WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa


A CIÊNCIA A FAVOR DO CACAU.

Hora de comprar uma fazenda de cacau

Cientistas afirmam ter determinado a sequência completa do DNA do cacaueiro, uma conquista que, espera-se, vai acelerar os esforços para assegurar o abastecimento estável de chocolate e torná-lo mais saboroso e saudável. Mas dois grupos distintos disputam o crédito do que se considera o braço científico da guerra dos fabricantes de chocolate.

A fabricante de doces Mars deve anunciar nesta quarta-feira que um um projeto financiado por ela praticamente concluiu a sequência do genoma da árvore de cacau e que irá oferecer os dados gratuitamente aos pesquisadores. O anúncio supera o trabalho de um consórcio envolvendo laboratórios do governo francês e a Universidade da Pennsylvania, apoiado parcialmente pela concorrente da Mars, a Hershey. Esse grupo diz que também completou a sequência, mas não irá discutir o assunto antes de o artigo que analisa o genoma ser publicado em uma revista científica.

A rivalidade entre os projetos das duas grandes fábricas de chocolate de certa forma espelha o que ocorreu na corrida para o sequenciamento do genoma humano entre a empresa privada Celera Genomics e o Human Genoma Project, financiado com recursos públicos. Tal batalha foi oficialmente declarada empatada.

Multiplicação — Ainda assim, os cientistas de ambos os grupos dizem que os fazendeiros de cacau, os fabricantes e os amantes de chocolate serão beneficiados com os dois sequenciamentos, de diferentes variedades de cacau, que poderão ser comparados.

“Isso vai ajudar a garantir um futuro sustentável para o cacau, para os agricultores, consumidores e para a Mars Inc.”, disse Howard-Yana Shapiro, chefe de pesquisas de plantas da Mars. Com a informação do DNA, disse ele, é possível ajudar o plantio de árvores com rendimentos mais elevados e resistentes a doenças. A cultura do cacau no Brasil, por exemplo, foi dizimada anos atrás por uma doença causada por fungos conhecida como vassoura de bruxa.

Hoje, cerca de 70% da produção mundial é cultivada na África e milhões de pequenos agricultores dependem do cacau para sua subsistência. Os cientistas afirmam que será possível quintuplicar a produção de grãos por hectare na África por meio da reprodução baseada em informação genética.

Informação grátis — A Mars, fabricante dos chocolates Snickers, M&Ms e Milky Way, entre outros, anunciou dois anos atrás que iria gastar 10 milhões de dólares para sequenciar e analisar o genoma do cacau, em um projeto envolvendo o departamento de Agricultura americano, a IBM e colaboradores acadêmicos.

Shapiro disse que o objetivo do projeto foi garantir que os dados genéticos estivessem disponíveis a todos, sem restrições de propriedade intelectual. Para acessar os dados no site do grupo, www.cacaogenomedb.org, é preciso concordar em não patentear nada, como genes específicos a partir de suas descobertas.

Ele disse que embora a Mars ganhe com suprimentos potencialmente maiores e preços mais baixos para o cacau, a empresa não terá vantagens especiais em relação aos concorrentes. “Temos uma oferta sustentável de cacau, assim como todo mundo”, disse Shapiro.

Mark Guiltinan, professor de biologia molecular de plantas da Penn State, um dos líderes da outra pesquisa, afirmou que seu grupo também pretende oferecer seus dados livremente, embora não proíba explicitamente o registro de patentes por terceiros a partir de suas pesquisas. Guiltinan disse que a nova informação genética poderá levar a chocolates mais saborosos e com mais flavonóides, ingredientes que os cientistas dizem fazer bem à saúde. “Depois que sequenciamos o genoma”, disse ele, teremos todos os genes em poucos dias.”

Guiltnan afirmou que inicialmente houve esforços para fazer um único projeto de sequenciamento genético, mas a Mars e o departamento de Agricultura “decidiram fazer sozinhos, por isso continuamos o que havíamos planejado fazer.”

Raymond Schenell, geneticista do departamento de agricultura subtropical da Horticulture Research Station, em Miami, afirmou que o projeto da Mars começou antes. Ele disse que seu grupo não tentou relegar o papel do outro consórcio, mas que os dados do genoma estão sendo divulgados agora porque estão prontos.

Lacunas — A árvore, conhecida oficialmente como Theobroma cacao (que significa “alimento dos deuses”), contém cerca de 420 milhões de unidades de DNA, representadas pelas letras A, C, G e T. É um genoma relativamente pequeno para uma planta. O genoma humano tem cerca de 3 bilhões de unidades.

O grupo Mars utilizou os chamados sequenciadores de segunda geração feitos por uma divisão da Roche. Mas surgiram algumas lacunas que deverão ser resolvidas por meio do recurso à técnica conhecida como sequenciamento Sanger.

Artigo repassado pelo leitor Jader Tavares.

1 resposta para “A CIÊNCIA A FAVOR DO CACAU.”

  • Samuel Branco says:

    Guy temos que ir muito além das pesquisas
    temos que ver o novo olhar que o cacau está dento dos nossos governantes

    As favricas de chocolate já são uma realidade
    vamos deixar de exportar amendoas em poucos anos
    a verticalização da produção vai trazer muitos dividendos para a nossa região.

Deixe seu comentário

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
setembro 2010
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia