WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 2/abr/2011 . 19:45

MINERADORA RIO TINTO ESTÁ CHEGANDO NA REGIÃO. (republicação)

Reunião Rio Tinto Mineradora-Patricia Garcia supervisora de relações comunitária e Keila Pontes-Geóloga do Projeto 1 -foto Mary Melgaço

Clique aqui.

O QUE SERÁ QUE ME DÁ?

Bolsonaro: a construção de um mártir fascista

 

 

 

Se os Titãs resolvessem atualizar a letra de “Nome aos Bois”  (veja aqui) teriam uma enorme dor de cabeça. São tantos os “merecedores” de citação, que  não caberiam numa única canção. Talvez fosse o caso de regravá-la anualmente, “homenageando” os novos personagens que vão surgindo. Além de José Serra, Boris Casoy, Marcelo Madureira, Arnaldo Jabor, Diogo Mainardi, etc, outro que certamente teria lugar de honra, talvez até num refrão, seria o deputado Jair Bolsonaro.

O brasileiro é o povo mais miscigenado do mundo. Nossa música e nossa literatura celebram isso há séculos. Poderia até colocar aqui um lista enorme dos negros que ajudaram a traçar o perfil cultural do Brasil – lista que seria encabeçada por Machado de Assis, o maior escritor brasileiro de todos os tempos – mas não é este o objetivo do meu texto.

Mais da metade da população brasileira é composta por negros. Aí inclusos, mulatos, pardos, mestiços etc – que, a rigor, são negros. Proporção igual no universo de eleitores. São dados do senso PNAD/IBGE.

O PSDB é o único partido (dos grandes) que não tem um único negro em seus quadros. Sequer teve algum candidato negro nas últimas eleições. Como pode, assim, um partido querer representar e governar a todos os brasileiros? (Veja o excelente vídeo de Fernando Nunes aqui) Ignorar o preconceito, a desigualdade de oportunidades e a exclusão dos negros no Brasil, é ignorar o Brasil.

Até o final do primeiro mandato de Lula, os negros representavam, também, a acachapante maioria dos pobres, dos excluídos das universidades e dos desempregados ou sub-empregados. Como todos sabem, os programas sociais do governo petista resgataram e colocaram no mercado de trabalho (e consequentemente no de consumo) 15 milhões de brasileiros. 26 milhões deixaram a linha da miséria. Além disso temos os números do PróUni, das cotas e os da casa própria. Tudo isso chacoalhou e reorganizou nossa divisão social. É impossível não ver uma ampla parcela de negros neste movimento.

Alguém precisa avisar Bolsonaro e aos que manifestam apoio a ideologias fascistas como as dele, que eles são minoria, cara pálida! Que os tempos em que as elites impunham exclusão, acabaram. Que, com a eleição de Dilma como continuidade do governo Lula, erradicaremos a miséria e o analfabetismo até o final desta década. Que os brasileiros emergentes deste início de século – eles sim – estão se lixando para os grupinhos racistas e fascistóides. Quero ver se este deputado tem coragem de subir em qualquer morro carioca e repetir o que andou falando – principalmente para Preta Gil nos estúdios do CQC (veja vídeo aqui)! Avisem também Mayara Petruso (“Nordestino não é gente. Faça um favor a São Paulo: mate um nordestino afogado” – veja aqui), Luiz Carlos Prates (“Isso que dá, vender carro pra emergente: congestionamentos, acidentes e morte” – veja o vídeo aqui) e Boris Casoy (sobre a mensagem natalina dos garis – veja vídeo aqui)

Com a ajuda do CQC – que não conhece o limite entre sensacionalismo irreverente e apologia – Bolsonaro aglutina em torno de si todos os racistas, homofóbicos, sexistas, TFP etc que infestam a direita brasileira. A quem nos lembra? Sim, ele mesmo: o velho Serra – que faz qualquer coisa pra chegar lá… Inclusive dar voz e servindo às minorias fascistóides, como fez na última campanha eleitoral.

Comediantes como Marcelo Madureira e apresentadores pseudo irreverentes como o chato de galocha do Marcelo Tass, perderam um importante nicho de temas humorísticos nos últimos anos: os pobres e as minorias não são mais piada no Brasil do século 21. Aliás, Madureira – que definhou junto com o Casseta & Planeta e vive de bico – revelou-se um ardoroso militante do PiG na última eleição quando, bêbado como um gambá, pôs-se a insultar o presidente Lula num programa da TV paga. Será que estava com inveja dos milhões que conseguiram emprego enquanto ele perdia o seu? Patético…

Quando a Falha dá tanto destaque a um sujeito reincidente múltiplo como é o caso de Bolsonaro (veja série de reportagens), não está apenas expondo ou denunciando. Muito mais, parece estar divulgando o currículo de um sério postulante a representar o segmento favorável à volta da ditadura militar, ao retorno da censura, à perseguição das minorias, ao fim das liberdades e ao fim de uma democracia que só lhes valeu até 1998. Se você navegar pelo pacotão de reportagens da Falha e passar os olhos sob o espaço dos leitores, verá centenas de comentários de apoio ao deputado. A quem interessa a polêmica sobre Bolsonaro e seus temas? Por que transformar este sujeito em ícone do racismo e da homofobia?

Golpismo puro do PiG. Não deixar a chama que Serra acendeu na campanha do ano passado se apagar por completo. Alimentar o preconceito, criar milhares de Mayaras Petruso Brasil afora para que se tornem bolas de neve. Bolsonaro é a bola da vez do PiG. Se for condenado por “falta de decoro parlamentar”, vira mártir da extrema direita e acumula capital eleitoral para o futuro. Devemos lembrar que, na base do “falem bem ou falem mal, mas falem de mim”, Serra cresceu a 44 milhões de votos no ano passado.

O CQC fez sua parte ao abrir espaço a Bolsonaro. A Falha amplificou a discussão e o resto do PiG repercutiu. Os amigos de Mayara Petruso reuniram-se ao redor das reportagens on line e fizeram a festa. Obviamente que isso não se aplica à blogosfera de esquerda – que é frequentada por outro leitor – bem diferente daquele que leva o PiG a sério.

Mesmo tendo uma audiência pífia e em nome de sua falsa irreverência, Marcelo Tass e os seus despejaram o lodo do deputado em milhares de residências. Divulgaram as idéias de Bolsonaro e ainda ganharam alguns pontinhos no Ibope. Aliás, Tass e Bolsonaro são dois mendigos implorando audiência ao PiG. Custe-lhes O Que Custar…

TSE libera registro de oito candidatos barrados pela ficha limpa

Clique aqui, e leia tudo.

EM ILHÉUS TUDO É DIFERENTE.

As vezes fico pensando.

Ilhéus está passando por tudo isso, é porque merece, ou o povo quer assim mesmo?

Preste atenção a notícia abaixo.

Só três vereadores estiveram presentes na Sessão Especial para debater sobre as obras da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Ilhéus. Para o amplo debate foram convidadas várias autoridades ligadas ao assunto.

O vereador Dinho Gás, presidente da câmara, teve que se ausentar por motivos particulares.

Aproximadamente 50 cidadões ilheenses estiveram presentes no plenário e ficaram decepcionados com atitude dos vereadores faltosos.

A ZPE de Ilhéus foi criada pelo decreto número 97.703, de 28/04/1989, publicado no Diário Oficial da União de 02/05/1989. Na época, um grande lobby dos industriais paulistas terminou por fazer com que o governo não regulamentasse a lei que criou as ZPEs no Brasil e nem as alfândegas, com isso o projeto ficou adormecido.
Mais de duas décadas depois, o governo Lula resgatou o Projeto das ZPEs e elas começam a se tornar realidade. No caso especifico de Ilhéus, a empresa ZPE Bahia LTDA. é a encarregada de administrá-la e a mesma começou as obras de terraplanagem da área da ZPE, porém estas obras se encontram completamente paralisadas.

Jorge Reis

JOSIAS GOMES SEMPRE BEM ARTICULADO EM BRASÍLIA.

Deputado federal Josias Gomes participa da posse do novo presidente do Incra

Novo presidente do Incra, Celso Lisboa Lacerda, e o deputado federal Josias Gomes

Josias Gomes  cumprimenta o ministro Afonso Florence. Ao centro, o secretário de Agricultura da Bahia, Eduardo Sales

O deputado federal Josias Gomes, do PT da Bahia, participou nesta terça-feira, 29, da posse do novo presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Celso Lisboa Lacerda. A cerimônia da posse foi presidida pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence.

Josias Gomes, que é membro titular da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, da Câmara dos Deputados, o novo dirigente reúne experiência e competência para exercer a função, das mais importantes na política fundiária nacional.  Celso Lisboa foi dirigente do Incra do Paraná entre 2003 e 2008.

LADRÃO DE CASAS É PRESO NA URBIS EM ILHÉUS

A guarnição do Pelotão Especial Tático Operacional da 69ª CIPM, comandada pelo Soldado Joelma, prendeu na madrugada do dia primeiro de abril Edson Ramos Ferreira em cima de uma casa no bairro Ernani Sá.

A central de rádio patrulha, acionou a viatura, para que eles deslocassem até o caminho 16 daquele bairro com a suspeita de que um individuo estava tentando furtar um imóvel. O dono da casa recebeu os policiais e indicou que o suspeito estava em cima de uma laje ao lado da residência. Os PMs imediatamente cercaram o local para deter o individuo.

Foi encontrado no sótão um aparelho de DVD, e o sujeito estava usando uma mochila vazia que provavelmente seria para transportar os frutos do furto.

Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido a delegacia de policia para que fossem tomadas as providências cabíveis.

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2011
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia