial e que demonstram interesse em desenvolver um serviço do bem comum, por exemplo: O Pastor Gilmar, uma pessoa carismática, não o conheço, falo pelo que meu falecido pai que o conhecia passou pra mim, vejo que esse pré-candidato vem se articulando, caminhando, e se apresentando ao eleitorado, claro que é um choque, alguém vir de uma hora pra outra, um Pastor, que ainda não domina muito o assunto político partidários os vícios da política, mas me parece que está seguro, do desafio, que tem caso venha a ser prefeito, e preparo sei que tem, é um homem rodado, conhece o país e até mesmo alguns países a fora, vejo que já criou o cllima, claro que muitos despreza, por não ter um grupo político quer dizer muitos partidos ao seu redor, mas isso não é tudo, pois muitos, governam rodeados de partidos, todavia, distante do povo, outro é o ex reitor da UESC, o Professor Joaquim Bastos, é uma pessoa, segura e preparada, administrar um instituição como a UESC, não é uma tarefa tão fácil como se possa imaginar, você admistra ao lado de pessoas com nível de isntrução igual ou superior ao seu, uma pessoa que viajou muito e deve ter vários contatos com diversos pessoas de setores diversificado, aí vem a velha pergunta de sempre, mas não é um político nato, mas desafio a me provar que alguém já nasce político, política é uma ciência, se aprende, no dia a dia, principalmente em contato com o povo, conhecendo as necessidades, e os caminhos de como reverter situações atípicas e adversas, é esse perfil que o político tem que ter, capacidade, para produzir e desenvolver um município com o pouco que se tem, e esse não é o caso de Ilhéus, temos muitos recursos e meios de desenvolver os potenciais e vocações deste município, o que está faltando é vontade de querer reverter o quadro devastador que se encontra nosso município, aí vem a resposta que nos intriga, temos muitos que se dizem políticos, mas os tais não tem vontade e nem habilidade  para dar início à reconstrução de Ilhéus, temos o Cacá Colchões, um empresário do município, que já disputou alguns pleitos, vem em franco crescimento, vejo como um cara persistente, e que tem andado e creio conversado muito com o eleitorado, aparentemente parece ser uma pessoa sem os vícios nefastos da politicagem e do politiqueiro, esse em relação as os dois citados acima, creio que como pré-candiato é mais conhecido politicamente, claro que expôs seu nome em outros pleitos eleitorais, mas cada pleito é um pleito, o desempenho de um pleito, não poderá jamais ser levado em comparação com o presente, mas não podemos negar que o Cacá, tem mais visibilidade e até mais experiência, que os citados acima que ainda não foram votados e ainda não foram testados nas urnas, por fim existem outros nomes, mas são nomes já conhecidos, que já foram detentores de mandatos eletivo, e até mesmo estão exercendo mandatos. Claro que analisamos de uma forma abstrata, mas quem decide é o elitor, é com eles que os candidatos terão que apresentar seus projetos, propostas e plano de governos, são os eleitores dos quais faço parte, que caberá o julgamento final, esperamos que tenhamos mais sorte, com o futuro governante, pois nossa cidade está como uma mulher linda, porém mal tratada, carente de cuidados especiais, a fim de sair da situação de gata borralheira, à princesinha do Sul, e cabe a nós eleitor, votar consciente, e ao futuro prefeito, se respeitar e acima de tudo e  respeitar o cidadão, só assim podermos voltar a sonhar em vermos uma cidade vocacionado ao desenvolvimento, não esse desenvolvimento teórico que querem que acreditamos, desenvolvimento com sustentabilidade, crescimento econômico, melhoria na qualidade de vida da nossa gente e melhorias substanciais nos índices de desenvolvimento humano.