Vítimas da chuva estão sendo despejadas dos imóveis alugados

Augusto: ninguém localiza
Crédito: Ascom

Moradores da 5ª Travessa da avenida Esperança, em Ilhéus, que tiveram suas casas interditadas pela Prefeitura após as chuvas ocorridas no final do ano passado, começaram a ser despejados das casas alugadas pelo governo municipal. O motivo: falta de pagamento. No acordo feito com os moradores para que deixassem as casas que apresentavam possibilidade de desabamento, a Prefeitura assumiu a responsabilidade de manter as novas moradias das vítimas pelo período de seis meses. Pagou o primeiro mês. E só. Algumas pessoas já foram despejadas. Outras estão sendo ameaçadas pelos proprietários dos imóveis alugados.

Na manhã desta terça-feira (02), os moradores resolveram fazer uma manifestação, interditando por alguns minutos, uma das principais vias de acesso à zona norte de Ilhéus. Pneus e pedaços de madeira bloquearam a avenida Esperança e foi preciso a ação da Polícia Militar para acabar com a manifestação. O Jornal Bahia Online entrou em contato com a Prefeitura, hoje pela manhã, para saber do secretário Augusto Macêdo, de Desenvolvimento Social, os motivos do atraso. O repórter do JBO foi aconselhado a ligar para o telefone da secretária do secretário, de prenome Valéria, mas ela não atender nem tampouco deu retorno.