WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 14/abr/2010 . 21:53

A segunda (e talvez derradeira) chance

Por Daniel Thame
Em alguns momentos da primeira metade do século passado. As imensas riquezas geradas pela produção de cacau criaram todas as condições para que uma parte desses recursos fosse aplicada em projetos de diversificação, permitindo um duradouro processo de desenvolvimento e bem estar social, algo impossível de ocorrer quando se vive da monocultura, por mais lucrativo que um produto seja.
Ou aparenta ser.
O fato é que, por falta de visão ou pela ilusão de que aquelas riquezas seriam eternas, aliadas a uma notória ausência de espírito coletivo, as raras iniciativas no sentido de se evitar a extrema dependência do cacau se mostraram ineficientes.
O resultado é que quando a crise provocada pela vassoura-de-bruxa se  revelou mais devastadora do que todas as outras crises, o Sul da Bahia mergulhou num abismo  e viu sua economia reduzida a frangalhos.

OLHA LÁ, OLHA LÁ !!!

É nesta área ‘careca’, que os neo-ambientalistas dizem que é Mata Atlântica, que vai ser instalado o Complexo Intermodal ou Multimodal, como queiram.

Porto Sul tem audiência pública e representa investimento de R$ 4 bi

O Complexo Porto Sul, em Ilhéus, começa a deixar de ser projeto para tornar-se realidade com a realização nesta quinta-feira (15 de abril), em Ilhéus, de audiência pública convocada pelo IBAMA para analisar o processo de licenciamento ambiental do Terminal Portuário da Ponta da Tulha de uso privativo da Bahia Mineração. O terminal privado faz parte do Complexo Porto Sul que envolve a Ferrovia da Integração Oeste-Leste, o novo Porto com dois terminais – um público e outro privado – o novo Aeroporto Internacional de Ilhéus, uma área industrial nas imediações da BR-101, novos acessos rodoviários e o Gasoduto Sudeste-Nordeste, que foi inaugurado no dia 26 de março.

Iniciativa do Governo do Estado da Bahia, por meio das secretarias da Indústria, Comércio e Mineração; Planejamento; Infraestrutura; Meio Ambiente e Recursos Hídricos, o Porto Sul será construído numa área de 1.771 hectares, na localidade de Ponta da Tulha, no sentido Ilhéus-Itacaré. O empreendimento, que movimentará recursos estimados em R$ 4 bilhões, deverá reforçar a dinâmica local de produtividade e eficiência, agilizando o escoamento de produtos como minério, grãos e cargas conteinerizadas.

:: LEIA MAIS »

NÃO VÁ QUE É BARRIL.

LULA NO TWITTER

osamigosdolula

O Brasil “poderá menos” se tiver um presidente que dorme até meio-dia em plena quarta-feira: Hoje o noticiário div… http://bit.ly/bALSRx

NOTA PÚBLICA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS.

Data: 14.04.10

Nota Pública

A cidade de Ilhéus recebe preocupada a notícia de que a Audiência Pública para discutir a implantação do Porto Sul, no litoral norte do nosso município, corre o risco de ser cancelada. Se há informações que ainda necessitam de uma explicação plausível a respeito do empreendimento – como argumentam os ilustres procuradores da República que ajuizaram uma ação civil pública para justificar este cancelamento, os ilheenses não podem ser punidos com o fim de um encontro que tem justamente como princípio básico, democratizar as discussões e permitir dar vez e voz aos que são contra e aos que são a favor. É esta Audiência que, certamente, contribuirá para que a sociedade e a justiça possam produzir uma conclusão justa e convincente atendendo firmemente o princípio democrático à liberdade de opiniões e ao exercício pleno da cidadania.

É com este sentimento que a Prefeitura de Ilhéus tem trabalhado para debater o tema. Sem tomar partido de um ou de outro, mas exercendo o papel fundamental em cada um dos encontros que tem promovido, de debater com o olhar para o futuro através de um processo de construção coletiva. Da diversidade das idéias é que construiremos consensos para a criação de uma Ilhéus justa, sustentável, desenvolvida e com a cara de uma nova cidade.

O município vive um momento econômico e social difícil. Perdemos a liderança regional, vimos cair a nossa posição na arrecadação de ICMS e no decorrer de uma década conseguimos gerar nada mais que 3.733 novos empregos diretos. A proposta de construção de um novo modelo econômico para a cidade apresenta para Ilhéus o sentimento de um recomeço econômico, alicerçado na mais importante intervenção viária promovida pelos governos da Bahia e do Brasil. Daí a importância do seu debate permanente.

O povo de Ilhéus, a quem temos o compromisso moral de defender em todas as suas instâncias, aprova a iniciativa da Audiência Pública. E dela espera a oportunidade de crescer junto com o município, construindo um futuro melhor para os nossos jovens trabalhadores. Pedimos, portanto, que ao analisar os argumentos expostos pelos ilustres integrantes do Ministério Público Federal, a nossa Justiça considere o inevitável impacto social que a negação desta Audiência Pública pode exercer sobre uma cidade que clama por novas oportunidades.

Ilhéus, 14 de abril de 2010.

Mário Alexandre Corrêa de Sousa

Vice-prefeito no exercício de prefeito

O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL FOI OMISSO NAS DISCUSSÕES DO INTERMODAL.

Parece que eu estava adivinhando, quando questionei o porque dos procuradores só agora se manifestarem, se as discussões já vinham desde 2008?

Veja aqui no JBO.

Agora eu vou começar a investigar aquela reunião ou seminário dos Procuradores Ambientalistas ou coisa  semelhante, que ocorreu com grande estardalhaço por aqui. Quero saber quem patrocinou a festança. Na época não dei ligança, pois pensei que não ia dar em nada.

Quem souber de informações, repasse por email.

PODE CHOVER FORTE NO FINAL DA TARDE – ATENÇÃO DEFESA CIVIL.

CHAMAMENTO À SOCIEDADE DE ILHÉUS E REGIÃO.

A Sociedade Civil, e ela como um todo, precisam dar um basta nessa situação.

Precisam fazer entender a todos, de que quem move a Cidade, o Estado e o País, são os empresários, os industriais e industriários, os comerciantes e comerciários, os agricultores, os empreendedores, o cidadão comum, aquele que acorda e vai para o batente, tirar o seu sustento com o suor do seu rosto, o estudante que almeja um futuro melhor para si e para os seus.

Não podemos ficar reféns de organizações cujo o fim não são muito recomendáveis, organizações com finalidades nebulosas, escudadas em falsas premissas, que se dizem não governamentais, mas que são criadas justamente para usufruir do erário publico, e  de financiamento de interesses escusos.

Reparem que a maioria dos escândalos financeiros, antigamente tinham empreiteiras no meio, agora tem sempre uma ONG, é só olhar o noticiário nacional.

Mais uma vez chamo a sociedade a sair do marasmo em que se encontra, para lutarmos e tirar a região da situação de penúria que estamos vivendo.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2010
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia