08/03/2011 14h39 – Atualizado em 08/03/2011 15h09

Roma anuncia rescisão de Adriano, que está liberado para voltar ao Brasil

Imperador chega a acordo e deixa o clube italiano. Flamengo, Palmeiras e Corinthians aparecem como candidatos a receber o atacante em 2011

Por GLOBOESPORTE.COM Roma

adriano roma dellafiore cesena (Foto: agência AFP)Adriano passou em branco pelo Roma: nenhum
gol no retorno ao futebol italiano (Foto: AFP)

Fim de novela: o Roma comunicou em seu site oficial nesta terça-feira que rescindiu o contrato de Adriano após chegar a um acordo com o Imperador. O atacante chegou ao clube italiano em maio do ano passado e tinha compromisso assinado até 30 de junho de 2013. Artilheiro do Brasileirão de 2009, o jogador deixa a Itália sem ter feito nenhum gol e agora tem o caminho livre para voltar ao país natal. Flamengo, Corinthians e Palmeiras aparecem como possibilidades.

Desde que trocou o Flamengo pelo Roma, Adriano atuou em apenas cinco partidas (259 minutos) no Campeonato Italiano, uma da Liga dos Campeões, uma da Copa da Itália e a Supercopa da Itália. Não balançou a rede em nenhum dos jogos. O brasileiro ainda não foi utilizado pelo novo treinador, Vincenzo Montella, que substituiu o demitido Claudio Ranieri no mês passado.

Após ter sido campeão e artilheiro do Brasileirão com o Flamengo em 2009, o Imperador participou da má campanha  do rubro-negro no primeiro semestre de 2010 e decidiu voltar à Itália, onde já havia defendido Inter de Milão, Parma e Fiorentina e ganhou o apelido Imperador. Em sua despedida do clube da Gávea, o atacante prometia recuperar a boa imagem no futebol italiano, pois deixou o Inter em abril 2009 dizendo que queria até abandonar a carreira.

– Faltava alguma coisa para apagar aquilo que eu fiz (na Itália). Devia esse retorno a eles, até como respeito – disse Adriano em seu último dia como jogador do Flamengo.

A passagem pelo Roma foi marcada por polêmicas. Depois da festa no dia 9 de junho, quando ganhou a camisa 8, Adriano nunca se firmou como titular do Roma. O Imperador sofreu com lesões, ficou muito tempo fora de forma e ainda gerou polêmicas por causa de viagens ao Brasil. Para piorar, ainda foi eleito o pior jogador da Itália de 2010 na eleição do “Bidone d’Oro”.

No final de 2010, o atacante foi liberado para passar o revéillon no Rio de Janeiro, mas atrasou seu retorno e irritou o clube. Em janeiro, Adriano sofreu uma lesão no ombro direito e teve que passar por operação. Mais uma vez, recebeu autorização para visitar a família na cidade natal. No Rio, foi visto bebendo cerveja, perdeu a carteira de habilitação em uma blitz da Lei Seca e, de novo, demorou mais tempo no Brasil do que o previsto.

Desde sua chegada à Itália, no último dia 24, as especulações sobre o futuro do camisa 8 aumentaram. Após faltar um exame médico, a situação piorou e a diretoria do Roma passou a falar publicamente em punir o brasileiro. Segundo os jornais, a rescisão de contrato era questão de tempo.

Flamengo, Palmeiras e Corinthians na briga

De acordo com a imprensa de Roma, Adriano poderá receber até € 6 milhões (cerca de R$ 14 milhões) pela rescisão. Liberado, o Imperador tem o caminho aberto para retornar ao futebol brasileiro. Três clubes aparecem como candidatos: Flamengo, Corinthians e Palmeiras.

Em janeiro, quando veio passar as festa de fim de ano, o Imperador negociou com o Timão, mas não foi liberado pelo Roma, frustrando os planos do amigo Ronaldo. Recentemente, o técnico Luiz Felipe Scolari passou a ligar frequentemente para o empresário Gilmar Rinaldi, que cuida da carreira de Adriano, para tentar convencer o atacante a jogar no Palmeiras.

Torcedor declarado e ídolo do Flamengo, Adriano gostaria de voltar ao clube. Mas o nome do jogador não é unanimidade na Gávea. Caso a ala a favor do Imperador não consiga acertar seu retorno ao time de Vanderlei Luxemburgo, a diretoria deve partir atrás de outro “camisa 9” para satisfazer a torcida. Um dos nomes cotados é o de Luis Fabiano, do Sevilla.