Mina de Talentos prepara mão-de-obra qualificada para o mercado

 

Mais 102 trabalhadores encerraram na última quinta-feira, (12/01), os cursos de qualificação nas áreas de carpintaria e auxiliar civil, dentro do programa Mina de Talentos, uma iniciativa da Bahia Mineração (Bamin) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Sistema Nacional de Emprego (Sine). A última etapa do programa atendeu principalmente moradores de áreas próximas de onde será construído o Terminal de Uso Privativo (TUP), na zona norte de Ilhéus, pelo qual a Bamin escoará sua produção de minério de ferro.

Se levados em consideração os treinamentos feitos pelos centros de formação das regiões de Ilhéus e Caetité, 868 trabalhadores já foram preparados pelo Projeto Mina de Talentos. O objetivo do programa não se restringe apenas a capacitar pessoas para atuar na mineradora, mas também para prepará-las para o mercado de trabalho nas respectivas áreas. Para esta etapa em Ilhéus, foram oferecidas 240 vagas (as primeiras turmas receberam certificado em dezembro) e as aulas aconteceram no Centro Estadual de Ensino Profissional, na Escola Municipal de Sambaituba e no espaço C5, no bairro do Iguape.

Durante a entrega dos certificados a analista de Recursos Humanos da Bamin, Priscila Galvão, observou que a finalidade do Mina de Talentos vai além da perspectiva de atender ao empreendimento Bamin: “O programa também visa trazer às pessoas o sentimento de que têm uma profissão e a oportunidade de concorrer de maneira justa pelo acesso ao trabalho”.

A meta do programa é qualificar 6.500 trabalhadores nas regiões de Ilhéus e Caetité, priorizando a contratação dessa mão-de-obra qualificada para o projeto Pedra de Ferro, que prevê a produção anual de 20 milhões de toneladas de minério em sua primeira fase. Depois de obter o certificado do Senai, os profissionais são cadastrados pelo Sinebahia, que faz a intermediação entre o trabalhador e o mercado.

Oportunidades – Presente à entrega dos certificados, o diretor de Logística da Bamin, Aildo Fonseca, falou sobre o projeto Pedra de Ferro e salientou que a qualificação será importante para todos que desejarem aproveitar as oportunidades que em breve surgirão no sul e sudoeste da Bahia.

Aluna do curso de auxiliar civil, Ana Lúcia Souza dos Santos, moradora da comunidade de Carobeira, zona rural de Ilhéus, estava entre os que receberam certificado de conclusão nesta quinta-feira. Ela admite que, pelo fato de ser mulher, jamais tinha imaginado a possibilidade de trabalhar na área de construção, até ter a chance de obter um treinamento. “Agora eu estou qualificada e sei que não é difícil. Antes eu não conhecia, mas agora eu posso trabalhar na área como qualquer pessoa”, diz Ana Lúcia.

O Mina de Talentos terá um investimento total de R$ 16,7 milhões até 2014. O programa foi vencedor do “Prêmio Ser Humano Luiz Tarquínio 2011”, da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-BA), na modalidade Responsabilidade Social.