Tem parlamentares que não se enxergam. Pregam bondade e moralidade, mas colocam os próprios filhos como assessores, pagando 7.000,00 do nosso suado dindin.

Mateus primeiro os meus. (Sarrafo 1.1)