Ratos do HBLEM foram presos!

Antonio Nunes de Souza*

O departamento de Zoonose da prefeitura, no sentido de minimizar a causa das doenças transmissíveis por esses roedores asquerosos, preparou uma série de armadilhas com pedacinhos de queijos Roquefort e Camambet e, com bastante astúcia, conseguiu prender centenas deles em um grande salão (a quantidade é enorme).

Sabemos todos que, em função do hospital estar situado perto do lixão, esses pestilentos bichinhos estão sempre rondando a pobre unidade de saúde para encher suas barrigas, prejudicando o bom atendimento ao público, ainda contaminando com suas cargas de leptospirose.

Lógico que vocês já perceberam que essa notícia é mirabolante e utópica, pois, por mais que já tentaram dar fim nessa praga, nunca conseguiram, pois, além da proliferação ser imensa, eles ainda contam com as proteções dos gatos que, deixando as migalhas para eles, preocupam-se mais em comer o filet mignon mais bem temperado.

Essa pequena crônica serve apenas para deixar claro nosso desejo que algum dia isso aconteça, e seja feito um bom saneamento nessa maravilhosa unidade de saúde, nos livrando não só dessa praga, como também de outras (as baratas com a asquerosa Salmonela e o mosquito com a perigosa Dengue).

Se vocês começaram a ler imaginando que eram outros tipos de ratos, sinto muito ter tentado confundi-los e desapontá-los.

Apenas aproveitamos à data e vocês tomem tudo como um modesto “Primeiro de Abril”!

*Escritor (Vida Louca – ansouza_ba@hotmail.com – antoniomanteiga.blogspot.com)