WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 24/jan/2012 . 22:17

O QUE SERÁ QUE ME DÁ?

Ataque a Pinheirinho: teu nome é Golpe de Estado

by Roni

 

Foto de Roosevelt Cassio, da Reuters

Domingo, 6h da manhã. Dessa vez, a barbárie costumeira das tropas do líder nazi-separatista paulista deu-se em S. José dos Campos. Armados até os dentes e apoiados por cães, helicópteros e a guarda municipal da prefeitura local, 1.800 soldados de Alckmin atacaram as famílias que ainda dormiam em Pinheirinho. Mesmo com maquiagem da imprensa amiga e a cumplicidade do prefeito do mesmo partido, é impossível acreditar que não houve vítimas fatais. Pinheirinho era habitada por 1660 famílias, num total de aproximadamente 6 mil pessoas. Gente pobre, comum. Mulheres, crianças, idosos, trabalhadores, pequenos comerciantes, padre, igreja etc… A comunidade de Pinheirinho não era boca de fumo, esconderijo de bandidos ou de terroristas.

Assassino, covarde, traiçoeiro, truculento, insensível, desumano, pragmático… Podemos adjetivar o governador de São Paulo de diversas formas. Ou de todas essas associadas.

O que aconteceu em Pinheirinho foi golpe, casca de banana jogada no assoalho do Palácio da Alvorada. A meu ver, o principal propósito da ação e sua carga de violência desproporcional foi o de provocar uma crise institucional entre São Paulo e a Federação na qual o PiG estaria pronto para mergulhar e nadar de braçada.

A isca foi favorecer ao escroque Naji Nahas – criminoso financeiro preso em 2008 junto com Celso Pitta e Daniel Dantas na operação Satiagraha. O terreno de Pinheirinho faz parte da tal massa falida do patrimônio de uma das empresas de Nahas, e ficará arrolado num desses intermináveis processos contra criminosos do colarinho branco que resultam em absolutamente nada. Provavelmente o terreno ficará desocupado, cercado e inútil por anos, décadas talvez. Além disso, Naji Nahas, deve R$ 14 milhões em impostos ao governo federal e R$ 15 milhões ao governo estadual. Só este dinheiro daria para comprar Pinheirinho… Saiba mais

ESPAÇO DO LEITOR – RECLAMAÇÃO BEM HUMORADA.

De: patricia <………@yahoo.com.br>
Assunto: Essa novela vai ter fim? Concurso municipal de ilhéus

Corpo da mensagem:
Já sei que a Luiza voltou do Canadá, que a Globo expulsou Daniel do BBB e que o Pereirão e o René terminaram mas…e a novela da vida real que estamos vivendo? A novela “Concurso Municipal de Ilhéus”? O ano letivo inicia dia 13 de fevereiro e, pelo que eu estou vendo, a saga dos professores aprovados continua e, como num “Vale a Pena Ver de Novo”, assim como no ano passado, o lugar dos concursados será ocupado por professores contratados.
São tantas especulações e informações desencontradas que me sinto mais perdida do que os espectadores tentando descobrir o “segredo de Tereza Cristina”, mas na novela o final está próximo e desconhecer a informação não trará prejuízos, enquanto o concurso nos trará  desgastes desnecessários e, sabendo que ao professor cabe o planejamento de acordo com a sala que irá lecionar, caso a convocação seja de ultima hora, trará prejuízos ao professor e aos alunos.
A prefeitura de Ilhéus precisa dar uma posição sobre a convocação dos professores aprovados, pois será absurdo o início do ano letivo com professores contratados. Já vou começar a me preparar para entrar com uma ação contra a prefeitura de Ilhéus caso não convoquem os aprovados afinal não sou “Tonho da Lua” e sei que o concurso não foi para cadastro reserva, mas sim para vagas disponíveis.
Já temos o respaldo de outros casos em que o Ministério Público obrigou a convocação de aprovados em outros concursos e, tendo este antecedente favorável na justiça, já é um ponto ao nosso favor.
Nós, os aprovados, precisamos nos unir para fazer valer nossos direitos e colocar “no paredão”  essa administração que, quando chega a época de eleição política, faz caras, bocas e discursos típicos de atores que, no final da conta, só querem nosso IBOPE para, ao final da eleição, garantir o seu MILHÃO!

MAQUIAVEL – NÃO ERA MAU COMO QUEREM FAZER PENSAR.


Maquiavel, a partir de seu pensamento político, procurou fundamentar uma filosofia política tendo em vista a dominação dos homens.O Renascimento trouxe uma série de inovações no campo cultural. Uma delas foi desenvolvida por um autor italiano, Maquiavel, que procurava fundamentar uma filosofia política tendo em vista a dominação dos homens. Essa pretensão tinha como modelo as ciências naturais que estavam em plena descoberta (física, medicina, etc.), estabelecidas por Galileu e com o próprio ideal renascentista de domínio da natureza.Maquiavel pretendia que essa forma de conhecimento fosse aplicada também à política enquanto ciência do domínio dos homens e que tinha como pressuposto uma natureza humana imutável. Para ele, se há uniformidade nas leis gerais das ciências naturais, também deveria haver para as ciências humanas. Isso foi necessário para manter a ordem dentro do Estado burguês então nascente, que precisava desenvolver suas atividades e prosperar.

O problema para Maquiavel, entretanto, é saber a quem serve a ciência política e o que fazer para se manter no poder. Apesar de, obviamente, ser um defensor da burguesia, não se sabe ao certo qual a sua preferência de forma de governo. Mesmo assim, ele tende ora para a República, ora para a Monarquia. Para ele, essa questão é secundária, pois a sua concepção de história era cíclica e os governos sempre se degeneravam: da monarquia à tirania, desta à oligarquia e à aristocracia, que, por sua vez, recaíam na democracia que, enfim, só terá solução com um ditador. Isso acontece (e se repete) porque os seres humanos têm uma essência universal: é o desejo de poder e os vícios a que são acometidos os homens (governantes e seus sucessores) que fazem com que o governo se degenere.

:: LEIA MAIS »

ACM Neto: “incompetência motiva queda de Gabrielli”

O líder do Democratas na Câmara Federal, deputado ACM Neto, disse hoje (24) que o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, será demitido pela presidente Dilma Rousseff  “por incompetência”. Ele lamentou que o governador Jaques Wagner (PT) tenha decidido dar como “prêmio de consolação” a Gabrielli uma secretaria de estado. “O que não serve para a presidente Dilma Rousseff serve para o governador Jaques Wagner. Isso é lastimável”, disse ACM Neto.

Neto lembrou que, apesar de ainda não ter sido oficializada, a notícia da demissão de Gabrielli já gerou frutos positivos para a estatal, com o aumento das ações da Petrobras. “O mercado já comemora a demissão de um cidadão que só usou a Petrobras para fazer política rasteira, para distribuir patrocínios a prefeitos do PT e partidos aliados no interior da Bahia e em outros estados do país, sem a adoção de critérios técnicos. Por isso, os acionistas da Petrobras estão soltando foguetes”, afirmou.
O deputado disse que Gabrielli trabalhou no comando da empresa para beneficiar apenas os aliados, sobretudo na Bahia, já que planeja ser candidato a governador em 2014. “O que a Bahia ganhou nesse período em que o senhor Sérgio Gabrielli presidiu a Petrobras? Nada. Os maiores investimentos da empresa estão indo para outros estados, a exemplo de Pernambuco”.

NÃO ADIANTA CHORAR, A NÊGA TÁ LÁ DENTRO !!!!

Assim dizia um locutor esportivo, quando narrava um gol.

Assim vai ser quando a construção do Porto Sul começar.

Eu mesmo vou gozar muito com a cara do gueto do atraso.

Principalmente com doutores que nada fazem de útil, só nhen nhen nhen e cheiro mole.

VAI VENDO !

Projeto obriga alunos a usar transporte escolar coletivo

Arquivo/ Gustavo Lima
Jilmar Tatto
Jilmar Tatto diz que medida terá efeitos pedagógicos para os alunos.

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 2628/11, do deputado Jilmar Tatto (PT-SP), que torna obrigatório o uso de transporte escolar coletivo, público ou privado, por todos os alunos do ensino fundamental e médio. O objetivo, diz ele, é impedir que os pais levem os filhos e, dessa forma, evitar o congestionamento de veículos particulares nas proximidades das escolas, nos horários de entrada e de saída dos estudantes.

O autor afirma que esses congestionamentos causam “inúmeros problemas” como estresse e acidentes. “Com o serviço de transporte escolar sendo utilizado por todos, esses inconvenientes seriam eliminados e ganharíamos em qualidade de vida e ambiental, e reduzíamos de forma significativa a poluição do ar”, diz Jilmar Tatto.

Para o parlamentar, a medida provocaria o crescimento do serviço de transporte em vans, ônibus e micro-ônibus, gerando emprego e renda no País. Além disso, defende Tatto, o fato de todos os alunos usarem transporte coletivo seria “uma atitude pedagógica”, porque não haveria distinção entre eles “do ponto de vista econômico”.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Oscar Telles
Edição – Daniella Cronemberger

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara de Notícias

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2012
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia