WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 13/fev/2010 . 20:40

É CARNAVAL, MAS AS ARTICULAÇÕES POLÍTICAS NÃO PARAM.

Suposta candidatura de Lídice a vice de Wagner gera polêmica

Por Rafael Rodrigues.  Fonte: Política Livre

Fontes do PSB, contrárias a um possível acordo do governador Jaques Wagner (PT) com o senador César Borges (PR) que retire a deputada federal Lídice da Mata (PSB) da chapa governista ao Senado, afirmaram ao Política Livre que a parlamentar teria aceitado ser vice do petista. Em contato com este site, ao se dirigir ao almoço que o governador oferece a autoridades no Palácio de Ondina, Lídice negou que haja qualquer articulação neste sentido.

“Não existe conversa nenhuma”, afirmou, reiterando a sua pré-candidatura ao Senado. Os socialistas que passaram a informação sobre o suposto acordo disseram que Lídice teria sido convencida a aceitar o cargo devido à perspectiva de assumir o governo estadual no último ano de governo, pois, se reeleito, Wagner deixaria o cargo para disputar a vaga de senador em 2014.

Na mesma entrevista ao Política Livre, a deputada comentou ainda sobre as negociações que aproximam o senador César Borges (PR) da chapa petista. “Vejo com absoluta naturalidade. Não estou fazendo política pela primeira vez. Sua vitória e seu sucesso (do governador) atrai segmentos que não estavam com ele na eleição. Foi assim com Waldir Pires”.

Questionada sobre a presença de Borges em uma das vagas ao senado na chapa petista que poderia ser ocupado por ela, Lídice contemporizou: “São discussões necessárias no momento de articulação eleitoral. Eu tenho mais de 40 anos e aprendi ver a vida sem me surpreender”. Ela afirmou que só rearticulará seu futuro político quando a adesão do PR for oficializada. “Quando isso acontecer, a gente discute. Não adianta antecipar as coisas. Cada coisa tem seu tempo”, concluiu.

VERDADE INSOFISMÁVEL.

Brasília fracassou. Devolvam Brasília para Goiás

FERNANDO RODRIGUES

BRASÍLIAA prisão preventiva do governador de Brasília, José Roberto Arruda, confirma a falência do modelo político-administrativo do Distrito Federal. Criado em 1960 e piorado ao longo das décadas, o sistema é disfuncional e produz escândalos em série.

O Congresso fará um bem ao Brasil -e aos habitantes de Brasília- se extinguir o modelo em vigor. O Distrito Federal tem mais de 2,5 milhões de habitantes e nenhum prefeito nem vereador. Só há um governador e uma Câmara Distrital. A concentração de poder é a porta de entrada para a corrupção.

Considerava-se necessário no passado instalar a capital da República numa área de segurança nacional. Esse conceito caducou. Não há prejuízo nem risco para o Brasil hoje se o Distrito Federal for devolvido para Goiás. Cidades satélites como Ceilândia (mais de meio milhão de habitantes) passariam a ter prefeitos e Câmara Municipais.

Não ficariam mais controladas por um administrador nomeado sabe-se lá com que tipo de influência política imprópria e oculta. O centro de Brasília também pode ser uma cidade autônoma, como as demais, com prefeito e vereadores. Os cidadãos brasilienses passariam a votar para eleger o governador de Goiás, senadores, deputados federais e estaduais goianos.

Os benefícios seriam fartos. O Senado eliminaria as três vagas de Brasília. Não haveria mais Câmara Distrital e a casa dos horrores chamada Palácio do Buriti, sede do governo local. Os edifícios poderiam ser convertidos em museus.

É preciso coragem para colocar essa mudança em prática. Mas o fracasso retumbante do sistema atual exige grandeza do Congresso: acabar com o democratismo da Constituição de 1988 que ampliou de maneira desmedida a autonomia administrativa para um pedaço de terra no interior de Goiás. Um benefício pago com o dinheiro de todos contribuintes brasileiros.

QUEM SERÁ ESTE MÉDICO?

Fonte: Blog do Israel Nunes.

DIZEM AS MÁS LÍNGUAS QUE OS LAUDOS DE CERTO MÉDICO NA TERRA DA GABRIELA TÊM SIDO OBJETO DE REVISÃO TÉCNICA PELO INSS PARA APURAÇÃO DE CONCESSÕES IRREGULARES DE BENFÍCIOS

PostDateIcon 13/fev/2010 . 0:30 | PostAuthorIcon Autor: Israel Nunes

E já tem muito benefício sendo suspenso por aí…

Vamos apurar.

ITABUNA TEM SUA PREFEITA.

Era sonho de Itabuna ter uma mulher prefeita, tentou eleger Juçara, mas elegeu por tabela Maria Alice.

Ela é quem pilota o controle remoto de Fernando Gomes, com o qual manipula o secretário, que manobra o ‘boneco’ Azevedo.

Quem é o culpado por isso?

Maria Alice do Demo, manda muito....

PROVADO E COMPROVADO.

Azevedo, prefeito de Itabuna, é um ‘boneco’ nas mãos do secretário Burgos, que por sua vez recebe o controle remoto de Fernando Gomes.

Quem é o culpado por isso?

O xerife e o ordenança.

Bolsa eleição fajuto.

Quem tem vergonha na cara, pula fora.

Zorro sempre bota o Tonto no esparro.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
fevereiro 2010
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia