Copiado do Blog AGRAVO

O relato Escrito por Eriksson Bastos

Seg, 01 de Fevereiro de 2010 00:00

Eriksson Bastos

Realizada no auditório do Ilhéus Hotel entre os dias 29 e trinta deste mês de janeiro, a IV Conferência Municipal das Cidades reuniu cerca 150 (cento e cinquenta) delegados e fora iniciada pelo prefeito do município, Newton Lima.

O evento contou com a participação de pessoas de várias áreas da sociedade, como líderes comunitários, agentes de saúde e alguns representantes políticos.

Dentre tais pessoas encontrava-se a presidente da ONG Associação Ação Ilhéus, a distinta senhora Maria do Socorro Mendonça. Para quem não sabe, o movimento prega o crescimento sustentável, colocando sempre o meio-ambiente em primeiro lugar. Assim, é de se depreender que a ONG e seus integrantes opõem-se à construção do novo sistema intermodal no norte de Ilhéus, o chamado Porto Sul.

E opõem-se, até certo ponto, com razão, visto que tal obra pode sim trazer impactos irreversíveis à natureza.

Findado, então, o primeiro dia da Conferência, começaram a deixar o auditório os delegados. Na recepção do hotel, sobre uma penteadeira, havia várias cópias de um artigo do radialista Elias Reis com o título “O Porto Sul é nosso!”, em que defende a execução do projeto, expondo vários problemas sociais que, segundo o autor, seriam resolvidos com o novo empreendimento.

A citada presidente da ONG foi uma das últimas a deixar o auditório e, ao passar pela recepção, vendo as cópias do artigo sobre a pequena mesa, gritou alguém que já havia saído do hotel e exclamou: “Oh, ‘Fulano’, o Porto Sul é nosso!”, utilizando-se de um sarcasmo incrível. Em seguida, pegou todas as cópias do artigo, amassou e as colocou dentro da bolsa, saindo do hotel. Nodia seguinte (sábado, dia 30), foram colocadas outras cópias do artigo no mesmo lugar. Mais uma vez, terminada a Conferência, a senhora Socorro saiu do auditório, passara pela recepção e, ao deparar-se novamente com as cópias do artigo, pegou todas novamente.

Ao verificar que a mesma pessoa tentava mais uma vez furtar dos demais o direito de ler o artigo, o recepcionista do hotel, Eriksson Vinicius Moraes Bastos, colocou-se à sua frente informando que os artigos estavam ali para que cada pessoa retirasse apenas um e que, no dia anterior, ela mesma já havia retirado todos e escondido em sua bolsa.

Entretanto, a senhora Maria do Socorro Mendonça não os devolveu, e os entregaras aos “colegas” que estavam ao seu lado.

O engraçado é que uma pessoa, em tese, politizada tentou, ao que parece, cercear a liberdade de expressão e sequer respeitou a opinião do autor Elias Reis e muito menos as demais pessoas que por ali passavam e tinham o direito apreciar a exposição feita pelo radialista.

Assim, verificamos uma tentativa desesperada de imposição de suas ideias aos demais. Isso é típico de quem não consegue construir argumentos sólidos e reais para um debate limpo, sério e justo.

Curioso também é observar uma pessoa que tanto defende o meio ambiente desperdiçar aquela quantidade de papel. Creio que a ambientalista consciente Socorro Mendonça não lance mão de certos recursos, como o uso de celular, computador ou de transportes automotores, visto que todos esses recursos são possíveis graças a degradação, e em uma escala muito maior que a da construção do Porto Sul, do meio ambiente. Em vez disso, creio que ande de bicicleta e, em vez de celular e emails, utilize lápis e papel reciclado para se comunicar.

Ao sair definitivamente do hotel, do meio da rua gritou: “meu nome é Maria do Socorro Mendonça, pode anotar!”. Nesse momento eu refleti: “a famosa quem?”, e percebi que deve ser apenas mais uma dessas pessoas demagogas e hipócritas que falam em preservação do meio ambiente e a cada mês trocam de celular, usam casacos de couro de animais silvestres, inutilizam quilos e quilos de papéis todos os dias, usam carros movidos a diesel e usam desodorante aerossol!

E agora eu pergunto: para que anotar o nome de uma pessoa dessas? Seu nome nada representa para mim e, creio, para a sociedade ilheense. Afinal, “quem és tu, coriolano?”!

Eriksson Vinicius Moraes Bastos

erikbastos_@hotmail.com