José Henrique Abobreira (Facebook)

As redes sociais e entidades voltadas para incorporar as pessoas e agrupamentos ao exercício da cidadania, exigindo mais transparência e ética na vida pública das instituições, irão influenciar e muito a opinião pública a respeito da escolha dos eleitos em 2012. Ilhéus, por exemplo, está avançando e muito na questão dos controles sociais e formação de grupos nas redes nesse sentido de fiscalizar e cobrar ações do poder público municipal. O Instituto Nossa Ilhéus, fundado recentemente por Socorro Mendonça e Morgana Krieger é o exemplo marcante disso, além do perfil no face book intitulado “DE OLHO NA CÂMARA DE VEREADORES”.

Nada contra a postagem de Abobreira, o que é estranho é a criação de um Instituto para fiscalizar os vereadores, por uma conhecida e uma desconhecida, justamente em ano eleitoral, e tão pertinho das eleições.

Há sinceridade nisso?