Batendo um papo com o advogado Gustavo Krushewsky sobre as multas de trânsito, ficou mais ou menos assim:

Acha ele que se foi uma suspensão de liminar, pois não houve agravo, cabe a Defensoria Pública um Agravo Interno, submetendo a decisão do Presidente do TJB ao Plenário.

A liminar fica suspensa até julgamento do mérito, mas a causa continua correndo normalmente, e é temerária a continuação de cobrança de multas pelos pardais irregulares.

Até agora a prefeitura não comprovou a licitação para colocar os pardais, e nem seus estudos, que a Resolução do CONTRAN exige.

*Comentário do blog: Já pensou, a Prefeitura ter que devolver com juros as 65 mil multas aplicadas? O próprio advogado já ganhou causa, e vai receber quase 6 mil reais por cobrança de multa irregular.

Vejam bem a loucura da implantação desses equipamentos, que brotaram do nada, para fazer caixa para a Prefeitura.