Assinatura Convênios 0091

Construção dos terminais pesqueiros

consagra luta de décadas na Bahia

Com a assinatura do convênio que garante a construção dos dois terminais pesqueiros na Bahia, em Salvador e Ilhéus, o estado entra, finalmente, numa etapa de modernização do seu setor pesqueiro, com potencial de ampliar a sua produção, hoje a terceira maior do país. O convênio foi assinado pelo governador Jaques Wagner, ministro da Pescas e Aqüicultura e Pesca (MAP), Altermir Gregolim, juntamente com o secretário da Agricultura, Roberto Muniz, o presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli, e  do superintendente do MAP na Bahia, Marcelino Galo.

As duas obras vão custar aproximadamente R$ 20 milhões, dos quais R$ 10 milhões destinam-se ao terminal em Salvador e o restante para o terminal de Ilhéus. Em Salvador, o terminal ficará localizado na Ribeira, na Enseada dos Tainheiros. Em Ilhéus, o terminal vai ser construído nas  instalações do antigo porto da cidade, localizado  na Enseada do Pontal, próximo à foz do Rio Cachoeira.

Além de destacar o enorme potencial pesqueiro do estado, sendo o de maior extensão litorânea no Brasil, com 1.180 quilômetros,  tanto o governador Jaques Wagner como o ministro da Pesca, Altermir Gregolin, enfatizaram que não era possível se admitir que a Bahia não tivesse terminais pesqueiros. “Hoje, conforme assegurou o presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli, se dá um novo passo para a pesca na Bahia”.

A área de abrangência dos dois terminais, além de Salvador e Ilhéus, onde serão construídos,  inclui seis municípios do Litoral Norte; nove municípios da Região Metropolitana; sete municípios no Recôncavo Baiano; a Região do Baixo Sul, com nove municípios; e o Litoral Sul, com os municípios de Maraú e Itacaré, Nessas regiões aproximadamente 30 mil pescadores serão beneficiados diretamente ou indiretamente com as obras, onde se estima que existam atualmente pelo menos 1.800 embarcações de pesca  motorizadas.

Vitória política –  Considerada a maior obra dos últimos anos no setor de pesca na Bahia, a construção dos dois terminais pesqueiros, em Salvador e Ilhéus, cujo convênio foi assinado hoje em Salvador, é antes de tudo uma vitória  de lideranças política e de pescadores de Ilhéus e Salvador. O evento coroa de êxito uma luta de décadas de políticos e pescadores, e  que nos últimos meses ganhou dimensão em Ilhéus, onde os debates públicos foram maiores envolvendo diferentes segmentos da sociedade.

Uma das principais lideranças de Ilhéus, o ex-prefeito e ex-deputado, atual secretário-geral do Partido Progressista na Bahia (PP). Jabes  Ribeiro, não escondia a satisfação, durante a solenidade ocorrida no gabinete do governador Jaques Wagner. Afinal é de Ilhéus, na figura do presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli, o comando da Bahia Pesca, empresa vinculada á Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária, e responsável pelo projeto.

Na própria solenidade de assinatura, o governador Jaques Wagner se referiu ao trabalho feito por Jabes  e  Isaac  na condução dos dois projetos e da importância que ambos teriam, para o dinamismo e modernização do setor pesqueiro na Bahia. “O importante é que todos  verão que a obra sairá, não mais sendo uma promessa”, disse o governador para as centenas de pescadores presentes ao ato.

Adilson Fonsêca – Jornalista – DRT BA- 969

adilson.fonsêca@bahiapesca.ba.gov.br