Será realizada a partir das 9 horas de 26 deste mês, em Ilhéus, no centro de convenções, a aula inaugural do Programa Mina de Talentos, uma parceria da Bahia Mineração, com o Senai.

O objetivo é qualificar profissionalmente 6 mil e 500 pessoas que residem em cidades do sudoeste e do litoral sul da Bahia para atuar nas fases de construção e operação do projeto Pedra de Ferro.

Ainda em fase de implantação, o projeto Pedra de Ferro envolve a construção de mina, que vai produzir 19,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e de usina de beneficiamento desse minério, ambas em Caetité, além de terminal portuário de uso privativo da empresa, a ser construído em Ilhéus. Para viabilizar o programa Mina de Talentos, foram criados centros de formação em cidades localizadas na área de abrangência do projeto, a exemplo de Caetité, Guanambi, Malhada, Pindaí e Ilhéus.

O vice-presidente executivo da Bahia Mineração, Clóvis Torres, a empresa pretende se tornar uma das mineradoras mais modernas do mundo, podendo transformar a Bahia no terceiro maior produtor de minério de ferro do Brasil.

Torres afirma que o Brasil vive uma fase de crescimento, mas há carência de mão de obra qualificada.“O Mina de Talentos surge para garantir condições de contratar a mão de obra local. Queremos construir uma sociedade economicamente sustentável no interior do estado”.

O gerente-regional do Senai para o sul e Sudoeste da Bahia, Jurandir Hendler, disse que o Mina de Talentos já pode ser considerado o maior programa de qualificação profissional realizado pela iniciativa privada na Bahia, neste início de década. “Além disso, o programa não chama atenção apenas pela quantidade de pessoas que serão capacitadas, mas principalmente pelo investimento, que será de R$ 16,7 milhões até 2013”.