WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 2/abr/2010 . 22:23

DESOBEDECENDO A PREFEITURA E A DELEGACIA DO MEIO AMBIENTE.

O barzinho de ponta de rua que fica ao lado da Biblioteca Municipal hoje resolveu  esculhambar direto, carros de som a toda altura, e uns marmanjos rebolando no meio da rua, bêbados.

Quando sairem dirigindo seus veículos, vão colidir, atropelar e matar.

Depois chorar não adianta.

ACIDENTE COM A ESQUADRILHA DA FUMAÇA.

02/04/10 – 19h12 – Atualizado em 02/04/10 – 19h15

Avião da Esquadrilha da Fumaça cai durante apresentação em SC

Da Agência Estado

Um avião da Esquadrilha da Fumaça caiu, matando o piloto, durante apresentação realizada na tarde desta sexta-feira, 2, no aeroporto municipal de Lages, a 200 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina. O aeroporto estava lotado, pois a apresentação fazia parte da comemoração de 50 anos do Aeroclube da cidade, mas como o avião caiu em campo aberto não causou outras vítimas além do piloto.

De acordo com a Defesa Civil do município, o acidente aconteceu por volta das 17h20, poucos minutos depois do início das apresentações feitas por sete aviões.

A VISÃO DE QUEM SERÁ BENEFICIADO.

NÃO É SÓ MINÉRIO DE FERRO COMO APREGOAM OS DESINFORMADOS.

FINALIDADE DA OESTE-LESTE

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste se constituirá num eixo ferroviário que dinamizará o escoamento da produção do Estado da Bahia e servirá de elo para interligar aquela região aos outros pólos do país, através da conexão que terá com a Ferrovia Norte-Sul, em Figueirópolis (TO), e com a nova opção comercial que se agregará ao projeto com reestruturação do sistema portuário de Ilhéus.

Incluída entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Ferrovia de Integração Oeste-Leste terá entre Figueirópolis (TO) e Ilhéus (BA) 1.490 km de extensão e demandará investimentos na ordem de R$ 6 bilhões. As obras deverão ter início até meados deste ano, com previsão de conclusão para 2013.

A ferrovia formará um corredor de transporte que otimizará a operação do Porto de Ponta da Tulha e ainda abrirá nova alternativa de logística para portos no norte do país atendidos pela Ferrovia Norte-Sul e Estrada de Ferro Carajás. A execução do projeto está sob a responsabilidade da VALEC Engenharia, empresa vinculada ao Ministério dos Transportes.

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste terá sua implantação dividida em três trechos:

• Ilhéus/Caetité (BA)

São 530km, cuja construção deverá ser concluída em 2011.

• Caetité/Barreiras/São Desidério (BA)

São 413km, cuja construção deverá ser concluída em 2012.

• Barreiras/São Desidério (BA)/Figueirópolis (TO)

São 547km, cuja construção deverá ser concluída em 2012.

VANTAGENS SOCIAIS E ECONÔMICAS

Entre as vantagens previstas com a construção da Ferrovia Oeste-Leste para o Estado da Bahia estão a redução de custos sociais e privados dos transporte de insumos e produtos diversos, o aumento da competitividade dos produtos do agronegócio com possibilidade de implantação de novos pólos agroindustriais e de exploração de minérios. Por outro lado, a ferrovia dinamização das economias locais, alavancando novos empreendimentos na região, com aumento da arrecadação de impostos, conexão com a malha ferroviária nacional, além de geração de cerca de 30 mil empregos diretos .

A ferrovia deve fomentar ainda mais o desenvolvimento agrícola da região oeste do estado, cuja previsão é de uma produção de 6,7 milhões de toneladas em 2015. Os principais produtos a serem transportados são soja, farelo de soja e milho, além de fertilizantes, combustíveis e minério de ferro.

FONTE: VALEC

NEM PREFEITOS E NEM DEPUTADOS METEM A COLHER, VIU !!!

REGIONALIZAÇÃO DO SAMU.

Apesar de bem intencionado, e visar o interesse da população, o projeto de Regionalização do SAMU não contempla o fim.

Todo projeto tem que ter começo, meio e fim. Este para no meio.

Para onde serão levados os pacientes transportados?

Com certeza para o Hospital Regional Luiz Viana Filho.

As entidades conveniadas pelo SUS, vão atender os pacientes ou continuar fingindo que atendem?

Uma UPA-Unidade de Pronto Atendimento resolve?

A UPA da Zona Sul, já vamos para o 3º ano de aprovada e até agora nada. O que falta para ser construída e implantada?

Os problemas de Saúde Pública não se resolvem com aumento de demanda, e sim com resolutibilidade, usando um termo muito comum na área médica.

Para entender melhor, clique aqui.

INTERNET E BLOGUEIROS.

Internet deve ser tratada como prioridade nas Eleições 2010, diz “blogueiro de Obama”.

Clique aqui e veja porque.

JESUS CRISTO EM 3D.

Rosto de Jesus Cristo no santo sudário é recriado em 3D

GAZETA DO POVO

Publicado em 02/04/2010 | Da Redação

Especialistas em computação gráfica usaram novas técnicas digitais para “esculpir” na tela do computador o rosto visto no santo sudário, que, para muitos cristãos, representa a face real de Jesus Cristo. O trabalho será apresentado amanhã no documentário “The real face of Jesus?”, transmitido nos Esta­­dos Unidos pelo canal a cabo Dis­­covery Channel. Ainda não há previsão sobre a data de exibição no Brasil.

Para adaptar a imagem do Sudário ao formato 3D, os artistas tiveram acesso à relíquia original. O tecido de linho pertence ao Vaticano e fica guardado na Cappella della Sacra Sin­­done do Palácio Real de Turim, na Itália.

Ray Downing, um dos profissionais envolvidos no projeto, relata ter encontrado marcas no tecido capazes de revelar em detalhe o corpo da pessoa que foi enrolada nele. Segundo a tradição cristã, o santo sudá­­rio foi o tecido com o qual Jesus Cristo foi enterrado, mas sua autenticidade é debatida há anos por cientistas. “A presença de dados em três dimensões é bastante inesperada e também é única. É como se a imagem contivesse um ma­­nual de instruções sobre como se construir uma escultura”, diz Downing.

Exibição

O santo sudário raramente é exibido ao público. Entre os dias 10 e 23 de abril, a Catedral de Turim deve fazer a primeira exposição da peça em 10 anos. O evento deve contar com a pre­­sença do Papa Bento XVI e atrair milhões de pessoas.

TEXTO QUE SAIU DOS COMENTÁRIOS PARA A HOME DO BLOG.

Souza Neto
netojas@bol.com.br

É preciso rasgar o véu que ainda embaça a visão de alguns conterrâneos nossos.

Uma questão fundamental é esclarecer a diferença entre o capitalismo neoliberal (grupo FHC/Serra) e o capitalismo do bem-estar social (Lula/PT), inspirado pelo pensamento keynesiano (John Maynard Keynes).

A proposta neoliberal estabelece um Estado mínimo, quase inexistente, e sem poder de intervenção na economia e no mercado. Todos os serviços prestados por estatais são transferidos para o setor privado. Com isso, o patrimônio estatal dos brasileiros que sobreviveu à onda privatista dos anos 90, seria agora entregue ao empresariado privado nacional e/ou internacional.

O neoliberalismo é uma retomada dos princípios do capitalismo liberal do século XIX. Reage veementemente contra o Estado Intervencionista e de Bem Estar Social instalado no pós-guerra e hoje praticado, com modificações, pelo governo Lula, devidamente assessorado por pensadores petistas da Fundação Perseu Abramo.

Os neoliberais acreditam que, por num determinismo histórico, as pessoas que nasceram pobres assim devem permanecer até o fim de suas vidas. Dessa forma, desigualdade social é tida como geradora e mantenedora do avanço econômico. Por esse motivo, a implantação do Estado Mínimo é sugerida como alternativa ao Estado Previdência. É, por isso, uma proposta descompromissada com as políticas públicas econômicas e sociais. Politicamente falando, prega um Estado Social Democrata (Social Democracia), hoje fonte de inspiração no Brasil para as idéias norteadoras do PSDB e do DEM.

Já, a proposta do Bem-Estar Social é sustentada por um conjunto de idéias que propõem a intervenção do Estado na vida econômica com o objetivo de conduzir a um regime de pleno emprego.

No passado, as teorias de John Maynard Keynes tiveram enorme influência na renovação das teorias clássicas e na reformulação da política de livre mercado. Keynes acreditava que a economia seguiria o caminho do pleno emprego, sendo o desemprego uma situação temporária que desapareceria graças às forças do mercado.

O grande desafio da proposta era manter o crescimento da demanda em paridade com o aumento da capacidade produtiva da economia, de forma suficiente para garantir o pleno emprego,o controle da inflação e as negociações dos sindicatos com os empresários em um equilíbro que pudesse favorecer a todas as partes envolvidas.

O governo Lula conseguiu esse ponto de equilíbrio por intermédio das políticas sociais – distribuição direta de subsídios financeiros temporários, oportunidades de educação técnica e superior às classes menos favorecidas, dentre outras. Promoveu a abertura de novos mercados compradores no exterior; resgatou a capacidade do Estado de realizar investimentos em infra-estrutura capaz de gerar empregos e oferecer condições para que o capital privado também pudesse expandir seus negócios; criou as Parcerias Público-Privadas (PPP; fortaleceu a intervenção do Estado por meio das Agências Reguladoras Nacionais que atuam em diversas áreas da economia.

Note-se que a atração de empresas para nossa região tem sido estimulada por investimentos estatais em infra-estrutura local.

O Gasene, o Complexo Intermodal Porto Sul, a Ferrovia Oeste-Leste, os investimentos na malha rodoviária, além dos benefícios fiscais a serem proporcionados pela Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em fase de aprovação pelo Congresso Nacional, representam o chamariz para que empresas nacionais e internacionais manifestem interesse em se instalarem em nossas cidades.

Outros projetos estão sendo pensados na forma de PPP. Um exemplo é a ligação Salvador-Itaparica e a duplicação da BA-001 no Baixo Sul.

Na proposta neoliberal, com o Estado é mínimo e não intervencionista, todas as ações supracitadas previstas para a nossa região, teriam que ficar por conta do capital privado que aqui tivesse a intenção de investir.

Esse mesmo capital e mercado estaria apto (sic) para resolver todas as questões sociais, como as desigualdades, a miséria, etc.

Tivemos essa proposta colocada em prática nos oito anos do governo PSDB/DEM e experimentamos o resultado. Milhares de médios, pequenos e micro empresários quebraram Brasil afora; as populações carentes continuaram miseráveis; o País não atuava como protagonista no cenário internacional; sua economia era subjugada aos interesses do FMI/EUA.

Quando os analistas políticos citam a possibilidade de uma eleição plebiscitária este ano, refere-se ao comparativo que o eleitor poderá fazer entre essas duas propostas. Uma analogia dos resultados de um e de outro governo.

Eu já fiz a minha escolha.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2010
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia